(none)

Você manda no seu orgasmo!

Muitos dos nossos problemas e frustrações sexuais estão na nossa cabeça, na maneira que fomos educadas e lidamos com sexo. Liberte-se, agora é hora de ser dona do seu prazer!

Publicado em 27/06/2012

Reportagem: Ione Cirilo - Edição: MdeMulher

Orgasmo depende de você

Chegar ao orgamo depende de você
Foto: Getty Images

Todas as mulheres que não alcançam o orgasmo se acham frias. Dão logo um rótulo ao seu problema: frigidez sexual. Pois é bom saber que muitos psiquiatras e estudiosos de assuntos sexuais discutem - até hoje - a origem da frigidez: ela é um sintoma de um problema que está na cuca e não em qualquer outro lugar. Como é que a gente sabendo tão pouco sobre sexo pode se autodiagnosticar num campo tão profundo? E tem mais. Ninguém nasce com essa doença chamada frigidez. É claro que qualquer pessoa, homem ou mulher, pode ter problemas sexuais por causa de uma educação cheia de tabus, onde o sexo,sempre foi um assunto proibido e considerado feio. A gente sabe que a maioria das pessoas, desde que o mundo é mundo, acha que sexo, órgãos genitais e orgasmo são palavras para serem pronunciadas aoas cochichos. E que o assunto não é para ser abordado francamente, com naturalidade. Imagine, que absurdo, uma moça conversar sobre sexo com os pais ou com o namorado.

Tirar a roupa é se colocar, um diante do outro, com naturalidade e proximidade. É ficar à vontade sem máscaras ou artifícios, sem mistérios ou vergonhas. E não é conversa, não. Pode perguntar! Qualquer mulher que age assim é mais feliz e consegue alcançar o orgasmo. Mesmo sentido cansaço, amigdalites e sei lá o quê. Mesmo tendo problemas com os filhos, com a casa, com dinheiro. Afinal de contas, um homem e uma mulher que vivem juntos estão sempre querendo se ajustar. E garanto que eles consideram a vida sexual um fator indispensável à resolução de seus problemas. Com toda razão, pois a satisfação sexual é superimportante para o equilíbro físico e psicológico. E mais o emocional.

É no ato sexual - onde os dois se encontram e se afirmam como seres humanos - que as tensões desaparecem, a emoção é renovada. E as células de todo o sistema nervoso se relaxam para voltar a funcionar normalmente, sem o excesso de eletricidade (digamos assim) que provoca choques, brigas e faz inimigos. Que deixa um querendo esganar o outro.

Você já sabe que mentir e enganar não levam a lugar nenhum. Agora é bom ficar sabendo também que tentar resolver tudo do dia para a noite leva a muito menos. Vá com calma! Esse negócio de aprender a matéria toda de uma só vez acaba dando em reprovação. Lembre-se de que o ato sexual começa quando a gente se dispõe a vivê-lo. Ele existe durante todo o tempo de intimidades e troca de carinhos. O orgasmo é apenas uma das partes deste ato e só é realmente realizador e importante quendo vem acompanhado desses elementos fundamentais: amor, carinho, segurança. E isso nós podemos ter, independente da frequênciae da constância de um orgasmo.

Eu sei. Não é mesmo fácil. Você tem pela frente todos os preconceitos, todos os condicionamentos, toda essa lendária passividade feminina. Mas você escolher casar com ele, justamente porque o mava. Depois que acertaram tudo, e têm diante de si uma interminável sequência de encontros sexuais para completare fortalecer esse amor, vão deixar que justamente aí, no sexo, comecem os desajustes? As complicações? Você vai permititr que a vida se complique tanto até que um não aguente olhar para a cara do outro? Isso me parece absurdo. E você não está nem longe pensando em perdê-lo. Certo? O que você tem mesmo a fazer é parar de se rotular de fria. Depois, botar para fora toda essa vergonha e esse medo, e ser honesta com você mesma. Num momento de amor, você se sentirá à vontade para tocar no assunto. Faça isso. Fale carinhosamente, mas com convicção. E entenda de uma vez por todas: a sua realização sexual é a coisa mais importante do mundo. Sem ela, você jamais se sentirá completa. Nem no amor, nem em nada. Por que então não começar agora? Depende de você!