O colunista

Luiz Gasparetto
Luiz Gasparetto

Autor de 26 livros sobre desenvolvimento emocional, mantém o espaço Vida e Consciência, em São Paulo

Site: www.vidaeconsciencia.com.br

MDEMULHER TV

(none)

Gasparetto e você

Repita sempre: "Eu sou mais eu!"

Perca o medo da opinião dos outros. Ao reforçar sua autoconfiança, você expulsa as dores e abre espaço para ser mais feliz

Vamos continuar a falar sobre solidão. Quero convidá-la para uma viagem interior que vai reforçar sua autoconfiança e, sobretudo, garantir a dignidade do seu espírito. Procure um local tranqüilo e, se possível, grave o texto que vou dizer a seguir e ouça-o com uma música relaxante ao fundo: “Vamos começar deixando de lado todas as pessoas que, na trajetória da sua vida, você sempre colocou em primeiro lugar. Marido, filhos, pais, amigos, parentes e colegas de trabalho. Deixe cada um deles no seu devido lugar, ou seja, neles mesmos. Seu marido está dentro dele; seus filhos estão dentro deles; e assim por diante.

Olhe para todas essas pessoas à sua volta e diga: ‘Vocês são vocês. Não tenho medo de vocês. Eu não sou vocês’. Sinta seu corpo inteiro ao dizer essas palavras. Agora repita comigo novamente: ‘Eu não sou os outros. Eu sou eu. Sou um ser indivisível e tenho força de apoio para dar a mim mesma. Eu tenho poder de escolha para optar por mim. Eu tenho boa vontade para comigo. Eu tenho olhos para me ver com bons olhos. Eu tenho meus cinco sentidos em perfeita harmonia para escolher o que me dá mais prazer, o que me põe pra frente. Tenho liberdade de não querer isso ou aquilo. Tenho liberdade de jogar fora o que não me serve mais, de jogar fora o que não se encaixa na minha natureza e na minha individualidade. Que prazer eu sinto ao ser diferente! Todos são diferentes uns dos outros e eu também sou assim. Então assumo que sou diferente com naturalidade.

Nesse instante, estou deixando para trás uma camada de energia que me envolvia, de negação a mim mesma. Não! Eu não me escondo mais. Não tenho vergonha dos meus sentimentos e muito menos das minhas verdades. Tenho coragem de abrir a boca e dizer o que eu sinto, o que estou percebendo, o que estou querendo, o que estou achando. A fofoca, a traição, a conspiração, nada disso é capaz de me atingir por uma razão muito simples: eu estou do meu próprio lado. E mais: o universo me protege, porque ele também está do meu lado. Toda a ignorância do mundo ficou para trás. E essa mania que algumas pessoas têm de usar as outras em benefício próprio não me atinge mais. Aquele que tentar me usar sentirá um retorno forte dessa energia negativa na sua vida, porque voltará tudo pra ele.

Não, eu não quero pensar nos meus sentimentos antigos nem em como eu era. Porque agora eu devo lealdade a minha própria natureza. Agora eu me aconchego com firmeza e sinto prazer em estar comigo. Agora descanso em saber que não me machuco mais por motivos alheios. Eu descanso em saber que não me nego, não me rejeito, não me critico.

Descanso em saber que eu me amo, me respeito e me gosto. Eu me abraço nesse instante e, com o peito cheio de bem-querer (aproveite e dê-se um abraço apertado agora), penso que tenho o maior respeito por tudo o que já fiz, de certo e errado. Porque os erros me ensinam, eu os abençôo. O bem que eu aprendi até agora, o bem que eu já fiz e que continuo fazendo, movida por essa ou aquela razão, não importa mais. Ele é sempre o bem.

Hoje estou feliz porque estou podendo confraternizar comigo. Eu estou relaxando comigo mesma. Hoje eu estou me aceitando e me assumindo bem mais do que ontem, sabendo que posso, sim, precisar de ajuda para continuar. Mas essa ajuda é minha mesma. Eu quero fazer tudo o que posso por mim mesma, porque nasce em mim agora o meu próprio valor. Eu me dou valor. Agora nasce em mim o ‘eu a meu favor’. Onde sai a dor, é onde nasce o amor”.

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

<b>tamara</b> - gaparetto queria que soubesse que a algums anos vc tinha um programa na rede tv e nesta mesma epoca minha vida estava de ponta cabeça casada com um homem que explodia por qualquer coisa me humilhava tinhamos brigas horrendas quase todos os dias então para na frente da tv e escutava suas palavras eu não sabia oque fazer tinha mdo de sair d casa tinha filhos pequenos então um dia vc virou pra camera e disse vc ai no sofa se fazendo de coitadiha a boaziha que todo mundo pisa quando que vc vai toma r uma atitude o apoio que vc precisa e o seu proprio estas palavras me motivarão e eu sai de casa enfrentei tudo mais voltei hoje tudo esta melhor consegui mostrar que eu posso me banca mais continuo cheia de duvidas sinto que falta algo que bom ostaria de podr receber um email seu vc tem a resposta que eu peciso - 23/02/2014 22:51:12

<b>Lilian</b> - Estou com 61 anos fiz no dia 25/06 , há uns 23 anos mais ou menos que venho lutando para sobreviver a uma situação que me deixa nervosa e preocupada a parte financeira fui vítima de macumba da ex-sogra , e de duas pessoas que estavam de olho nas coisas que tenho não consigo equilibrar pego emprestimo para pagar as dívidas e acaba que não consigo o dinheiro some como agua, ja entrei e sai tres vezes tem uma conhecida evangelica ela falou que é o espírito devorador na minha vida , alem do mais tem a falta de estima insegurançanão confiio em mim não me valorizo estou procurando ocaminho por favor me ajude quero sair dessa abraçosLilian G Botelho - 02/11/2013 16:21:11

<b>gabrielle</b> - gaspareto eu tenho 15 anos e sou apaixonada por um garoto,agente ja ficou sabe,mas agora ele diz que eu não presto que sou muito facil e tals,mas eu não sou,sou apenas uma garota que gosta de usar xortes curtos ...me ajuda to sem chao tds me olham de um geito que nao sou - 01/04/2012 23:31:46

<b>genoveva</b> - adoro o luiz gaspareto . tudo que sei aprendi com ele. obrigado meu anjo inspirador. sempre q eu preciso de ajuda eu busco em vc. valeu . - 26/02/2012 17:32:54

<b>noemiziarosa</b> - Amei!Muito bom! - 08/01/2012 18:29:34

<b>CINTIA DE JESUS DA SILVA</b> - Eu me chamo cintia tenho 35 anos tenho dois filhos uma de 18 anos e o outro de 13 anos,mouro com um rapaz a 14 anos não e o pai da minha filha mais como se fose ele tem como filha. gostaria que vc me ajudasse,a descobri o que se passa em minha vida não consigo arruma um emprego tudo não da certo para mim se eu consigo algo e com muito sacrificio ou se tenho vontade de fazer algo não da certo mem para mim e nem para minha filha. alguns tempos atrz minha filha fica doente ja levei ela ao medico e eles dizem que ela esta bem ja fez exames não da nada so que ela ve pessoas sente algo do lado dela e ate sente calafrios me ajuda por favor nao sei o que eu faço e nem para onde ir me explica o que devo fazer mande resp por favor muito obrigado - 19/10/2011 20:30:00

Veja todos os comentários

Comentar

Li e concordo com os termos de uso do site.

Rede MdeMulher
Publicidade