nao

Por uma noite apenas: 9 dicas para lidar melhor com o sexo casual

Encontros com o objetivo exclusivo de transar, sem se comprometer. Você está pronta para não pensar no dia seguinte?

Publicado em 26/07/2012

Sara Stopazzolli - Edição: MdeMulher

Conteúdo GLOSS

Foto: Getty Images

O romantismo casual prova que, além da liberdade para experimentar, as mulheres seguem buscando ser únicas e especiais. "O carinho simboliza o reconhecimento", diz Mirian Goldenberg, antropóloga. Esse comportamento deixa inseguros muitos homens que ainda dividem as mulheres em "para casar" e "para transar". Em vez de se reprimir por causa disso, a mulher deve se perguntar por que está fazendo sexo.
 
Para fazer sexo casual (sem sofrer no dia seguinte) é preciso:
 
1. Querer realmente transar - e não usar o sexo como moeda de troca para um possível relacionamento futuro.

2. Saber que a vantagem do sexo casual é ficar no controle da situação e, se o lance não for tão bom quanto prometia, é só sair andando. "Só que a culpa ainda aparece no meio da euforia", analisa Tatiana Presser, psicóloga e sexpert. Se você não consegue livrar-se do arrependimento que bate depois ou do remorso de transar com um cara comprometido, pode acabar se machucando.

3. Não ligar para o que os outros pensam - suas amigas, o próprio cara e os amigos dele, que podem ficar sabendo sobre a noite.

4. Segurar a expectativa. A mulher está com o homem para o que der e vier; o homem, com a mulher que vier e der. A piadinha infame ajuda a entender como homens e mulheres enxergam o sexo casual. "Elas tendem a buscar tudo em uma pessoa. Se o sexo foi bom, querem o pacote completo", observa o ginecologista e sexólogo Amaury Mender Junior. Para ser livre, tem de correr riscos.

5. Nunca usar o excesso de bebida como desculpa ou estimulante (não é porque a noite não vai ter compromisso que você não precisa ter noção do que está fazendo).

6. Aceitar a diversão pela diversão. O sexo casual pode ser uma forma interessante de se descobrir e romper tabus. "Vale arriscar até desvendar seus limites", sugere Tatiana Presser. Mas desassociar o sexo de qualquer objetivo afetivo pode esconder uma dificuldade para alcançar a estabilidade emocional. É como ser emancipada e, ao mesmo tempo, imatura.

7. Saber que poderá ter uma noite ótima, sem graça ou até horrível (o cara interessante da balada pode ter hábitos bem estranhos na intimidade). Ser casual não é garantia de ser intenso e satisfatório.

8. Praticar o desapego. Quando a mulher vai contra a natureza feminina - a busca do vínculo! -, é possível que já tenha se decepcionado em uma relação afetiva. "Cada caso é um caso. Pode ser que ela já tenha sido uma boa companheira, agora quer ser uma boa amante e depois vai buscar o meio termo. Está se testando até achar o equilíbrio, o que é saudável", avalia Amaury Mendes Junior.

9. Usar camisinha! Além do risco de contrair uma doença (presente em qualquer relacionamento), tem o perigo de engravidar de um cara nada a ver.