Sou evangélica e dou aulas de sexo para mulheres

Minha fé não interfere na minha carreira. Sou professora de pompoarismo e não ve jo pecado nisso. A vagina é um presente de Deus, temos de tratá-la muito bem!

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 27/08/2009 em

Sou+Eu

um conteúdo de

Sou evangélica e dou aulas de sexo para mulheres
Lígia Menezes

Eu, com meus instrumentos de trabalho 
e minha Bíblia
Foto: arquivo pessoal

Eu tinha 24 anos e uma forte infecção urinária. Consultei vários médicos e, por dois anos, tomei antibióticos e anti-inflamatórios. Porém, o problema continuou. Eu estava preocupada e sofrendo. Ardia muito! Tinha calafrios, chegava a suar de dor! Pesquisando sobre doenças urinárias na internet, li que o pompoarismo melhorava os efeitos da incontinência. Meu problema não era esse, mas comecei a praticar os exercícios.

O pompoarismo salvou 
meu casamento


Sempre que sentia calafrios, contraía a região vaginal, e eles passavam. Foi a salvação! E o melhor: voltei a ter relações sexuais. Aliás, minha vida sexual se tornou incrível! Fiquei mais desinibida na hora do sexo e passei a sentir coisas que jamais tinha sentido! Agora meu prazer é imenso!

Comprei vários livros, comecei a estudar o assunto e descobri muita coisa! Exemplo: mulher que não tem orgasmo com penetração pode passar a ter. Basta exercitar a musculatura da vagina. E vale a pena, viu? O orgasmo vaginal é mais intenso que o do clitóris!

Eu contava para minhas amigas sobre a mudança na minha vida e elas ficavam doidas, querendo saber o segredo. Passei a ensiná-las! Nos fins de semana, minha casa ficava lotada de mulheres. Como eu já dava aulas de dança do ventre, outra prática pra lá de sensual, resolvi juntar as duas coisas e desenvolvi minha própria técnica.

Sexo ainda é tabu pra muita gente

Sou evangélica, mas não sofro preconceito por causa da minha profissão. Imagino que quem não conhece meu trabalho pense um monte de besteiras... É normal. Algumas pessoas, evangélicas ou não, são preconceituosas quando se trata de sexo. Infelizmente, ainda é um tabu para a maioria.

Porém, nunca ninguém falou nada para mim. Muito menos considero o que faço pecado. Acredito que a vagina é uma parte do corpo, e ele é um presente de Deus. Então, nada mais justo do que tratá-la muito bem!