nao

Dê a volta por cima já!

Quando tudo parece desmoronar, sempre vem aquele desânimo que quase deixa a gente de cama. Mas você não pode se deixar abater. É por esta razão que apresentamos algumas dificuldades que toda mulher pode ter de atravessar e mostramos como superá-las!

Atualizado em 25/06/2012

Reportagem: Giovana Lombardi - Edição: MdeMulher

Como dar a volta por cima

Por mais que não pareça, todo problema tem, sim, uma saída!
Foto: Getty Images

VOCÊ OUVIU: "ESTÁ DEMITIDA"

Como dar a volta pro cima: Saber que foi dispensada é uma bomba para a autoestima. Mesmo assim, você pode conseguir administrar o choque e agir profissionalmente. "Em primeiro lugar, procure não sair pelos corredores esbravejando ou chorando", orienta a relações públicas Caitlin Friedman, autora do livro Mulheres no Comando (Verus) e dona de uma empresa especializada em sucesso feminino. Não, não precisa fingir que a notícia não a abalou, que está tudo sob controle. Você tem todo o direito de ser honesta e mostrar que está mal. E quer saber? Se sentirá melhor se expuser o seu ponto de vista ao chefe - mas sem agredi-lo, mantendo a classe. Em seguida, tente enxergar esse episódio como uma oportunidade para se conhecer mais. "Analise seriamente o motivo de ter sido demitida", aconselha Bernardo Carducci, professor de psicologia. "A razão pode ser um problema interno na companhia, como a necessidade de corte, mas talvez você tenha feito algo errado: gastou muito tempo navegando na internet, apresentou uma queda enorme na produtividade", exemplifica o professor. Veja a perda do emprego como uma chance de colocar na balança tudo o que a agradava nele e o que não aguentava mais fazer. Pode descobrir, por exemplo, que não conseguia cumprir os prazos por estar entediada ou acomodada. "Se conseguir tirar alguma lição positiva dessa situação toda, acabará saindo no lucro", garante Caitlin, expert em sucesso.

VALE A PENA PENSAR

Se ficar ligada no que acontece à sua volta, perceberá sinais de que será a próxima. Alguns deles: o chefe não olha diretamente nos seus olhos, não passa novos desafios a você, promove colegas enquanto a deixa para trás. É o seu caso? Procure enxergar exatamente onde está falhando para transformar seus pontos fracos em fortes antes que aconteça o pior. E mostre-se proativa dando uma ideia lucrativa, interessando-se por algum projeto importante da empresa, sendo mais colaborativa com a equipe... Quem vai ser louco de perder essa funcionária indispensável?

UMA AMIGA TRAIU SUA CONFIANÇA

Como dar a volta pro cima: "Amigas são como a segunda família. Portanto, uma traição pode mesmo deixá-la abalada", opina a psicóloga Dale Atkins. "Nessa hora, convém conversar com as outras da turma para poder analisar a situação de vários ângulos e compreender melhor o que provocou essa atitude dela", sugere a expert. "Talvez a moça esteja passando por algum problema que você desconheça. Ou ficou magoada com determinada atitude sua e quis chamar a atenção." Qualquer que seja a razão, esqueça os pensamentos vingativos e se concentre nestas questões: foi a primeira vez que a moça pisou na bola ou apenas uma entre várias mancadas? Quer mesmo dar outra chance a ela? Ela é uma amiga que a acompanha desde sempre e, portanto, merece seu perdão? Se a sua vontade for fazer as pazes, Dale aconselha enviar um e-mail com uma mensagem do tipo "Não entendi o que aconteceu, mas fiquei bastante chateada. Gostaria de esclarecer tudo". Ou ligar para ela e marcar de se encontrarem a fim de passar a história a limpo.

VALE A PENA PENSAR

Procure manter diversos tipos de amiga em vez de uma única fonte de afeto, conselhos e programas. O ideal, segundo o psicólogo Bernardo Carducci, é criar círculos de amizade no trabalho, na faculdade. Assim, se acabar desapontada com uma, contará com outras para apoiá-la.

ALGUÉM QUERIDO MORREU

Como dar a volta pro cima: a morte de um parente ou amigo dói tanto que é natural a gente tentar negar o sofrimento fingindo que está tudo bem. Quer saber? Num momento desses, você tem licença para revelar seu lado frágil, sentir-se triste. "Viver o luto é essencial para superar a perda de alguém próximo, não dá para pular essa etapa", explica a psicóloga Suzy Camacho. Vale chorar, remexer nas lembranças, tirar de circulação aquele seu jeito vibrante de ser. Só não pode se isolar para sempre. Conforme for se acostumando com a realidade, vá retomando aos poucos seus hábitos de trabalho, de lazer. "A rotina ajudará a desviar sua atenção para outros interesses. Escrever é uma segunda forma de reorganizar os sentimentos. Atualmente, os blogs se tornaram ótima alternativa para lidar com a angústia", sugere.

VALE A PENA PENSAR
Não dá para evitar a morte de ninguém. Mas é possível minimizar o seu sofrimento futuro. Como? Não dando margem a sentimentos de culpa ou remorso. "Aproveite toda e qualquer oportunidade de demonstrar aos amigos e familiares quanto são queridos", ensina Suzy.

LEVOU UM FORA DO AMOR DA SUA VIDA

Como dar a volta pro cima: chorar, reler as cartas de amor, chorar, rever as fotos de viagens a dois, chorar, devorar uma caixa inteira de chocolate. É natural. E, acredite, saudável. Apenas cuidado para não se jogar no fundo do poço e não querer mais sair. "Se esse romance trazia mais sofrimento do que felicidade, é necessário colocar um ponto final", diz Dale Atkins. Para superar o golpe, ela aconselha reservar, todos os dias, um tempinho para digerir aqueles pensamentos e lembranças dolorosos - digamos, das 7 às 8 da manh㠗 e depois se forçar a seguir em frente e focar outros assuntos. Não significa, pelo menos nos primeiros dias, que vai aceitar o convite daquele ex que ainda está no seu pé (e que não é o seu número, definitivamente) nem beijar o primeiro homem que pagar um drinque a você. "Com esse tipo de relacionamento, logo se sentirá pior ainda", avisa Dale. Quando estiver refeita, analise os erros do romance passado para não repeti-los.

VALE A PENA PENSAR

"Alguns fatos simplesmente estão fora do seu controle, e perder um amor é um deles", diz Dale. “Mas essa é também uma oportunidade para se tornar uma mulher mais forte." Quando ele diz "O problema não é com você, é comigo", pode ser verdade. Então, se martirizar para quê? A fila anda. Que tal resgatar o contato com os amigos e com a família para não ficar obcecada nesse homem? E não deixe esses vínculos se romperem quando voltar a namorar sério, ok?

DESCOBRIU QUE ODEIA SUA PROFISSÃO

Como dar a volta pro cima: antes de mergulhar em uma crise existencial ou tomar uma atitude precipitada, pergunte a si mesma: "Não suporto mais a minha profissão, o meu emprego ou a chefia?" Faça uma lista do que sente falta em sua rotina profissional e do que a incomoda na atividade atual. Com ela em mãos, ficará mais fácil descobrir as reais causas da sua desmotivação e montar um plano de ação. Pode chegar à conclusão de que mudar de departamento ou de empresa já resolverá o problema. Ou confirmar que deve mesmo dar uma guinada de 180 graus. Nesse caso, faça cursos livres em áreas de seu interesse (os hobbies dão excelentes pistas do que a realiza), pesquise com diferentes tipos de profissional como aproveitar seus conhecimentos em outros nichos, vá a eventos, pergunte às amigas por que gostam da profissão delas. Assim, conseguirá definir com maior clareza qual será a sua nova praia.

VALE A PENA PENSAR

"A cada seis meses, mais ou menos, analise a sua carreira", aconselha Caitlin. É saudável se perguntar: "Como me senti nos últimos tempos?", "Onde quero estar no ano que vem?", "O que faço hoje me traz felicidade?"... Se estiver atenta aos obstáculos do seu percurso e for limpando a área, não deverá se desesperar no futuro achando que perdeu tempo fazendo o que não gosta.

Banho emergencial de autoconfiança
Prevenir-se de todas as possíveis ciladas do destino, você sabe, é impossível. Mas, se estiver bem preparada para reagir com firmeza e ponderação, pode apostar, conseguirá se levantar sem maiores arranhões. A palestrante motivacional Christine Hassler, ex-agente de atores de Hollywood, dá as pistas para desenvolver um extintor de incêndios interno e poderoso.

Mais decidida
"Tente não pedir o conselho de ninguém - nem para resolver uma questão no trabalho nem para escolher um prato no restaurante - durante uma semana", ensina Christine. "Assim, vai entrar em contato com a sua capacidade de ser assertiva."

Mais corajosa
"Mesmo que seja para uma cidade próxima, embarque em uma viagem solo no fim de semana", sugere. "Você estará fora da sua zona de conforto e poderá testar seus limites, sua capacidade de se virar sozinha."

Mais ousada
"Procure eliminar aquela vozinha interior que diz sem parar: 'E se...' Nem todas as decisões desencadeiam um efeito dominó no futuro", acrescenta. Arrisque mais e viva mais.

Mais sábia
"Você fará escolhas melhores se seguir a sua intuição", garante Christine. "Preste atenção nos sinais que seu corpo dá e entre em contato com suas emoções para se fortalecer."

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

I was suggested this web site by my cousin. I am not sure whether this post is written by him as no one else know such detailed about my problem. You're amazing! Thanks! Adidas jeremy scott - 19/03/2014 00:38:14

JeSZP3 ucmulmrkoqjv, [url=http://kyrkznkhgagb.com/]kyrkznkhgagb[/url], [link=http://epukqtkctvww.com/]epukqtkctvww[/link], http://larpltheqcit.com/ - 13/03/2014 16:27:07

http://mrri.stepdo.com/bbs/read.php?tid=787428 coach bags http://coachfactoryoutlet.omarsalvosa.com/ - 08/02/2014 09:15:12

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.