Sexo a três: por que não?

Ele entrou para o hall da fama das práticas favoritas de quem acredita que, em matéria de excitação, o céu é o limite. Você ainda não se sente pronta? NOVA ajuda você nessa missão e mostra os prós e contras de entrar nessa aventura sexual

Atualizado em 28/06/2012

Reportagem: Amora Fortes e Letícia Pauli - Edição: MdeMulher

Sexo triplo

Descubras os riscos e os prazeres de fazer sexo a três
Foto: Getty Images

A modalidade deixou de ser considerada ousadia à máxima potência. "Ouço tantos casos no meu consultório que tenho a impressão de a prática ter virado feijão com arroz", diz a sexologista sul-africana Marlene Wasserman. Mas é bom avisar: dividir a cama com dois parceiros não é para todo mundo. Antes de experimentar, vale a pena sondar o que seu querido acha. De fato, um convidado extra pode balançar - e muito - seu relacionamento.

Os riscos são enormes: de se apaixonar pela pessoa errada, de se sentir traída, de perder a confiança no parceiro, de achar o sexo tradicional sem graça... Se estiver pensando em encarar a aventura, é fundamental conversar abertamente sobre como vocês vão se comportar com um penetra - ops! - na cama. A experiência vai esquentar o relacionamento? Hora de organizar a logística. Sexo a três pode ser muuuito divertido, só que esconde algumas armadilhas. Por isso, NOVA montou um guia de regras de etiqueta para garantir seu prazer.

1. Antes da transa
Escolher quem vai ocupar o terceiro travesseiro da sua cama é crucial para o sucesso da noite. Primeira pergunta: homem ou mulher? Independentemente da opção, lembre-se de que deve se sentir à vontade em tocar e ser tocada, bem como ver o parceiro fazendo o mesmo. Antes de decidir se vai convidar amigos, conhecidos ou profissionais do sexo, procure medir seu nível de segurança e valor da amizade. Aí, estabeleça regras claras com seu amor. Por exemplo: ele pode beijar na boca, mas não penetrar a outra. Você pode fazer sexo anal, mas não oral etc.

2. Cama para três
Vocês escolheram a companhia, local, data e horário. E agora? "Deixe rolar. Ménage não pode ser planejado em detalhes. Tem que haver espontaneidade", diz o professor de educação física Tadeu, 28 anos. Para ajudar a descontrair, um drinque é a pedida - mas sem exageros. "Quando todos estiverem confortáveis, é só deixar alguém iniciar as carícias e aproveitar." Mandamento número 1: não deixe ninguém de fora da brincadeira, mas sempre priorize o prazer do seu parceiro. Os dois estão ocupados e você se sentiu sobrando? Arrume algo para fazer, como se tocar ou beijá-los. E não se esqueça de usar camisinha e definir uma mão para cada pessoa, pois os fluidos podem transmitir doenças.

3. Cada um para o seu lado
Depois do sexo, pode até parecer boa ideia deixar aquele moreno alto desfilar mais um pouco pelo quarto. Resista à tentação! "Se não quiser criar uma situação constrangedora, mande o convidado embora quanto antes", ensina a analista de marketing Joana, 37 anos. Assim que ele sair, converse sobre a experiência com seu homem, lembrando as cenas mais quentes. Tente fazê-lo se sentir seguro, mostrando que, apesar de ter se divertido, é ele quem faz você gemer de prazer.