Filmes eróticos para ver a dois

NOVA selecionou filmes para você ter orgasmos que valem o Oscar. Prepare-se: seu amor nunca mais vai querer mudar de canal!

Atualizado em 28/06/2012

Reportagem: Amora Fortes - Edição: MdeMulher

Filmes eróticos para ver a dois

Listamos filmes eróticos para vocês esquentarem mais o clima
Foto: Getty Images

O prazer é todo meu

Com trilha sonora sexy e romântica, That’s What I Like (É disso que eu gosto, em tradução livre) tem apenas dez minutos, mas está longe de ser uma rapidinha - tanto que venceu o Joy Awards de 2009, premiação para filmes eróticos femininos. Nele, você se sente como se tivesse invadido o quarto de um casal apaixonado bem no meio do sexo. O que vê? Um loiro forte e de braços torneados que, solícito, atende a todos os desejos da mulher na cama. Filmado no estilo de um documentário, o curta não tem roteiro nem interferência da diretora, a australiana Louise Lush.

Indicado para voyeurs que gostam de ousar em posições e fantasias mas não abrem mão do romance.

Vire protagonista: sexo apaixonado merece ser documentado. Experimente colocar uma câmera em frente à cama enquanto vive cenas quentes. Depois da ação, vale a pena ver aquele orgasmo de novo.

A bela da tarde

Filmado em tempo real, o filme holandês Des Jours Plus Belles Que la Nuit (traduzido do francês, Os dias mais belos do que a noite) mostra um casal transando em todos os cômodos de um apartamento ensolarado e praticamente vazio. Sem se preocupar com a hora ou com os vizinhos, um moreno tatuado e de barba por fazer leva a namorada à loucura prolongando as preliminares. Com direção delicada, faz você praticamente sentir cada movimento do sexo, não apenas observá-lo.

Indicado para românticas que gostam de saborear as expressões de prazer do parceiro.

Vire protagonista: sabe aquele domingo de inverno em que faz frio mas o céu está azul? Aproveite para fechar só os vidros das janelas e transar sob o olhar da cidade. Você pode sentar-se à mesa da cozinha enquanto ele a penetra de pé, interpretar a cowgirl no corredor, masturbar seu homem no banheiro.

O pecado mora ao lado

Quando a diretora Petra Joy decidiu filmar Feeling It! Not Faking It... (Sentindo! Não fingindo...) em sua casa, não imaginava que os gemidos seriam tão altos a ponto de incomodar os vizinhos. Pudera: todos os orgasmos ali são reais. A alemã reuniu oito histórias feitas sob medida para incendiar qualquer lingerie: um jogo erótico com casais e tintas corporais, ménage à trois entre marinheiras, um caso de amor entre mulheres, jantar de quatro amigas com garçons sexy...

Indicado para quem já assistiu a vários filmes pornôs e gosta do gênero.

Vire protagonista: tem preparo físico para experimentar o Kama Sutra inteiro? Reserve um fim de semana no melhor quarto do motel e faça uma mala pequena. Leve apenas elementos presentes no filme: tintas para corpo, quepe de marinheiro, avental de cozinha, mangueira e muitos preservativos. Na hora H, siga a única regra de Feeling It! e só tenha orgasmos reais.

Os três desejos

A sueca Erika Lust, diretora do premiado Five Hot Stories for Her (Cinco histórias quentes para ela), entende como ninguém de erotismo feminino. Seu esperadíssimo novo filme, Life Love Lust (Vida amor luxúria), traz três histórias que mexem com o nosso imaginário. Se for do tipo romântica, aposte em Life. Na trama, Leo e Yona, um casal que trabalha no mesmo restaurante, espera o fim do expediente para comemorar o aniversário dele com um presente inesquecível (você nunca mais vai ver o balcão de um bar do mesmo jeito!). Já Love agrada sedutores. Depois de se apaixonar por um moço mais jovem, uma executiva vive tardes quentes em um hotel. Se não tiver medo de ousar, pode aprender as maravilhas da massagem tântrica com duas mulheres em Lust. De quebra, dois extras para iniciadas nesse gênero de filme: um inspirado em sadomasoquismo e outro em voyeurismo.

Indicado para quem não é fã de closes íntimos. As cenas, apesar de explícitas e sensuais, são delicadas. Se não estiver acostumada a assistir a filmes pornôs, comece por aqui.

Vire protagonista: para interpretar a primeira cena, leve um cupcake e drinques em taça Y para a sala. Deixe seu amor explorar todo o seu corpo em cima da mesa de jantar e no sofá enquanto você se delicia com Cosmopolitans e cobertura de chocolate. Quer ser a executiva sexy do segundo roteiro? Experimente transar sem tirar a lingerie, apenas afastando a calcinha preta. Se seu roteiro preferido for o de Lust, capriche no óleo de massagem e use os seios para acariciar as costas do seu homem.