03 mai

corpo, pele

Dê adeus aos pelos encravados

Por Thaís Manarini postado em 03/05/2012 às 19h25

FABIO HEIZENREDER

Sofre com o problema? Pois saiba que ele pode ser causado por vários motivos. Um deles é o formato do próprio pelo. É que, se for do tipo que cresce encurvado, acaba penetrando na pele. “Isto é uma característica genética de cada pessoa”, explica a dermatologista Juliana Carnevale, do Rio de Janeiro. O uso frequente de cera, veja só, também é capaz de gerar o quadro, já que o método deixa o pelo mais fraco. Aí fica difícil romper a camada superficial da pele. “Roupas apertadas e o uso excessivo de hidratantes gordurosos são outros fatores que respondem pelo encravamento”, lembra a especialista.

A situação, detectada principalmente na virilha, não deve ser negligenciada, viu? Isso porque pode evoluir para uma inflamação ou infecção mais séria. Para evitar dores de cabeça, anote essas dicas da dermatologista:

- O melhor tratamento é aquele feito com laser, pois o calor promove a destruição da raiz do pelo.
- Se preferir a lâmina de barbear, o ideal é raspar a área no sentido do crescimento do pelo de forma suave e após o banho.
- Procure não reutilizar a lâmina, pois isso aumenta o risco de infecção na pele.
-Esfolie a pele alguns dias antes da depilação. Assim, as células mortas são removidas e a saída do pelo é facilitada. Você pode usar sabonete esfoliante e bucha vegetal.
- Evite passar cremes muito oleosos após se depilar com cera. Isso contribui para o entupimento do folículo que, nesse momento, está dilatado.
- Aposte em roupas leves para diminuir a obstrução do canal por onde o pelo passa.
- Em caso de inflamação leve, faça compressas com água morna. Já em quadros mais sérios, é preciso procurar um dermatologista. Assim, ele pode prescrever cremes à base de anti-inflamatórios e antibióticos.

As Editoras

todas as editoras