6 erros que você pode estar cometendo ao aplicar o blush

Confira quais são os deslizes mais comuns e descubra como fugir de cada um deles!

Capaz de dar cor e muito usado para deixar a aparência “mais saudável”, o blush é um dos itens básicos que não pode ficar de fora do nécessaire. No entanto, quando usado incorretamente, o produto pode se tornar uma grande armadilha na make, tornando-se um grande vilão. Confira quais são os deslizes mais comuns quando o assunto é o uso do blush e aprenda como fugir de cada um deles com as dicas da Mariana Ishizaka, maquiadora e expert brow da Benefit Cosmetics.

1. Não pesquisar qual é a textura ideal para você

O blush líquido funciona em todos os tipos de pele por ter um resultado mais natural, já que não adiciona textura, somente cor. É indicado para maquiagens mais leves, usadas em climas quentes (o que o torna muito interessante para piscina e praia) ou em situações em que a maquiagem tem que durar muito.

O blush com textura cremosa funciona melhor em peles normais a secas, pois esse tipo se dá melhor com a pele desidratada, resultando em um acabamento mais natural.

O blush em pó funciona bem em todos os tipos de pele, exceto nas muito secas. No Brasil, é a textura mais popular e também a que mais tem opções de cores e acabamentos, sendo possível encontrar versões matte, cintilante e acetinada, por exemplo.

2. Não testar diferentes cores para entender qual combina mais

A cor ideal varia muito de pessoa para pessoa, então, é indicado escolher a textura preferida e só depois experimentar as cores. No entanto, de maneira geral, os tons rosados mais frios e suaves combinam bem com peles claras; as peles morenas ficam lindas com os produtos com tons mais quentes, como coral, rosa e dourado; e os blushes com tons terrosos quentes ficam perfeitos em peles negras, especialmente quando têm cintilância.

Veja mais: 10 erros que você pode estar cometendo com a máscara para cílios

 

3. Ignorar que existem formatos para a aplicação

Para afinar o rosto, sempre é legal aplicar o blush em toda a maçã do rosto, em um formato mais retangular. Para não errar, é só sorrir de frente para o espelho e aplicar o blush onde as bochechas “saltam”, combinando com um pó bronzeador logo abaixo das maçãs para criar profundidade.

Quando o objetivo é arredondar um rosto comprido, o ideal é aplicar somente no centro das maçãs e, para não errar, novamente sorrir para o espelho e aplicar somente no ponto mais alto delas, em formato arredondado.

4. Passar muito (ou pouco) produto

Apesar de a quantidade depender muito da pigmentação de cada blush, existem recomendações sobre a quantidade de produto que deve ser aplicada. Isso evita o excesso – e a famosa aparência de chinelada nas bochechas!

De maneira geral, uma gota do blush líquido para cada lado da face é o suficiente. Enquanto isso, a quantidade que cabe na ponta do dedo para o cremoso, para cada bochecha, é o bastante. No caso do blush em pó, uma passada de pincel e uma batidinha para tirar o excesso de cada lado é o recomendado. Para finalizar e não deixar a aplicação marcada, é essencial esfumar as bordas, hein?

Veja mais: Produtos de beleza que as brasileiras estão deixando de comprar

5. Aplicar o blush com qualquer pincel

As texturas líquida e cremosa podem ser aplicadas com a ponta dos dedos ou com pincel, enquanto o blush em pó precisa, necessariamente, do instrumento. Então, o pincel especial para blush é o mais indicado, já que ele oferece uma aplicação mais precisa. Esse tipo tem cerdas macias e formato mais arredondado, sendo parecido com o pincel de pó, embora seja menor.

6. Aplicar produtos depois do blush

Antes de aplicar o produto, é preciso preparar a pele: limpar, hidratar, aplicar um primer de rosto e a base. Essas camadas vão ajudar na fixação e na qualidade do efeito do blush. Se for usar um iluminador, o ideal é aplicá-lo antes também, principalmente se ele for líquido ou cremoso, para não interferir na pigmentação do blush e dar uma luminosidade que vem da camada de baixo. Para aumentar ainda mais a fixação e também ajudar na intensidade, o ideal é aplicar um blush cremoso antes do blush em pó, pois as duas texturas combinadas turbinam o efeito, fazendo com que o produto dure por horas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s