nao

Ler, comer e beber em Paraty

Um roteiro dos melhores lugares para comer em meio a FLIP, a Feira Literária Internacional de Paraty, que acontece de 4 a 8 de julho e, neste ano, homenageia o escritor Carlos Drummond de Andrade

Atualizado em 21/06/2012

Geise Assis Mascarenhas

A Flip é reconhecida como um dos principais festivais literários do mundo
Foto: Walter Craveiro

A Flip nasceu de um sonho de Liz Calder que se inspirou no festival literário de Hye-on-Wye, realizado no Reino Unido. Responsável pelo lançamento de escritores como Julian Barnes e Salman Rushdie, ela tem contribuído de forma muito significativa para a divulgação da literatura brasileira mundo afora. Apaixonada pelo Brasil, onde morou na década de 60, imaginava Paraty o cenário ideal para um evento desta natureza.

A Flip hoje é reconhecida como um dos principais festivais literários do mundo, não só pela importância dos convidados (escritores, cineastas, quadrinistas, historiadores, jornalistas e artistas plásticos, entre outros), mas também pela participação do público e pelas características do local. Este ano, a festa será aberta com um show de Lenine, terá oficinas literárias com os cartunistas Laerte e Angeli e contará com presenças alardeadas e premiadas de inúmeros autores de fama mundial como a portuguesa Dulce Maria Cardoso e o chileno Alejandro Zambra. Durante os cinco dias de festa serão realizados, simultaneamente, cerca de 200 eventos entre debates, shows, exposições, oficinas, exibições de filmes e outras atividades paralelas.

Dulce, que passou a infância em Angola, vem divulgar a sua obra em uma outra ex-colônia portuguesa. Seu último livro, “O Retorno”, descreve as marcas deixadas pela (des)colonização, e tem como cenário a cidade Luanda e personagens que, como ela, retornaram a Portugal após a independência do país.

Alejandro faz parte da novíssima safra de escritores latino-americanos. “Bonsai”, seu romance de estreia, já foi adaptado para o cinema. Mas, segundo ele, mais do que promover o livro gosta mesmo é de viajar e por isso está encantado com a ideia de conhecer Paraty. Para ele ”Bonsai” traduz a imagem de um processo de criação: “vamos dando forma ao objeto, manipulando. Para dar forma ao bonsai, devemos manipular o tronco”.
O processo de criação descrito por Alejandro, em Paraty, pode se identificar tanto com o ato de escrever quanto o de cozinhar. Afinal foi aqui que surgiu o conceito da Gastronomia Sustentável, que tem como base a culinária caiçara.

O Circuito de Pratos Literários da Gastronomia Sustentável, onde cada restaurante homenageia um autor, faz parte da Flip e da Off Flip - “circuito paralelo de ideias”, que tem como objetivo descobrir, valorizar e apresentar talentos e manifestações culturais locais. Mas o festival literário não é o único evento a colocar Paraty no mapa como um destino turístico, dentre outros tantos que ocorrem durante o ano. Em agosto, a cidade organiza o Festival da Cachaça, um produto profundamente enraizado nos aspectos históricos, culturais, sociais e econômicos da região e um dos poucos no país a receber a certificação de Indicação Geográfica.

A Gastronomia Sustentável

A Gastronomia Sustentável de Paraty é um movimento que inova e ganha cada vez mais adeptos. Desenvolvido de forma independente do slow food, movimento internacional que coloca a ecogastronomia entre os seus valores fundamentais, a iniciativa brasileira busca preservar e resgatar os conhecimentos tradicionais e a riqueza gastronômica da região - resultado da grande diversidade racial e cultural presente neste território (índios, quilombolas, portugueses e caiçaras) - ao mesmo tempo em que propõe uma parceria inédita entre produtores (orgânicos e agroecológicos) e pescadores artesanais, restaurantes e turistas (consumidores) em prol do desenvolvimento sustentável do lugar. Ela propõe, ainda, identificar no cardápio a origem dos produtos (nome do produtor e local onde vive, numa clara referência ao fair trade) e, ainda, utilizar/comercializar a famosa cachaça local, cuja garrafa deve ser levada à mesa ao ser servida, para fortalecer o reconhecimento da marca e restringir o contrabando de cachaças mais baratas servidas como sendo de Paraty. A cachaça é utilizada tanto para beber quanto na confecção dos pratos.

Roteiro Gastronômico

O Circuito dos Pratos Literários da Gastronomia Sustentável de Paraty está oficialmente vinculado à Flip e Off Flip, “circuito paralelo de idéias”, que tem como objetivo descobrir, valorizar e apresentar talentos e manifestações culturais locais e envolve restaurantes do Centro Histórico, onde a Festa Literária acontece, e de outros bairros de Paraty como Ponte Branca (estrada Paraty-Cunha) e a Praia de Jabaquara. Confira o roteiro:

Centro Histórico

· Banana da Terra

O restaurante Banana da Terra traz forte referência da culinária caiçara e regional. Entre outros, pode-se degustar como entrada bolinhos de queijo defumado com paçoca de banana e geléia de pimenta e, como prato principal: rolinhos de peixe e legumes, camarões e vieiras ao molho de vinho e açafrão na folha de bananeira; lula recheada com ricota defumada e banana ao molho leve de tomate; costela de cordeiro com pimenta, limão e batatas ao alecrim; peito de pato sobre purê de cará e creme de caju e tiras de peito de frango orgânico, cogumelos, arroz e shoyu, tudo misturado em cumbuca, além do prato da boa esperança e vegetarianos.

A sugestão da Chef Ana Bueno para a Flip é panelinhas de fruto domar com vieiras, lulas e camarões ao vinho como entrada e, como prato principal, peixe em crosta de pimenta limão e risoto de palmito pupunha. Sobremesa: torta de banana com calda de vinho do porto e sorvete de canela. A casa tem uma carta de vinhos com mais de 150 rótulos e caipirinha feita com cachaça de fabricação própria.

Informações: A casa tem 70 lugares e durante a Flip funcionará das 12 às 16 horas e das 19 às 24 horas. Não é preciso reservar. Rua Dr. Samuel Costa, 198, Centro Histórico - Tel. (24) 3371.1725

· Bistrô Brasil

No Bistrô Brasil, um dos poucos restaurantes no Centro Histórico com vista para o mar, a Chef Juliana Frateschi dá nome de artistas brasileiras aos pratos: LEILA DINIZ (risoto de arroz vermelho, camarões VG, abobrinha e cenoura juliene salteados ao molho de gengibre e mel); ANITA GARIBALDI (fetuccine especial da casa servido com molho de frutos do mar- camarões, peixe, mexilhões e lula); CARMEM MIRANDA (robalo grelhado servido com arroz sete grãos e mini legumes salteados na manteiga com ervas finas).
O restaurante tem ótimas entradas, como o peixe marinado na cachaça, carpaccios, caldos, moquecas, pizzas/massas e sobremesas. A parceria com a Loja Boutique do Vinho possibilita a oferta de uma grande variedade de vinhos aos clientes, além de drinques especiais feitos com cachaça.

Informaçõs: o Bistrô tem capacidade para 64 pessoas e funciona de terça a sexta, das 15h às 23h, sábados das 12h às 23h e domingos das 12h às 18h.
Rua Tenente Francisco Antônio, s/n° (Rua do Comércio), Centro Histórico - Tel. (24) 3371.2323

· Bistrô Casa do Fogo

O chef Cajú (Paulo Cesar) nasceu em Paraty e Leila é carioca. O simpático casal recebe em um ambiente acolhedor, numa rua tranquila do Centro Histórico. Os pratos flambados na cachaça de Paraty dão nome a casa e combinam texturas, aromas, cores e sabores: camarões com carambolas; peixe azul marinho (com banana verde); Lula Papaia Hortelã; Filé Mignon e legumes, todos flambados na cachaça de Paraty, inclusive as sobremesas como banana flambada com caramelo, sorvete e canela.

O restaurante este ano homenageia um poeta caiçara: Flavio de Araújo, com o poema “Alôito na peixaria”, escrito com nomes dos peixes locais: “Moro em parati, embora lula presidente, aqui quem manda é o polvo, fruto do mar é a gente”. . O peixe utilizado foi o Capucho, muito comum na região, com coentro e gengibre.

Informações: O restaurante com capacidade para 50 pessoas oferece música ao vivo todas as noites. Rua Comendador José Luiz, 390, Centro Histórico - Tel: (24) 3371.3163

· Caminho Do Ouro

No Restaurante Caminho do Ouro a preocupação com a sustentabilidade está em todo o processo e também presente em cada detalhe do restaurante. As mesas foram feitas com sobras de marcenaria. As lâmpadas são de LED, jarrinhas de água são colocadas à disposição dos clientes nas mesas para evitar a utilização de garrafas pet e o lixo é separado, mesmo que a coleta ainda não seja seletiva.
Na cozinha brasileira contemporânea da chef Ronara as combinações surpreendem: galinha com milho, carne com jabuticaba. Além dos peixes frescos, o famoso peixe seco da Praia do Sono pode constar do cardápio em épocas de pescarias fartas. Esse é o jeito caiçara de conservar o excedente da pesca. O confit de peixe seco é servido com feijão guandu, farinha da terra, banana-passa e aipim.
Este ano o restaurante está homenageando Carlos Drummond de Andrade - cuja inspiração foi o poema desejo: “Desejo a você...Fruto do mato, Cheiro de jardim,(...) Frango caipira em pensão do interior, (...)Queijo com goiabada, Pôr-do-Sol na roça”, tão mineiro como ela. O prato literário será a Polenta mole de milho verde com ragu de galinha caipira e tortinha de queijo da região com goiabada caseira de sobremesa.

Informações: A casa tem 30 lugares, atende de terça a sábado, das 13 às 23 horas. Não é preciso fazer reserva. Rua Dr. Samuel Costa, 236, Centro Histórico - Tel. (24) 3371.1689

· O Café

A especialidade do restaurante O Café são as lasanhas feitas por Mariema, utilizando o palmito como ‘massa’ e recheios variados: quatro queijos, três queijos e tomate, carne, frango, legumes ao curry e camarão. O restaurante oferece ainda panquecas, o vegetariano do dia e o prato do dia/sugestão da chef. As sobremesas são doce de banana, pudim, brigadeirão.
Bebidas: cerveja, caipirinha e caipirinha Jorge Amado com cachaça Gabriela (com cravo e canela) limão e maracujá.

Informações: fica no Largo da Matriz s/n – Centro Histórico, Paraty-RJ – Telefone: (24) 9821 1175

· Refugio

O restaurante Refúgio fica na orla, em frente ao Cais do Porto, tem um ambiente requintado e um cardápio generoso em possibilidades – cozinha brasileira e internacional. Entradas como o Coquille Saint Jacques (gratinado ao parmesão com ervas, laminados de alcachofra, tomates secos e snoobar); massas artesanais com molhos especiais como o de vôngole; saladas variadas; cremes; frutos do mar com farofa de camarão; camarão com chutney de amora, shitake ao shoyu e purê de mandioquinha; moquecas, aves grelhadas; baby beef e paleta de cordeiro são algumas das opções que a casa oferece. As sobremesas podem ser frutas da época, sorvetes, tortas e doces caseiros.

O Refúgio tem uma ótima carta de vinhos, cervejas artesanais, aguardentes e destilados.
O cardápio sugerido para a Flip tem casquinha de camarão ou siri catado como entrada e o prato principal é um risoto com filé de robalo na crosta de amêndoas. A sobremesa é banana flambada.

Informações: fica na Praça do Porto, nº 01, Centro Histórico, Paraty-RJ – Telefone: (24) 3371.2447

Praia de Jabaquara

· La Luna Restaurante de Praião

O restaurante La Luna fica afastado do Centro Histórico, na Praia de Jabaquara, literalmente à beira mar. O lugar é aconchegante, tem uma vista linda, boa comida e boa música.

O chef Francesco optou por trabalhar com grelhados como uma forma de preservar as características naturais dos componentes dos pratos e de valorizar seus sabores usando o mínimo de gordura e tempo curto de preparação. Os ingredientes são da agricultura familiar e a carne de porco do Quilombo Campinho. No cardápio os destaques são as carnes e peixes grelhados, massas, frutos do mar, fondues, tacos, burritos, empanadas e ceviche. Tem ainda uma seleta carta de vinho.

Para homenagear Carlos Drummond de Andrade, Francesco e Marília pensaram em um prato que tivesse elementos típicos da culinária mineira. O Mix de Carnes à Drummond de Andrade é um mini churrasco misto servido na chapa quente com lombo de porco, contra-filé, galeto e linguiça mineira, acompanhado de farofinha, pão e vários molhos especiais preparados na casa: vinagrete, molho de alho, molho de mostarda Dijon, tradicional molho Argentino 'chimichurri' e molhinho de pimentas da região. O restaurante possui ainda uma seleta carta de vinhos.

Informações: Avenida de Jabaquara, 10 - Praia da Jabaquara - Tel. (24) 3371.6917.

Estrada Paraty-Cunha

· Bistrô Alquimia dos Sabores

O Bistrô Alquimia dos Sabores é um lugar pequeno e acolhedor, cercado pela Mata Atlântica, na beira do rio. Nos dias de inverno o ambiente aquecido com um fogão/lareira fica ainda mais aconchegante. Fondues, caldos, jantares a luz de velas e bons vinhos compõem o ambiente.

No cardápio criativo da chef Luciana tem o premiado filé mignon ao chocolate, mangas flambadas na cachaça e pimenta rosa e a sugestão de carpaccio de pupunha com mostarda Dijon, rúcula e parmesão como entrada. Outra boa opção é o frango indiano com a banana flambada na cachaça A sobremesa pode ser maracujá com calda de chocolate ou panna cotta com creme de frutas vermelhas.

O cardápio para a Flip homenageia o poeta Drummond: Salada especial, Carré de vitela grelhado, servido com legumes flambados na cachaça de Paraty acompanhado de cuscuz marroquino feito com palmito Pupunha. Sobremesa: Manga flambada na cachaça, servida com sorvete de creme ou batata doce caramelizada. O restaurante tem uma carta de vinho generosa, cachaça de Paraty e licores.

Informações: funciona de quarta a domingo, das 19 às 22 horas e sábados e domingos das 14 às 16 horas. São apenas 15 lugares e é preciso reservar com antecedência. Estrada Paraty-Cunha, Km 5, Ponte Branca - Tel. (24) 3371.2077

· Voilá Bistrô

O Voilá Bistrô é um pedacinho da França em meio à exuberância da Mata Atlântica, às margens do rio Perequê-Açú. O charmoso restaurante é administrado pela brasileira Adriana e pelo Chef francês Christophe Legond. A culinária francesa se expressa nos pratos feitos com pato, carnes de vitela e de caça, cogumelos, massas recheadas com foie gras e manteiga trufada. O quiche de robalo ao espinafre e queijo de cabra é uma boa opção de entrada. Stinco de vitelo com tâmaras e berinjelas recheadas com espinafre, Trutas com amêndoas grelhadas e vol-au-vent de alho poró ou o Duo de massa branca e negra com camarões VG ao perfume de trufas são alguns dos pratos oferecidos no cardápio As sobremesas vão do Crème brûlée à Tarte tatin de maçã com chantilly.

Para homenagear o escritor espanhol Enrique Vila-Matas, nascido na capital catalã (Barcelona), o chef Christophe elaborou um prato que une duas simples e saborosas culinárias: a mediterrânea e a caiçara. A sugestão de entrada é Velouté de palmito da Mata Caiçara (sopa cremosa de palmito fresco de Paraty com suas quenelles de queijo de cabra seco de Cunha). Prato principal: Ravióli negro de lagostim caiçara (raviole com tinta de lula, recheado com lagostim flambado em cachaça de Paraty e seu molho bisque) e como sobremesa: Banana Suzette (banana flambada com cachaça de Paraty, servida com creme chantilly fresco).

A carta de vinhos (adega climatizada) tem opções de tintos, brancos, rosados, espumantes e vinhos de sobremesa, além de aperitivos franceses e cachaça Maria Izabel.
Além de ler e comer e se deliciar com a beleza do lugar, vale a pena experimentar a famosa cachaça de Paraty – pura ou como caipirinha com limão galego - que pode ser encontrada em todos os restaurantes e nas lojas de bebida do Centro Histórico. São três os tipos de cachaça: a branca (novas, barris de jequitibá), a envelhecida (barris de carvalho) e a azulada (com folhas de mexerica). Mas o melhor mesmo é visitar os alambiques e conhecer o processo de fabricação e degustar in loco os diferentes tipos de cachaça da região.

Informações: durante a FLIP o restaurante funcionará de quarta a sábado para almoço e jantar, das 12h às 22h. Domingo para almoço das 12h às 16h. Capacidade: 20 lugares. É necessário fazer reserva.
Endereço: Estrada Paraty-Cunha km 4, Ponte Branca - Fone: (24) 3371.6548

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

6. Sheep MeadowSheep Meadow is a lush, green meadow with a great skyline view. It's perfect for sunbathing, picnicking, or just taking a break from the city. Herds of sheep grazed in this section of the park from 1864 until 1934. The shepherd lived in a nearby building that is now the famous Tavern on the Green restaurant. borse prada prezzi 2014 http://www.theagist.com/?pid=borse-prada-prezzi-2014 - 24/10/2014 15:23:55

(Betto M.)Per comprendere come gli indiani si pongano nei confronti del e occorre fare un passo indietro. In India, mancando un codice morale codificato, di qualunque natura (religiosa, laica ecc.) il concetto di cos' giusto e di cos' sbagliato come stato detto anche in altre voci, molto fluido e legato al contesto nel quale ci si verifica. Bene e male, giusto e sbagliato, accettabile e non accettabile: sono tutte coppie di opposti che, escludendosi a vicenda, trovano ben poco posto in una societ che per natura inclusiva e per tradizione quantomeno in gran parte non dualista. Nella pratica, potr benissimo darsi che coesista un atteggiamento politicamente corretto a parole, ma non nei fatti: ci avviene specialmente in situazioni che vedono l'incontro con l'occidente e non deve essere inteso come mera ipocrisia, ma piuttosto come il tentativo di far sentire a proprio agio un interlocutore che altrimenti rimarrebbe spiazzato da certe situazioni, opinioni e valori che lo trovano in netto contrasto. Cos ad esempio, molti indiani che si considerano moderni o vogliono essere considerati tali si dichiareranno pubblicamente a favore del fatto che le donne lavorino e abbiano le medesime opportunit degli uomini in termini di carriera, tuttavia, la grande maggioranza delle mogli, sorelle e madri di coloro che affermano ci saranno probabilmente casalinghe o, in ogni caso, privilegeranno la famiglia rispetto alla carriera. toms vagabond tour quebec http://gamehaychoandroid.edu.vn/?toms=toms-vagabond-tour-quebec - 23/10/2014 16:34:35

Peculato, concussione, corruzione, esercizio abusivo della professione, secondo le Fiamme Gialle, sono le attività illecite più frequenti. Notevole l'impegno della Guardia di Finanza contro spaccio e traffico di droga. Le persone denunciate sono state 147, di cui 43 arrestate con oltre 8 quintali di stupefacenti sequestrati. Una delle operazioni più significative, ha ricordato il col. Gallozzi, ha riguardato il sequestro di una piccola imbarcazione da turismo che dal Sud America portava in Sardegna 500 chili di cocaina. Sequestrate anche 20 tonnellate di sigarette di contrabbando e oltre 23mila prodotti falsificati, soprattutto scarpe e borse. hollister kids village 18 http://brasilpoder.com.br/?hollister=hollister-kids-village-18 - 22/10/2014 05:23:52

$49, from Smith Caughey, ph (09) 377 4770. air jordan 1 94 anthracite http://tokoobatherbal23.com/?jordan=air-jordan-1-94-anthracite - 22/10/2014 05:13:57

E non finisce qui, perchè Amazon scatta 3 mila foto di abiti al giorno in uno studio fotografico dotato di uno speciale brevetto. Il risultato sono immagini dei prodotti indossati da modelle che posano e si girano per mostrare i vestiti. air jordan 1 shoes for women http://toysfactoryonline.com/?jordan=air-jordan-1-shoes-for-women - 18/10/2014 22:52:24

I want to make it very clear That I have nothing against religion or Any groups, HOWEVER it is share of my family history and defeat as a Moor Was an honor I hope other Muslim groups do not misunderstand the meaning it-have for me. It is only honor. cost of new hermes kelly bag http://kellerpoolsandconcrete.com/?hermes=cost-of-new-hermes-kelly-bag - 18/10/2014 00:08:21

Veja todos os comentários

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.