Manual do sexo anal

Confira um roteiro completo para tirar todas as suas dúvidas sobre sexo anal

Tire suas dúvidas sobre sexo anal e divirta-se
Foto: Getty Images

Um roteiro completo para explicar tudo – mas tudo mesmo! – sobre a prática que, apesar de ser tabu para muitas mulheres, pode ser bastante prazerosa:

Fator Psicológico
Medo. Eis o argumento de boa parte das mulheres para não experimentar o sexo anal. Mas… medo de quê? A não ser que sofra de hemorroidas ou tenha qualquer outro problema na região do ânus, não há mal nenhum. A curiosidade em experimentar já movimenta a vida sexual. “Quando existe desejo, vontade e decisão, não dói”, afirma Aretusa Menezes, autora de 10 Mandamentos para a Felicidade Sexual da Mulher (Ed. Jaboticaba).

Treine sozinha
No banho, acaricie a região anal com movimentos circulares e delicados. Quando se sentir familiarizada com o toque, chame o parceiro para debaixo do chuveiro. Beije-o enquanto se alisa. Peça para que ele, sempre de forma gentil, toque seu ânus. Depois, que introduza um dedo, dois… até a hora em que se sentir à vontade para a penetração.

Posições
· Sentada sobre o parceiro: ótima para iniciantes, pois permite que a mulher controle a penetração.

· De lado: facilita o relaxamento e permite ao homem estimular seios e clitóris durante a penetração. IMPORTANTE: Jamais faça anal sem gel, que facilita a penetração. Ele deve ser à base de água e não conter anestésicos (assim, evita de você se machucar sem perceber).

E o parceiro?
Não há sexo anal bem-sucedido  sem um parceiro carinhoso. “Ele deve penetrar devagarinho, parar por alguns segundos e então continuar”, ensinam os americanos Dan Andreson e Maggie Berman no livro Dicas de Sexo para Mulheres – Por Um Homem Gay (Ed. Jaboticaba). Se ele for principiante, você pode controlar o vaivém.

Kit obrigatório para praticar
· Camisinha: Comparado à vagina, o ânus tem mais chances de ser infectado por alguma doenças – mesmo sem haver cortes na região. Por isso, use preservativo. Se for fazer sexo vaginal em seguida, use outro. Senão, as bactérias que habitam o ânus vão para lá.

· Lubrificante: O ânus não é elástico nem dispõe de uma lubrificação natural, como acontece na vagina. Portanto, para amenizar o atrito, e evitar que a camisinha se rompa pela fricção, use um lubrificante de gel à base de água, vendido em farmácias.

· Higiene: Há quem recorra à lavagem intestinal para evitar a presença de detritos de fezes na hora H… Mas isso é exagero. “Uma boa higiene durante o banho é suficiente”, afirma a proctologista Karen Mallmann, de Porto Alegre (RS).

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s