11 dicas para quem vai fazer sexo lésbico pela primeira vez

Vai transar com uma mulher pela primeira vez e não sabe direito por onde começar? Calma, a gente te dá um help!

Não há nada de errado em realizar fantasias sexuais, nem em descobrir-se bi ou homossexual depois de adulta. Muitas mulheres vivenciam isso, o que é maravilhoso, afinal, nunca é tarde para se sentir plenamente realizada na vida sexual.

Só que na hora de se jogar em uma nova experiência, é inevitável sentir aquele friozinho na barriga, né? Mas, calma, o sexo lésbico não é nenhum bicho de sete cabeças.

Não existe ~receita de bolo~ na hora de transar com outra mulher, mas, caso você seja nova na área, algumas dicas podem ajudá-la. Vale lembrar que o mais importante é compreender que quem manda na sua sexualidade é você. Está com vontade de se jogar? Vai fundo. O prazer será todo seu!

1. Conheça o seu corpo

Ao transar com alguém do mesmo sexo, você tem uma grande vantagem: a anatomia é igual à sua. Cada mulher é única, lógico, mas dá para colocar em prática algumas coisas que funcionam com você na masturbação – como variação de intensidade no estímulo do clitóris, movimento da mão, velocidade na penetração dos dedos e por aí vai. Também é válido relembrar de certas coisinhas que excitam você no sexo com homens, como o jeito de estimular dos seios, por exemplo.

2. Corte as unhas

Lésbicas costumam ter unhas curtinhas e há um motivo bem prático para isso. Não é uma regra, mas na hora do sexo entre mulheres os dedos são nossos amigos de fé. Seja para penetração ou para estimular o clitóris, ter as unhas cortadas é algo bem importante. Assim, você não corre o risco de machucar a moça com quem está transando.

3. Não tenha medo de dizer que é a sua primeira vez

Como já foi dito, é muito comum que mulheres adultas decidam experimentar o sexo lésbico pela primeira vez. E não precisa ter vergonha de revelar que você é nova no ramo! Dessa forma, a outra moça terá mais paciência e, caso você esteja meio perdida, ela irá compreender. Aliás, se ela for estúpida e/ou demonstrar que achou ruim saber que você não tem experiência, então ela é uma criatura sem sororidade alguma (para dizer o mínimo). Aí o melhor é nem perder tempo, né?

Veja mais: Susan Sarandon sobre envolver-se com mulheres: “Estou aberta”

4. Mas deixe claro que você está com muita vontade de transar e disposta à aprender

Mesmo que a outra mulher envolvida seja experiente no assunto, ela pode ficar insegura e pensar “será que a fulana quer mesmo transar ou fui eu que forcei a barra?”. Deixe bem claro que esse não é o caso. Ter humildade para aprender com a parceira também é um fator importante e, com jeitinho, as coisas vão se encaixando.

5. Passe longe dos filmes pornô

O que a indústria pornográfica vende não é a realidade do sexo entre mulheres – a começar pelo tamanho das unhas das atrizes (socorro!). Esses filmes são feitos pensando no que o público masculino quer ver e não no que as lésbicas e bissexuais realmente fazem.

Leia mais: Campanha alerta sobre exploração de mulheres na indústria pornô

6. Não fique noiada com o seu corpo

Ao ver outra mulher nua é comum que role aquelas comparações involuntárias na sua mente. Mas não caia nessa cilada! Se a moça sente tesão em você, não é a sua celulite que vai mudar isso.

7. Preste atenção no que ela faz

Caso a moça com quem você for transar já tenha experiência, deixe que ela vá mostrando o caminho. Preste atenção no jeito como ela te toca, no movimento que ela faz com a língua, na forma como ela introduz os dedos (ou brinquedinhos) na sua vagina.

8. Sem nojinho, por favor

Vaginas são molhadas, têm sabor e têm cheiro. Você não é obrigada a fazer sexo oral na mulher com que estiver transando (aliás, você não é obrigada a NADA), mas, caso decida chupá-la, faça isso com vontade. Mais uma vez: não se sinta pressionada a tirar ~nota 10~ na primeira transa, mas entregue-se de verdade a tudo aquilo que for fazer.

Veja mais: 8 coisas que você nunca deve fazer com a sua vagina

9. Preste atenção aos sinais do corpo dela

Sabe quando você transa com um homem e pensa “sério que ele acha que está agradando?”. Provavelmente esse cara não se importou em prestar atenção aos sinais você estava emitindo durante o sexo. Aliás, a falta de sinais é o maior sinal de todos! Gemidos, corpo arqueado, respiração ofegante, um puxãozinho de cabelo, uma pegada de mão com força… tudo isso são sinais bem importantes.

10. Não tenha medo de perguntar

Lembra da dica de fazer nela o que funciona com você na hora de se masturbar? Coloque isso em prática e, se estiver em dúvida sobre o quanto isso funciona com ela, pergunte. Não há mal nenhum em conversar durante o sexo! Lógico que a ideia não é pegar um bloco de notas e transformar a transa em uma espécie de aula, mas soltar um “você gosta disso?” de um jeito sexy pode mudar tudo – e pode ser bem excitante, inclusive.

11. Não se cobre demais

Assim como no sexo heterossexual, ninguém arrasa de primeira. E está tudo bem! Com o tempo você vai aprendendo os macetes e também vai perdendo o nervosismo. O importante é aproveitar o momento e ser sempre franca, tanto com a moça com que você for transar, quanto consigo mesma.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s