Ele liga minha calcinha vibratória em público

No comando do controle remoto, o Marcelo já me levou à loucura num show e até no restaurante

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 09/12/2009 em

Sou+Eu

um conteúdo de

Ele liga minha calcinha vibratória em público
Ricardo Régener

É tão forte que pode levar uma mulher ao orgasmo em segundos
Foto: arquivo pessoal

''Eu não tenho culpa de comer quietinho / No meu cantinho, boto pra quebrar...'' Enquanto o Alexandre Pires cantava Mineirinho no palco, meu marido, Marcelo, realmente botava pra quebrar comigo na plateia, bem quietinho. É que ele estava com o controle remoto da minha calcinha vibratória na mão, me estimulando sem que ninguém percebesse.

Funciona a 10 metros de distância

O Marcelo me entregou o brinquedo na porta do show e pediu pra eu colocar na mesma hora. Eu resisti no começo, mas acabei atendendo ao pedido do meu maridinho. Ela parece uma calcinha de renda preta comum, mas o fundo dela tem um pequeno vibrador que pode ser acionado por controle remoto a até 10 metros de distância.

Vestida com o brinquedinho, me sentei do lado do Marcelo pra assistir ao show. Ele fez o maior suspense para ligar o vibrador. Eu, enquanto isso, fiquei tensa de prazer! Quando ele acionou pela primeira vez, bem no meio da música Mineirinho, eu comecei a rir e pedi pra ele parar.

Ele assistiu meu orgasmo

E o pior - ou melhor - é que a calcinha só tem uma opção de velocidade. É tão forte que pode levar uma mulher ao orgasmo em segundos. Eu implorei e ele desligou o aparelho 15 segundos depois, com medo de que alguém percebesse o que estava acontecendo comigo.

O Marcelo adorou ficar no controle do meu prazer e ligou o vibrador mais três vezes durante o show. Queríamos ir pra casa logo pra transar, mas não deu tempo, terminamos a brincadeira no carro mesmo. E sem transa. O Marcelo acionou a calcinha e não desligou mais. Enquanto eu me contorcia de prazer, ele ficou ali do lado, só observando o meu orgasmo.

Repetimos a dose pouco tempo depois, em uma viagem romântica a Búzios, no litoral do Rio de Janeiro. Ele queria se aventurar e pediu pra eu ir com a calcinha a um restaurante. Naquele dia, eu estava mais concentrada e a história foi muito mais louca. Fiquei morrendo de medo de alguém sacar meu estado de espírito... A adrenalina levou meu tesão ao máximo. Aquela noite terminou em sexo. Voltamos pra pousada e transamos com muita vontade.

É uma brincadeira nova para nós

Por incrível que possa parecer, os brinquedinhos eróticos ainda são coisas bem novas no nosso casamento. Estamos juntos há 16 anos, mas só passamos a usá-los há pouco mais de dois anos, quando comecei a trabalhar como atendente em uma sex shop. Com os cosméticos, vibradores e acessórios sensuais, a nossa relação melhorou 100%. Vale a pena experimentar.

Mais