(none)

Sexo na gravidez: mitos e verdades

Especialista desvenda as dúvidas das mulheres sobre a relação sexual durante a gravidez

Publicado em 08/02/2012

Reportagem: Marjorie Zoppei - Edição: MdeMulher

Conteúdo MÁXIMA
Casal grávidos

O ideal é que o casal converse bastante e faça aquilo que for mais prazeroso para ambos
Foto: Getty Images

 

É possível manter uma vida sexual ativa e cheia de prazer durante os nove meses de gestação. O ginecologista Domingos Mantelli, de São Paulo, desvenda as maiores dúvidas sobre a relação sexual nesse período:

A libido diminui

MITO - O apetite sexual aumenta por causa dos hormônios da gestação que deixam a vulva e as mamas mais sensíveis. Em geral, os motivos que provocam a queda da libido são psicológicos (como o medo) ou físicos (enjoo). O casal pode ter uma vida sexual ativa, desde que não haja restrição médica.

Gestante tem orgasmo normalmente

VERDADE - Se isso não estiver ocorrendo, há algum fator psicológico envolvido. Existem casais que optam por não ter relações sexuais com penetração, em virtude do tamanho da barriga ou da proximidade do parto, mas encontram outras formas de sentir prazer, como o sexo oral.

A relação sexual pode machucar o bebê

MITO - O colo do útero é bem fechado, não há como chegar ao feto e muito menos machucá-lo. O único cuidado que se deve ter é em casos de gestação com risco de aborto, pois o esperma é muito rico em prostaglandina, substância que provoca contrações uterinas. Nesse caso, o ideal é usar preservativo.
 

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.