(none)

Desperte os sete chacras que existem no corpo com rituais fáceis de realizar

Aprenda os cheiros, pedras e cores que atuam nos chacras

Atualizado em 17/02/2012

Reportagem: BONS FLUIDOS - Edição: MdeMulher

Conteúdo Bons Fluidos
Mulher faz massagem na testa

Aromaterapia e pedras ajudam a estimular os chacras
Foto: Getty Images


Quando funcionam de forma harmoniosa, os sete centros energéticos distribuídos ao longo do nosso corpo garantem saúde física, emocional, mental e espiritual. Descubra as características associadas a cada um e o que você pode fazer para que eles trabalhem com força total:

Chacra da raiz, ou muladhara (em sânscrito, mula = raiz; adhara = base)
Situado na base da coluna, entre o ânus e os órgãos genitais. "Quando ele está saudável, a pessoa torna-se dinâmica, ativa e segura de si", afirma a especialista Maísa Misiara. Esse ponto luminoso nos recupera rapidamente de situações relacionadas ao estresse e afasta o envelhecimento precoce. Uma vez debilitado, é capaz de provocar insegurança e baixar a autoestima. Para acalmar esse centro energético, aplique uma ou duas gotas de óleo essencial de cedro, manjerona ou lavanda, diluídas em óleo vegetal ou álcool, na base do crânio ou em cima do chacra. "Se a intenção é estimulá-lo use alecrim, manjericão, pinho ou patchuli", indica a aromaterapeuta Alícia Goiriz.

Chacra umbilical, ou swadhisthana (em sânscrito, morada do Sol)
Localizado na região do baixo-ventre, quatro dedos abaixo do umbigo, rege o inconsciente coletivo, a expressão da energia sexual, a satisfação dos prazeres, a criatividade e a procriação. No plano físico, comanda os líquidos corporais - como a menstruação, o sangue, o esperma e as lágrimas - e os sistemas digestivo e reprodutivo. Em desequilíbrio, pode levar à depressão, à dependência emocional e a problemas renais, intestinais, circulatórios e de reprodução. Hiperativo, estimula demais a sexualidade. Para equilibrá-lo, mentalize a cor laranja na área do chacra. As pedras podem auxiliar nesse processo - use âmbar ou olho-de-tigre. Camomila, tangerina ou lavanda são ideais para tranquilizar esse centro energético. Para ativá-lo, vá de hortelã, alecrim, jasmim ou ilangue-ilangue. A aplicação dos óleos essenciais deve ser feita em cima do chacra ou no espaço situado entre as sobrancelhas.

Chacra do plexo solar, ou manipura (em sânscrito, cidade da joia)
Considerado o centro de poder do corpo, pois governa a vitalidade, a energia e os impulsos, esse chacra fica na altura do umbigo. Também está relacionado à assimilação das emoções, ao egocentrismo, ao apego, aos desejos e às ambições. No nível físico, está ligado ao pâncreas e, quando enfraquecido, pode facilitar o surgimento de azia, má digestão, úlcera e diabetes. Já no campo psíquico causa submissão e baixa autoestima. Quando muito estimulado, traz agitação. Ilumine a região localizada acima da cintura com a cor amarelo-ouro. A terapeuta de cristais Miriam Carvalho indica a utilização de citrino natural e topázio imperial. Espalhe, na base do crânio ou sobre o chacra uma ou duas gotinhas de óleo essencial de manjericão, verbena ou limão para acalmá-lo. Se a intenção for ativá-lo, opte por cravo, bergamota, patchuli ou pinho.

Chacra cardíaco, ou anahata (em sânscrito, centro do som inviolado)
Localizado no meio do peito, na altura da linha dos mamilos, é associado ao timo, ao coração e aos pulmões. Sua função é assegurar a imunidade. Esse chacra favorece a inteligência emocional e o desenvolvimento da capacidade de amar, perdoar e nutrir a compaixão. Bloqueado, pode causar tristeza, solidão e medos. No campo físico, pode provocar doenças respiratórias e cardíacas. Hiperativado, faz com que a pessoa busque atenção e afeto a qualquer custo. Para equilibrá-lo, visualize tons de verde ou rosa na altura do coração. Pedras recomendadas para ajudar na mentalização: esmeralda, quartzo verde ou rosa, turmalina melancia, que mescla as cores verde e rosa ou vermelha no centro, ou a pedra-da-lua, que é translúcida. Posicione-as em cima do chacra. De acordo com a especialista Alícia Goiriz, os óleos essenciais de sândalo, melissa ou manjerona são perfeitos para acalmar a energia no chacra do coração; já os de pinheiro, eucalipto, rosa e jasmim podem estimulá-lo.

Chacra laríngeo, ou vishuddhi (em sânscrito, purificação)
Localizado na região da garganta, esse chacra está associado à capacidade de comunicação dos pensamentos e sentimentos, ao desenvolvimento da generosidade e à evocação espiritual. Se desequilibrado, do ponto de vista físico, pode causar rouquidão e otite, e no nível psíquico, sensação de falência no poder de se expressar, introversão, apatia, tristeza e incapacidade de reconhecer as próprias necessidades. Muito estimulado, deixa o indivíduo crítico. Para equilibrá-lo, mentalize uma faixa azul-celeste envolvendo seu pescoço. Utilize quartzo azul, água-marinha, turquesa ou amazonita para ajudar no procedimento. Lavanda, camomila, cedro e manjerona são os aromas que conseguem suavizar o chacra laríngeo. Para ativá-lo, selecione hortelã, vetiver, gerânio ou patchuli. Aplique as gotas nas têmporas ou sobre a região da tireoide.

Chacra frontal, ou ajna (em sânscrito, comando)
Situado na base do nariz, no espaço entre as sobrancelhas, é a morada da intuição, do discernimento, da sabedoria e das atividades intelectuais. No corpo físico, governa o cérebro, a visão, as funções da hipófise e todo o equilíbrio fisiológico. Quando se encontra em harmonia, traz clareza e criatividade. Sem energia, estimula a confusão mental, o ceticismo e o medo do futuro; também pode desencadear enxaqueca e sinusite. Superativado, faz brotarem a arrogância e as obsessões. Para equilibrá-lo, imagine uma luz azul-índigo vibrando na região do chacra. Para reforçar a mentalização, utilize pedras como lápis-lazúli, azurita ou safira azul. Para acalmar o chacra frontal, escolha cedro ou lavanda. Para ativá-lo, gerânio, rosa, patchuli, alecrim ou cipreste são recomendados. Aplique as gotinhas nas têmporas ou na área do chacra.

Chacra da coroa, ou sahasrara (em sânscrito, mil vezes maior)
É além do topo da cabeça que se encontra o último chacra. No campo físico, está sutilmente relacionado ao funcionamento do cérebro e à glândula pineal. Aqui reside a realização espiritual e a essência do ser. Desenvolvido, proporciona o despertar da consciência plena e a comunhão com o divino. Em desequilíbrio, nos afasta do sentido espiritual da vida. Demasiadamente ativado, revela prepotência, arrogância e medo da morte. Para acessá-lo, imagine uma coroa nas cores violeta, branca ou dourada. Tenha perto cristal de quartzo, diamante ou ametista. Aromas capazes de estimular a energia do último chacra: alecrim, bergamota, hortelã, gerânio, jasmim e rosa. Para acalmá-lo, lavanda, olíbano ou mirra.

Notícias relacionadas

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Along with everything which appears to be developing throughout this subject matter, many of your points of view tend to be quite refreshing. However, I appologize, because I can not subscribe to your entire plan, all be it refreshing none the less. It looks to everyone that your commentary are generally not totally rationalized and in actuality you are generally your self not even entirely confident of the assertion. In any case I did take pleasure i examining it. jeremy scott femme http://adidas-jeremy-scott.electricwheelchairaccessories.com - 19/03/2014 00:14:40

PUPAPA English News 11st, 12nd 13rd Feb Chinese New Year holiday postal arrangement. nike air max kopen http://www.creampad.nl/ - 08/03/2014 16:08:32

<b>Luciana</b> - Chacra - 01/12/2011 17:23:39

<b>li</b> - oi - 25/11/2011 19:21:00

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.