Exigente demais?
Bárbara dos Anjos Lima e Luise Takashina

"Até que ele é bonito, mas não preenche meus vinte e cinco mil requisitos..."
Foto: Getty Images

 

Ele é lindo, tem um papo ótimo e se veste bem. Mas basta acender um cigarro na sua frente para que o gato promissor vire só mais um fumante com bafo que você jamais vai beijar. Sair com quem tem um filho? Pior ainda. Na sua cabeça, só dá para investir em um relacionamento se puder começar a vida a dois praticamente do zero. Será que você anda descartando todos os caras porque ninguém parece bom o suficiente?

Talvez seja a hora de pensar se não exagera nas exigências. Você pode estar se esquecendo de que é uma mulher normal (com inseguranças, manias e defeitos, como todo mundo) e pensando que é superpoderosa e, por isso, não pode aceitar qualquer um ao seu lado. Mesmo quando esse "qualquer um" é charmoso, tem um trabalho promissor e interesses semelhantes aos seus. Que tal baixar um pouco a guarda, descer do pedestal em que se colocou e dar uma voltinha pelo mundo real?


CHOQUE DE REALIDADE

Ter uma lista referência é perfeitamente normal. "Todas as espécies animais estabelecem critérios para a escolha do parceiro amoroso. Nós também. Se nos primórdios escolhíamos a cara-metade levando em conta atributos físicos, hoje a análise inclui estilo, posse e inteligência", diz a psicoterapeuta Renata Michel, professora da PUC do Paraná. Os gostos pessoais, claro, entram na jogada e também servem como linha de corte na hora de decidir se o relacionamento vai ou não para a frente.
Realidade cruel: você nem sempre vai ser aprovada. Um homem é capaz de dispensá-la porque você não é uma malhadora de carteirinha, por exemplo, enquanto outro talvez se interesse mais exatamente porque você não é encanada com a academia.


TÁ COM MEDINHO?

Se você nunca faz um namoro vingar, talvez esteja com outro problema além da síndrome de mulher perfeita: o medo de se envolver. Na expectativa de não perder tempo ou de fazer a sua parte para que o relacionamento dê certo, homens e mulheres criam um roteiro do que esperam de um parceiro. "As pessoas querem garantir que não vão errar, por isso definem padrões", diz Carlos Henrique Kessler, psicanalista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Só que nem sempre seguir o seu roteiro é garantia de sucesso: às vezes, você pode se apaixonar por uma pessoa que, na teoria, não tinha nada a ver com o homem dos seus sonhos.

Agora, se as características de um cara com quem você está saindo realmente a incomodam, não embarque nessa história achando que ele vai mudar. Ficar com uma pessoa na esperança de que corrigirá problemas com o tempo é furada. "Você tem o direito de pleitear algumas transformações, mas não de impor", diz Thiago de Almeida, de São Paulo, autor do livro A Arte da Paquera (Letras do Brasil).
 

 

EXAGERAAAAADA...


Descartar um cara legal porque ele tem algo que a incomoda nem sempre é a decisão inteligente. Veja quando vale a pena deixar a sua cartilha do homem ideal de lado e investir:



•    Ele erra o português, mas o sexo é incrível

O sexo é bom. Ponto. O resto tem solução. Dê toques de como ele pode aprender a escrever melhor (lendo mais, por exemplo) e explique quanto isso é útil para a imagem profissional dele.



•    Ele ama sertanejo, mas é companheiro

Dê uma chance ao programa dele e vá às baladas. Em troca, sugira fazer algo de que você gosta. Tudo fica mais rico quando os dois estão dispostos a aprender de verdade um com o outro.



•    Ele é gordinho, mas a sua família o adora

Incentive o cara a entrar na academia e a fazer dieta. Você verá logo o resultado: ele vai estar mais vaidoso do que você e sua mãe ficará ainda mais fã dele!