Molhadinha? Que nada...

Assim como os homens, eu também ejaculo quando chego ao orgasmo

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 30/06/2009 em

Sou+Eu

um conteúdo de

Molhadinha? Que nada...
Milena Emilião

Quando eu gozo, sai um líquido da minha vagina que é semelhante à ejaculação do homem
Ilustração: Von Victor

Por que demorei tanto para descobrir o bom sexo? Quanto tempo perdido! Só aos 38 anos soube que tenho uma coisa rara entre as mulheres: a ejaculação feminina.

É, isso mesmo! Simples assim: quando eu gozo, sinto um líquido quente saindo de dentro de mim, e isso enche meu parceiro de prazer. Na primeira vez fiquei constrangida. Não sabia o que era e fiquei com medo. Achei que tivesse feito xixi no meio da transa, imagina!

Mas não tinha nada a ver. Não tinha cheiro nem cor. Pesquisei na internet e descobri que faço parte de um grupo de sortudas que, quando gozam, expelem um líquido da vagina que é semelhante à ejaculação do homem. Mas, claro, não tem espermatozoide.

15 anos insatisfeita

Vivi com o Lúcio por 15 anos. Não sabia que existia satisfação além do horizonte. Ele não gostava de variar na cama e, quando eu pedia algo diferente, ele pirava. Achava que eu tinha um amante que me ensinava coisas. Me tornei cada vez mais reprimida e com ele eu nunca sequer gozei.

Quando coloquei um ponto final nesse relacionamento, comecei a sair com um outro homem. Imediatamente ele me mostrou que eu poderia ser feliz na cama. O Luís me chamava de gostosa, apertava minha bunda, me fazia me sentir a mulher mais excitante do mundo.

Mas o Luís foi só o começo da minha libertação. Com ele, eu já comecei a ficar mais lubrificada, a ter prazer de verdade, mas ainda não tinha ejaculado.

Nessa época, comecei a treinar sozinha umas técnicas de pompoarismo para exercitar a musculatura da vagina e saber quais pontos me davam mais prazer, os tais pontos erógenos.

Era um chuveirinho

Foi só quando namorei o Paulo, depois de três anos separada do Lúcio, que percebi do que era capaz. O Paulo queria mesmo me satisfazer. Hesitei um pouco e contei pra ele que às vezes, quando eu ficava excitada, saía um líquido da minha vagina. Tinha medo de ele pensar que eu havia urinado nele.

Mas, pra minha surpresa, o cara simplesmente adorou. Na cama, ele me chamava de chuveirinho e enlouquecia cada vez que eu gozava.

É para poucas

Na internet, vi que poucas mulheres têm a ejaculação feminina. Ou seja, eu sempre fui uma sortuda, mas só descobri aos 38 anos! Ah... se arrependimento matasse, eu não teria perdido tanto tempo com o Lúcio! Ele tinha tudo nas mãos e não soube usar. Azar o dele!

Acho que todo homem gostariam de ter uma mulher que fica assim quando chega ao orgasmo. Afinal, qual deles não gosta de ver uma mulher enlouquecer de prazer e ainda ser recompensado?

Mais