Correr atrás de um príncipe encantado pode ser uma armadilha

Procurar um homem perfeito pode ser excitante nos contos de fadas, mas na vida real pode provocar muita frustração. Saiba como encontrar um amor verdadeiro

Correr atrás de um príncipe encantado pode ser uma armadilha

O príncipe Willian e sua noiva Kate: casamento dos sonhos para ela e para muitas mulheres
Foto: Getty Images

Era uma vez uma linda jovem chamada Catherine Elizabeth Middleton. Nascida no interior da Inglaterra, a filha de um bem-sucedido casal de empresários decidiu, aos 21 anos, cursar história da arte na prestigiada Universidade Saint Andrews, na Escócia. Um dia, no campus, Kate conheceu William Arthur Philip Louis, que logo se transformou em colega de apartamento, namorado e, recentemente, noivo. Foi assim que a garota encontrou seu príncipe encantado – literalmente, pois o moço será um dia rei da Inglaterra. Após oito anos de namoro, os dois subirão ao altar no dia 29 deste mês. A história é o mais próximo que se chega de um conto de fadas que vira realidade.

O sonho da maioria da população feminina é, assim como a Kate, encontrar o príncipe encantado. Mulheres de todas as idades se agarram a essa fantasia, idealizando um relacionamento entre duas pessoas perdidamente apaixonadas. Por que ainda nos deixamos levar por esse engano?

Ao depositarmos esperança em uma relação permanentemente feliz, criamos a armadilha da frustração. O problema já começa na comparação dos homens ao nosso redor – amigos, namorado e marido – com o príncipe encantado: bonito, sedutor, elegante, engraçado, romântico, rico, muito rico… Essa criatura não existe! Os homens de carne e osso, mesmo se esforçando, não chegam aos pés dos galãs da ficção.

De acordo com a americana Kathy Freston, especialista em saúde e bem-estar e autora do livro A Pessoa Certa (Ed. Fontanar), idealizar o príncipe faz com que a mulher perca grandes oportunidades de engatar um relacionamento. Muitas mulheres já dispensaram, por exemplo, aquele amigo gentil e inteligente para esperar pelo clone do Rodrigo Santoro? Pois é! E você? Já fez isto?

“Quando as pessoas ficam obcecadas em encontrar o amor perfeito, é quase certo que se sentirão desapontadas”, afirma o pesquisador americano Andrew Trees, autor do livro Decodificando o Amor (Ed. Prumo). Segundo ele, quem cultiva expectativas demais tem mais dificuldade ao longo do tempo. Por outro lado, indivíduos realistas tendem a manter casamentos mais felizes e duradouros. Pare de procurar pelo príncipe encantado e tente encontrar um amor verdadeiro.

8 dicas para encontrar o amor da sua vida

· Não cultive expectativas irreais; só assim você evita frustrações.

· Tenha curiosidade e vontade de conhecer pessoas diferentes.

· Receba os acontecimentos de braços abertos. Encare a realidade sem fantasiá-la.

· Avalie o que seu pretendente tem a oferecer de bom e de ruim. E nada de ficar reclamando das qualidades que ele não possui!

· Perceba quando está sendo desagradável (malvada, crítica, punitiva, desconfiada) e mude.

· Antes de dizer ou fazer qualquer coisa, acalme-se e tente agir de forma consciente.

· Permita-se desenvolver sentimentos amáveis e maduros.

· Fique atenta para detectar quando sente atração por alguém. Uma boa química entre o casal ajuda a construir uma relação sólida.

 

Vale a leitura

Correr atrás de um príncipe encantado pode ser uma armadilha

Cinco sugestões de livros para quem sonha com um conto de fadas
Fotos: Divulgação

Confira as nossas sugestões de livros que podem ajudá-la a encontrar o amor e a manter o seu relacionamento:

1. Decodificando o Amor, Andrew Trees (Ed. Prumo), R$36,90*

2. A Pessoa Certa, Kathy Freston (Ed. Fontanar), R$29,90*

3. Não Espere Pelo Príncipe Encantado, Rachel Safier (Ed. Verus), R$24,90*

4. Manual Para Não Morrer de Amor, Walter Riso (Ed. Academia), R$19,90*

5. Desvendando os Segredos da Atração Sexual, Allan e Barbara Pease (Ed. Sextante), R$24,90*

 

* Preços sugeridos para março e abril de 2011.
 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s