6 passos para superar uma traição

O caminho para você dar a volta por cima e ser feliz sozinha ou reconstruir a união

Dicas para você superar uma traição e dar a volta por cima
Foto: Dreamstime

Se traída pode ser um trauma, mas também é uma oportunidade de recomeço, crescimento e superação. Veja dicas para dar a volta por cima e voltar a ser feliz.
 
1. Converse sobre o que aconteceu
Descobrir uma traição dói e faz aflorar sentimentos como raiva, mágoa, culpa. Nesse momento é fácil perder a cabeça e partir para acusações que, provavelmente, não levarão a nada. O que fazer? Busque entender os motivos da infidelidade. Acredite: isso será importante para conseguir lidar com ela. Segundo a psicóloga Mary Scabora, em princípio, vale estabelecer um diálogo consigo mesma para repensar a relação. Após refletir sozinha, ouça o outro, pois só o parceiro conseguirá lhe explicar o que o levou a ser infiel. “Se achar mais fácil, a conversa pode acontecer por meio da troca de e-mails ou bilhetes”, sugere Eliana Barbosa, consultora em desenvolvimento humano.

2. Um tempo vai ajudá-la a ver melhor a situação
Terminar o relacionamento ou  superar o drama juntos? Difícil decisão. Afinal, nem sempre uma traição significa que o amor, o desejo e a parceria entre o casal acabaram. De acordo com a psicóloga Carmen Cerqueira Cesar, quem foi traída precisa realmente de um tempo para enxergar a situação com distanciamento, processar o que aconteceu e decidir se consegue ou não reconstruir a união. A solução: fazer um balanço para vislumbrar como será a vida com ele daqui por diante. “Divida uma folha de papel em quatro partes. Liste os ganhos e as perdas de continuar a relação e de terminá-la. Assim terá uma visão mais clara de sua situação”, indica Eliana.

3. Viva seu luto a distância
Respeitar sua dor faz parte do processo. Entretanto, não significa que sentir autopiedade solucionará o problema. Sentir-se culpada também não é o caminho, porque a decisão de trair foi dele. “Ficar comentando com os outros seu sofrimento e sua desilusão só faz com que se afunde e se desvalorize cada vez mais”, garante Eliana. Decidiu pela separação? Mantenha-se longe dele. “Conviver com o ex é complicado, pois você não conclui a questão. Se for impossível afastar-se, como no caso de ser o pai de seus filhos, encontre-o o mínimo possível até superar o ressentimento”, aconselha Carmen. Mais três dicas:

1) Os encontros inevitáveis devem ser marcados em lugares neutros.
2) Os dois devem tentar manter a calma.
3) E, para que os filhos não sofram, o ex-casal precisa trabalhar o distanciamento emocional.

4. Turbine a autoestima
A infidelidade baixa a autoestima. Logo, a mulher traída tende a sentir que não é boa o suficiente, amada, desejada. “Muitas vezes, acomodamo-nos em uma relação e paramos de nos cuidar, reforçando os sentimentos negativos”, afirma Mary. Essa é a hora de alimentar o ego. Aproveite para retomar projetos e fazer o que gostaria de ter feito. “Renove o guarda-roupa, mude o visual, cuide do corpo, saia com as amigas, conheça pessoas, flerte com outros homens para sentir que a querem”, sugerem as especialistas. Enfim, construa uma história de amor consigo mesma.

5. Amigos, a alma do negócio
Rir é um ótimo remédio. Melhor ainda se for acompanhada. Para sair da fossa, divirta-se. “A troca afetiva também existe entre amigos. Escuta-se outras histórias, fala-se sobre assuntos diferentes e pode-se até conhecer alguém interessante”, diz Carmen. No entanto, cuidado para não ficar com outra pessoa apenas para usá-la como estepe. “Só busque envolvimento se estiver aberta a viver novas experiências, sem mágoas da relação anterior. Cada uma é única. Logo, não é justo transferir seus medos e suas inseguranças do relacionamento passado para o atual – e nada de ficar falando do ex ou sobre sua dor”, defende Mary.

6. Doce vingança
Quer dar o troco? Invista na sua felicidade. Para tanto, daqui para frente, foque em sua vida. Não gaste tempo e energia pensando em uma forma de fazer o outro sofrer. Isso não vai aliviar sua dor. “Esteja sempre atenta aos seus impulsos e sentimentos para procurar lidar com eles de forma lúcida e produtiva”, alerta Mary. Para Eliana, perdoar o ex-parceiro é a melhor forma de superar, de fato, a mágoa pela traição. Mas atenção: desculpar não significa esquecer, e sim não guardar ressentimentos.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Será que o melhor sempre será, no final, a separação? Não existe um meio de restaurar o relacionamento se o marido estiver verdadeiramente arrependido pelo que fez? Eu trai minha esposa, me arrependi profundamente de ter feito isso. Hoje eu olho ela com outros olhos. Amo mais do que antes, sou uma pessoa melhor pra ela e até sou um melhor pai, mas sempre a pego chorando, lembrando e até mesmo querendo separar de uma vez. Eu não queria isso, não mesmo! Eu a amo demais e descobri que não consigo viver sem ela.

    Curtir