Enlouqueço meu marido com a ginástica íntima

Como? Contraindo os músculos da vagina. Aprenda a técnica!

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 29/10/2008 em

Sou+Eu

um conteúdo de

Enlouqueço meu marido com a ginástica íntima
Ana Rita Martins

Depois que aprendi a ginástica íntima,
passamos a transar muito mais!
Foto: Fernando Carreiro

Sou casada há sete anos e sempre tive uma vida sexual ótima. Comprava lingerie, fazia surpresas e tudo mais que pudesse apimentar meu relacionamento. Só que, depois de ter dois filhos de parto normal, comecei a ficar encucada. Eu tinha medo de estar "larga" demais para conseguir dar prazer ao meu marido. Vivia pensando nisso até descobrir, em uma revista, que existem exercícios capazes de recuperar o tônus muscular da vagina. A promessa era de que, além do tônus, eu conseguiria controlar meus músculos internos, o que faria com que eu e meu marido tivéssemos orgasmos mais intensos. Ah, não custava nada tentar, né?

Faço meus exercícios até quando cozinho

Comecei a fazer os exercícios, todos os dias, por meia hora. No início eu nem tinha muita força para contrair os músculos vaginais e também não conseguia segurar a contração por muito tempo. Com o tempo os exercícios foram ficando mais fáceis. Para me ajudar a perceber com qual músculo eu estava mexendo, tinha uma técnica muito simples. Na hora de fazer xixi eu prendia e soltava várias vezes para ganhar mais controle. Assim, toda vez que eu ia ao banheiro, podia treinar. O mais legal é que eu não precisava parar o que estava fazendo para praticar. Exceto em um dos exercícios, todos os outros podem ser feitos em pé, cozinhando, vendo televisão... E as pessoas nem percebem!

Na hora H contraí os músculos. Foi a glória!

Depois de dois meses treinando, me senti segura para experimentar com o Weverton, meu marido. Na hora H eu contraí os músculos. E ele disse: "Nossa, continua com isso". Foi a glória! Depois de aprender a contrair, passei a treinar mais o movimento de pulsar. O Weverton ficou empolgadíssimo. Como ele só fica em casa nos finais de semana, antes a gente só transava no sábado. Depois que eu aprendi a ginástica íntima, passamos a curtir o final de semana inteiro.

Meus orgamos são mais intensos

O melhor é que eu não aumentei só o prazer do Weverton. Quando sinto que vou ter um orgasmo, contraio a musculatura e ele se torna mais intenso. A minha libido até aumentou por causa disso. Acho que tem a ver com o fato de eu me conhecer melhor hoje em dia. Sei o que gosto e consigo controlar melhor as sensações com os movimentos que faço.

Nunca imaginei que o efeito da ginástica fosse aparecer tão rápido. É claro que fiz os exercícios religiosamente durante dois meses e meio, mas perto dos benefícios esse tempo não é nada. Recomendo a toda mulher experimentar porque eu não tinha noção do que podia fazer com meu próprio corpo antes da ginástica. Ouso dizer que não há lingerie nem surpresa que se compare. E duvido que algum homem que tenha experimentado não concorde.