08 mai

time dos casados, time dos solteiros

Carolina Dieckmann de frente para o espelho virtual

Por Alex Xavier postado em 08/05/2012 às 18h37

Comentários (7)

Carolilna Dieckmann fotos nuas

Foto: André Schiliró

Espero que encontrem quem roubou os arquivos pessoais da Carolina Dieckmann, tentou extorqui-la e jogou as imagens da atriz nua na rede. É um criminoso. O advogado dela está agindo bem, pressionando sites hospedeiros e páginas de busca para não divulgarem o conteúdo. Uma pena a maioria das mulheres expostas na internet por ex-namorados frustrados ou simples bandidos não terem o poder de fogo da atriz para ir atrás dos responsáveis. Dito isso, a Carol que me desculpe, mas não resisti a uma espiada nas fotos, claro.

O corpo feminino fascina os homens. Mas acho que a minha geração foi uma das últimas a venerá-lo de verdade. Tem a ver com a facilidade com que desnudamos essas deusas na nossa imaginação. Hoje, qualquer garoto tem acesso a todo tipo de pornografia com uma simples pesquisa no Google. Uma mulher nua é apenas “mais uma mulher nua”. Nos meus tempos de moleque, porém, a gente precisava suar bastante para brindar o nosso olhar. Por isso, continuo reparando em cada detalhe do corpo da mulher com quem estou, como se fosse um pintor renascentista. Nunca me canso de admirar.

Pré-adolescente, eu já ficava doido com as modelos de lingerie em panfletos de loja de roupa. Ou com as beldades que sensualizavam nas páginas das revistas femininas que minha mãe lia. Lembro quando consegui minha primeira Playboy: Cláudia Raia, em janeiro de 1986. Eu tinha 11 anos e afanei o exemplar do meu pai. Ficou escondido sob o meu colchão por anos. A ela, juntaram-se a Nani Venâncio, a Luciana Vendramini, a Sonia Lima, a Andréia Veiga e outras capas clássicas.

Acho que uma das primeiras vezes em que vi pêlos pubianos foi ao assistir a “A Dama de Vermelho” (1984). Quase no fim, de supetão, a maravilhosa Kelly LeBrock pula da cama nua e, por menos de um segundo, antes que se escondesse atrás do lençol… voilá! E eu já não conseguia pensar em outra coisa. Dei um jeito de gravar, em vídeo, repetindo a cena em slow-motion diversas vezes. Recentemente, revi a parte final do filme, em uma reprise insone. Mas aqueles preciosos instantes não estavam mais lá. Alguma hora, a Globo os cortou para adaptar à Sessão da Tarde e nunca mais eles voltaram para a fita.

Um dia, descobri uma vizinha que costumava desfilar pelada pelo apartamento. Por algum tempo, fui o garoto do binóculo. Perdi uma vida inteira aguardando na janela aquela moça passar, rapidamente, desprevenida. E morria de medo do marido grandalhão dela me flagrar. Os momentos de alegria que esta tocaia pouco prática me rendeu não devem somar nem meia hora. Mas foram ampliados na minha memória. Hoje, o monitor do computador é uma janela muito mais acessível e segura. A internet facilitou a puberdade de muito moleque. E, talvez, esteja criando olhares mais preguiçosos também.

Tem gente falando que a Carolina errou ao se expor assim – pior, que teria vazado as imagens para se promover. Besteira. Ela apenas usou o espelho digital que muitas outras costumam usar hoje em dia e caiu nas mãos de pilantras. Talvez tenha sido descuidada demais com um material tão delicado, mas o debate não pode seguir para este lado agora. Que o caso dela motive uma lei mais rígida para coibir e punir crimes de internet. E suas fotos fiquem no nosso imaginário e não nas nossas HDs.

 

Alex Xavier

Devo ter cara de bom moço. A maioria das mulheres que não quiseram nada comigo e até algumas que um dia quiseram não vêem problema em falar comigo sobre outros caras. E como tenho mais amigas do que recomendam os médicos, ouço muitas histórias. Só posso oferecer a minha visão prática masculina. Ou seja, se a ideia é apenas ter alguém que escute seu desabafo, bata no seu ombro e diga "eu entendo", procure uma mulher. Sou homem e dou minha opinião mesmo quando não solicitado.

amigomacho.nova@gmail.com

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.

Para ter seu próprio avatar no site é preciso se registrar no gravatar.com

Comentários (7) em "Carolina Dieckmann de frente para o espelho virtual"

  1. Kayleigh disse:

    Acho super normal as pessoas quererem se ver em fotos nua, sensuais ou até nada sensuais e se divertir com o resultado. Eu já fiz isso e faz parte da privacidade de cada um.
    Esse foi um ato criminoso e espero que todos os envolvidos sejam punidos.
    Essa é mais uma forma de ser refém de bandido e o pior de tudo… a sensação de não ter privacidade nem nos momentos mais íntimos.

  2. Mariana disse:

    Sim foi um crime que fizeram com a Carolina, e a punição para o autor eu defendo com unhas e dentes, mas o que acho injusto é enquanto o caso dela é tratado com extrema prioridade pela policia, outros casos semelhantes não são investigados. Ela teve as fotos intimas divulgadas, ok, e quando alguém pega suas fotos normais de dia a dia e cria um perfil falso em uma rede social que tem como finalidade encontros, com texto pejorativo, pornográfico e pior de tudo com dados pessoais verdadeiros, com direito a localização pelo Google Maps, você faz Boletim de Ocorrência e pede para o site tirar do ar, e a resposta que tem é: Não podemos fazer nada.
    Não sou famosa, não sou atriz, mas sou uma cidadã que merece respeito das autoridades, mereço ter meu caso investigado, e mereço a merda de uma informação de quem fez isso comigo!
    Alex adoro sua coluna, desculpa o desabafo mas precisa falar, precisava tornar público que a Carolina Dieckmann não é a unica que sofre com crimes virtuais.

  3. Fernanda disse:

    Corpo masculino fascina as mulheres tb. Já ouvi por ai um amigo meu (sim, tenho outros amigos-machos, por favor n fique com ciúme, Alex!) dizerem que o corpo do homem é feio demais e n sabe oq uma mulher gosta dele. Risadas a parte, concordo com a ideia de que a nudez feminina virou algo banal. Acho q isso dá até uma certa pressão p as mulheres de ter aquele corpo de deusa com o trio bundão, pernão, peitão, completados com barriga chapada etc, etc… acho q vira meio paranóia na cabeça de algumas delas.
    Eu, graças a deus sou muito bem resolvida comigo msm e aquele toque de mistério de imaginar “como seria fulano sem roupa” faz parte da graça de uma paquera.

    Adoro seu blog! Leitura deliciosa.

  4. Alex Xavier disse:

    Fiquei contente que encontraram os culpados. Mostra que é possível ser muito mais rígido com estes crimes de internet. Seria bom que isso se ampliasse, como defendi no fim do meu texto. Como diz a Fernanda no comentário anterior, há muitas mulheres anônimas que também tiveram sua privacidade invadida de alguma forma

  5. F.P. disse:

    Hoje cedo minha amiga me disse que eu precisava entrar no seu blog, que eu iria amar e, de fato, eu ameii!!!
    Vc é o homem que faltava na minha vida! hahahaha
    Parabéns pelo Blog!