Orgasmo: dossiê completo do prazer

Com tudo o que uma mulher sempre quis saber (e sentir!). E o que nem imagina: o gel que acelera, o ímã que facilita, o adesivo que intensifica...

Escrito por

Dalila Magarian

Atualizado em 25/06/2012 em

NOVA

um conteúdo de

Orgasmo: dossiê completo do prazer
Reportagem: Dalila Magarian - Edição: MdeMulher

Descubra quais os inimigos do orgasmo e os parceiros que te ajudam a chegar lá
Foto: Getty Images

Qual vilão impede você de ir às nuvens?

Qualquer coisa que sirva de obstáculo entre seu corpo e um nível de excitação elevado pode mandar o orgasmo para o espaço. Os estraga prazeres vão desde problemas do dia a dia até brigas mal resolvidas com o namorado. Segundo os pesquisadores, enquanto 75% dos homens experimentam orgasmo regularmente durante o sexo, apenas 29% das mulheres chegam lá.

Algum desses “inimigos” abaixo é familiar a você?

Falta de tempo para pensar em sexo.

Energia focada em um único objetivo (a ansiedade de ter um orgasmo acaba atrapalhando).

Necessidade exagerada de manter as emoções sob controle.

Preliminares insuficientes.

Falta de comunicação na cama sobre necessidades e desejos.

Sentimento de culpa por se divertir na horizontal.

Algum tipo de abuso sexual sofrido no passado.

Uso de certos medicamentos por períodos prolongados (como antidepressivos).

Stress, raiva ou ressentimento.

Vida entediante.

Dor durante a relação.

Preocupação apenas com o prazer do parceiro.

Desconhecimento do próprio corpo ou de técnicas sexuais (isso inclui a crença de que só dá para ter um orgasmo com penetração).

O truque da toalha macia

A textura rugosa convida ao pecado. Então, envolva os dedos dele (ou os seus) para acariciar o seu corpo: grandes lábios, clitóris... Ou cubra a cama e o travesseiro e mantenha um contato constante (e excitante) com o tecido.

Clitoriano, o mais democrático

Esse é mesmo o mais básico de todos os orgasmos — e também o mais fácil de alcançar, afirmam os especialistas. Isso porque qualquer método que estimule o clitóris é capaz de provocar uma sensação incandescente.

Como ter o seu - O segredo está em manter o ritmo. Comece por acariciar as áreas próximas em vez de ir direto ao ponto. Assim, construirá a sensação aos poucos.

Ponto G, o milagroso

Estimular essa pequena área localizada na parte anterior da vagina (onde o tecido é mais rugoso e saliente) pode levar todo o seu corpo ao êxtase, e não apenas os músculos lá de baixo. E, mesmo que você não atinja o clímax, a sensação é tão boa que vale a pena experimentar.

Como ter o seu - Qualquer coisa que estimule essa área funciona como gatilho. Sex shops oferecem acessórios para atingir o ponto G (como vibradores com a curvatura ideal), mas seu homem pode usar o próprio dedo. Durante a penetração, experimente mudar o ângulo para que o pênis atinja o lugar certo.

Vaginal, o profundo

O melhor a fazer é deixar que as gostosas sensações clitorianas invadam também a vagina para uma explosão total.

Como ter o seu - Atrase ao máximo o clímax clitoriano a fim de torná-lo mais longo e melhor. Ou seja: não corra direto para o prêmio principal, mas tente se excitar ao máximo. Se preciso, mude de posição ou diminua o ritmo da estimulação. Repita a estratégia quantas vezes puder e observe o resultado.

Ponto A!

Descoberto nos anos 90 por um pesquisador da Malásia, o ponto A localiza-se um pouco acima do ponto G, também na parede frontal da vagina e quase em frente ao colo do útero.

Como ter o seu - O ponto A é menos rugoso do que o ponto G e a técnica da exploração manual costuma ser a ideal. Primeiro, localize o seu colo do útero. Então, toque a região de frente para ele. Aperte e acaricie o lugar para estimulá-lo e sensibilizá-lo. Experimente uma posição que permita uma penetração profunda (como a do cachorrinho) para que o pênis do seu namorado toque bem ali.

Ciência, tecnologia e muito prazer

Já ouviu falar no Orgasmatron? Esse é o nome de um equipamento criado pelo anestesiologista americano Stuart Meloy. Ele chegou à invenção por acaso: durante uma cirurgia para aliviar dores nas pernas de uma paciente, o médico implantou dois eletrodos perto das terminações nervosas da coluna. Resultado: um orgasmo instantâneo. O custo da operação é salgado: 17 mil dólares. Por um preço bem mais em conta, a pesquisadora energética Noga Lubicz-Sklar, do Rio de Janeiro, inventou o Orgasmax, uma tornozeleira que estimula magneticamente o ponto chinês da acupuntura conhecido por San Yin Jiao. O ímã deve ser fixado quatro dedos acima do ossinho proeminente na face interna do tornozelo. Já o Slightest Touch (www.slightesttouch.com) é um aparato capaz de estimular as terminações nervosas que correm das pernas em direção à pélvis por meio de pulsos elétricos. A eletricidade é conduzida por patches adesivos ligados a fios conectados a um aparelhinho do tamanho de um walkman. E tem mais: milhares de sul-africanas se ofereceram para testar o At Last, um gel que esquenta o clitóris por meio da vasodilatação e aumenta a sensibilidade local, desenvolvido pela ginecologista Dorraine Becker, de Johannesburgo, na África do Sul.

SEGREDOS DE 4 LEITORAS ORGÁSTICAS

Bendito número 8

"Sentei por cima do meu namorado com as pernas grudadas em seus quadris e deixei o clitóris tocar o púbis dele bem de leve. Cavalguei sobre ele, depois me mexi como se escrevesse o número 8. A haste do pênis dele tocava meu ponto G. Parecia até que ele estava se movendo também!". - Eva

O V da vitória

"Só conheci o verdadeiro êxtase quando meu namorado e eu inventamos um jeito diferente de fazer amor. Ele me penetrou na posição papai-e-mamãe, então dobrei os joelhos sobre meu peito e abri as pernas. Enquanto o osso púbico dele tocava minha vagina e o clitóris, o pênis trabalhava o ponto G". - Valéria

Oral é legal

"Finalmente tive um orgasmo quando deixei meu amor me presentear com sexo oral sem pressa. Ele usou os lábios e a língua primeiro em círculos nos pequenos e grandes lábios, depois se fixou no meu clitóris. Quando me viu pra lá de excitada, introduziu dois dedos na minha vagina e, ao mesmo tempo, sugou o clitóris. Uau!". - Rosana

Polegar poderoso

"Estava sentada em cima do meu namorado e usei seu dedo polegar para estimular o clitóris. Afastei um pouco minhas pernas dos quadris dele e senti o interior da minha vagina relaxar. Mas, quanto mais forte o polegar dele me pressionava, mais para perto as minhas coxas se moviam. Passei a mexer os quadris e uma onda de prazer me invadiu". - Kátia