Rápido demais

De cada quatro brasileiros, um tem ejaculação precoce. Ajude seu parceiro a resolver o problema

Na maioria das vezes, o problema é emocional e não fisiológico
Foto: Divulgação

Você nem bem se aqueceu e ele já está fora do jogo? Situação mais comum do que imaginamos, a ejaculação precoce acaba com qualquer clima. Em casos extremos, pode até ser motivo de separação. Mas vamos com calma. Antes de tudo, é preciso entender que não há tempo certo para um homem ejacular ou uma mulher atingir o orgasmo. “A percepção do casal de que a ejaculação ocorreu mais rapidamente do que o esperado importa mais do que os minutos exatos que a relação durou” , explica o urologista Luiz Otávio Torres, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia de Minas Gerais. A boa notícia: detectado o problema, o tratamento pode ser rápido.

O que está por trás

Dificilmente a ejaculação precoce tem causa fisiológica. Na maioria das vezes, o problema está na cabeça – sem trocadilhos! As causas mais comuns são:

• Inexperiência
• Ansiedade
• Medo de rejeição
• Medo da mulher (inferioridade)
• Dificuldade em esperar
• Orgânicas: infecções no aparelho reprodutor masculino ou doenças neurológicas. Por isso, vale uma visita ao médico o quanto antes

Conversa séria

Na maioria das vezes, o próprio homem sente que está gozando rápido demais. Caso ele não mencione nada, abuse das preliminares. Esse truque de excitá-lo ao
máximo antes da penetração evidencia o problema melhor do que uma conversa delicada. Agora, se o assunto continuar fora de pauta, não tem jeito: é preciso abordá-lo. Seja gentil e amorosa, mas firme.

O sexo redescoberto

É importante vocês se reeducarem em relação ao sexo. Reflitam sobre o porquê vocês transam, listem as manobras mais gostosas, redescubram carinhos…

A culpa não é sua

Jamais pense que você é pouco desejável ou não o estimula direito. A companheira pode pecar somente em como lida com o fato. Irritar-se, desmerecê-lo, discutir o tema publicamente ou mesmo se mostrar muito preocupada só piora a questão.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s