Enlouqueço meu amor com a dança do colo

Nessa dança ele não pode colocar as mãos em mim. Eu fico no controle o tempo todo

Com a dança do colo, minha autoestima 
melhorou e descobri que posso ser 
poderosa e dominadora
Foto: Showtime – Guia para Lap Dance

Depois de uma hora brincando da dança do colo com o Ricardo, eu sentei sobre as coxas dele, seminua, massageei seu tórax com meus seios e permiti que ele finalmente me apalpasse. Ofegante, ele arrancou suas próprias roupas e me carregou até a cama. Uau! Desde aquela transa, meu amor sempre pede para que eu dance pra ele de novo. 

 

Aprenda como fazer a dança do colo!

Ouvi falar da dança do colo há pouco mais de um mês. Comprei um kit na sex shop e coloquei em prática com o Ricardo. É uma dança de insinuação, e é disso que eu mais gosto: quem domina a situação sou eu. Meu namorado só pode sentir os meus carinhos. Ele está proibido de falar e de colocar as mãos em mim. O joguinho só termina quando eu o autorizo a me tocar. Aí a gente transa.

Namoro o Ricardo há dois anos. Nosso sexo é maravilhoso. Mas no começo as nossas transas eram meio arroz com feijão, sabe?

O sexo só começou a esquentar quando eu comprei uma fantasia de enfermeira. Mas nem me soltei tanto. Até que conheci a dancinha do colo…

Me esfrego nele

Foi fenomenal! Quando cheguei em casa naquela noite, ditei as regras: ”Hoje você fica sentado no sofá, de roupa, sem encostar em mim”. Eu o deixei de olhos vendados. Quando tirei a venda dele, eu estava de salto alto e toda produzida.

Eu comecei a dança vestida, a mais de um metro de distância dele. Primeiro, me insinuei, deixei uma alcinha da roupa cair, me agachei pra ele me ver de um ângulo privilegiado, rebolei e rocei o lábio na nuca dele. Depois sentei no colo dele e me esfreguei toda. Aos poucos, tirei minhas peças de roupa e o jogo continuou. O Ricardo colocava as notas de dinheiro de mentira do kit na minha cinta-liga, para dizer, sem palavras, que estava gostando.

Ele tenta quebrar as regras do jogo

Durante meu show, a adrenalina dele sobe. Ele fica ansioso e tenta quebrar a regra de não tocar em mim. Aí eu devolvo a mão dele para o descanso de braço e ameaço terminar a brincadeira. O Ricardo obedece e espera quietinho, até eu permitir que ele avance. Com a dança do colo minha autoestima melhorou. Descobri que posso ser uma mulher poderosa e dominadora.

Gostei de ser dominado

”Estranhei quando a Fabiany propôs a dança. Achei diferente não poder colocar as mãos nela. Mas topei e não me arrependi. Gostei da sensação de ser dominado. Até tentei quebrar as regras, mas a Fabiany não deixou. Quando ela me liberou para que eu a tocasse, retribuí com muito carinho. Nosso sexo ficou bem quente!”

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s