07 dez

time dos solteiros

Como (não) unir um casal

Por Alex Xavier postado em 07/12/2011 às 22h13

Comentários (14)

Como (não) unir um casal

Foto: Stockbyte

Na teoria, a matemática é perfeita. De um lado, um monte de belas mulheres loucas para se apaixonar. Do outro, uma pilha de caras bacanas cansados dos relacionamentos vazios. Parece que só falta interligar os pontos, formar os parzinhos e colocar a quadrilha para dançar. Na prática, porém, encontrar duas peças que combinem de verdade é tão improvável quanto acertar os números da Mega Sena. Principalmente, para um cupido zarolho como eu.

Ouço amigas reclamando da falta de homem no mercado enquanto escuto amigos comentando o mesmo em relação às mulheres, como se cada um estivesse procurando o produto na prateleira errada. Mesmo assim, não consigo juntá-los. Confesso: apresentar possíveis casais não é o meu forte. Na realidade, sou péssimo nisso, pois já fui responsável por proporcionar “ódio à primeira vista”. Mais de uma vez…

A partir da minha inaptidão como casamenteiro, estipulei três regrinhas básicas do que se deve evitar ao tentar aproximar um amigo e uma amiga:

1. Não tente fazer isso sozinho. Você precisa de um cúmplice, alguém que corrobore sua impressão inicial de que aqueles pombinhos foram mesmo feitos um para o outro;

2. Não diga nada às vitimas. Se quer bancar o mestre pupeteiro, não deixe as marionetes saberem de seus planos, pois só vai criar expectativas demais. Na verdade, contar só para um já estraga tudo, porque ele pensará que você fez o mesmo com o outro. E isso o deixará ainda mais ansioso;

3. Não force a barra. Sua função é apresentá-los em um encontro totalmente descontraído e não servir de mediador em um debate. Deixe a maré levá-los (ou não) e desista de ficar destacando as qualidades um do outro.

Para ser bem sincero, há uma única coisa que você deve fazer para juntar um casal: nada. Fico pensando nas garotas que alguns amigos e amigas tentaram me apresentar, depois de fazerem muita propaganda, e raramente funcionou. Percebo que eles também não são muito bons nisso. Ninguém é.

Especialistas usam complexos programas de computador para formar casais e acho que eles juntam mais almas solitárias do que almas gêmeas (o que já é bem difícil). É muita prepotência nossa achar que sabemos o que une duas pessoas. As pessoas se apaixonam das formas mais bizarras e quando menos se espera. E, quase sempre, elas não precisam de um empurrão para isso.

Alex Xavier

Devo ter cara de bom moço. A maioria das mulheres que não quiseram nada comigo e até algumas que um dia quiseram não vêem problema em falar comigo sobre outros caras. E como tenho mais amigas do que recomendam os médicos, ouço muitas histórias. Só posso oferecer a minha visão prática masculina. Ou seja, se a ideia é apenas ter alguém que escute seu desabafo, bata no seu ombro e diga "eu entendo", procure uma mulher. Sou homem e dou minha opinião mesmo quando não solicitado.

amigomacho.nova@gmail.com

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.

Para ter seu próprio avatar no site é preciso se registrar no gravatar.com

Comentários (14) em "Como (não) unir um casal"

  1. Nena disse:

    Gostei mto do post e, realmente, não tente juntar duas pessoas. Dificilmente dará certo. Meus encontros às escuras NUNCA deram certo! Talvez pela pressão de “querer fazer” dar certo para agradar o “cupido”, que mtas vzs é um(a) amigo(a) seu… É um saco isso! O melhor é dxar acontecer naturalmente e se não der certo, paciência!

  2. clara disse:

    Pois eu tive um encontro às escuras e foi infinito enquanto durou… nos apaixonamos de “cara” e ficamos juntos por 2 anos e meio!

    • Alex Xavier disse:

      Ok, já fui apresentado por amigos a ótimas pretendentes. Mas só funcionou porque não foi nada planejado. Apresentaram e deixaram a vida nos levar

  3. ana disse:

    Eu sempre fui um bom cupido. Já juntei casal em aniversário, karaokê e pasme… até em press trip. Mas confesso que isso é algo que está em mim. de certa forma, eu sou um tipo de imã que atrai os convidados certos na hora certa. E você está correto, não adianta fazer propaganda, tentar juntar os outros. a gente apresenta as pessoas por afinidade e deixa a vida fazer o resto sem a pretensão de transformar uma possível amizade num casamento…

  4. Nilsa disse:

    Muito bom!!! É isso, ai, deixa que o destino apresenta (ehehe). Bjbj

  5. dandara disse:

    concordo! sou totalmente a favor! do fato de que as coisas devem ser espontaneas! esse negocio de ficar juntando as pessoas, nao acredito que seja eficaz! afinal as melhores coisas na vida sao feitas sem planejamento ne? rsrs
    pelo menos p/ mim isso vale! td que fiz de maneira espontanea e sem planejamento foi otimo! inclusive o relacionamento em q eu estou! rs

    parabens pelo post alex!
    ;)

  6. Alex Silva disse:

    A última frase disse tudo.

  7. Ju Nicolucci Tramontina disse:

    Sem comentários, Alex…

  8. Maria de Fátima disse:

    kkkkkk é tudo verdade!!!

    Já tentei e descobri que sou péssima para unir pessoas…. e tambem pior pra ser “ajuntada”… quando tentaram…
    foi aquela sensação… de… é qualidade demais… é bom demais pra ser verdade…..

    Prefiro o destino me guiando….