03 out

Bem-estar, Saúde

7 motivos para incluir o ômega-3 em sua alimentação

Por Karla Precioso postado em 03/10/2011 às 10h00

Comentários (8)

Foto Getty Images

Foto Getty Images

Para uma dieta equilibrada é preciso comer de tudo, inclusive gorduras, desde que do tipo adequado. Devemos dar preferência às gorduras insaturadas e evitar as saturadas e trans.

O ômega 3 é  um tipo de gordura que o nosso corpo não produz e, por isso, precisa ser ingerida através da alimentação. No entanto, estudos comprovam que ingerimos em média 60% menos do que deveríamos desse nutriente. Portanto, vale ficar atenta ao cardápio e procurar incluir mais alimentos ricos em ômega-3 em suas refeições (vários estudos também  têm destacado a importância da ingestão do ômega 3 na gestação, nos primeiros meses de vida, na terceira idade e no tratamento e prevenção de diversas doenças, principalmente as degenerativas).

Conheça os benefícios do ômega-3

1 – Seu uso diminui o risco de doenças cardiovasculares

Estudos demonstram que o consumo de Omega 3 tem papel na redução das taxas de triglicérides e também do colesterol total e o LDL colesterol, bem como o aumento do HDL colesterol. Ainda auxilia na redução da pressão arterial e evita a agregação plaquetária.

2 – Indicado no tratamento da obesidade

Vários estudos mostram que a obesidade está relacionada a inflamações, e o ômega 3 tem bom potencial antiinflamatório, daí exercer papel benéfico no tratamento da obesidade. Como é um óleo aumenta produção de hormônios relacionados à saciedade no intestino.

3 – Potente anti-inflamatório

O ômega 3 é precursor (serve de matéria prima) de prostaglandinas da serie 3, que são substâncias de ação antiinflamatórias. Daí o uso do ômega 3 no tratamento de dermatite e a redução nas inflamações decorrentes da artrite reumatóide.

4 – Usado no tratamento da “síndrome do olho seco”

O quadro caracterizado como “síndrome do olho seco” é uma das doenças mais comuns da prática oftalmológica. O uso do ômega 3, na forma de óleo de linhaça ou óleo de peixe, é considerado uma alternativa para o tratamento de portadores de diversas formas de deficiência lacrimal.

5 – Aliado da memória do tratamento de depressão e prevenção de Alzheimer

Pesquisas comprovam a dieta rica em ômega 3 protege contra déficits cognitivos e pode até mesmo melhorar a memória. Estudos mostram também que deprimidos tem menor índices plasmáticos de omega 3 e que a suplementação pode auxiliar no tratamento. O ômega-3 pode auxiliar na regulação de neurotransmissores, melhorando o humor, reduzindo a ansiedade, irritabilidade e melhorando o sono. Estudos em ratos sugerem menor formação de placas amilóides com dietas enriquecidas com gordura do tipo ômega-3, ou seja, ela ajuda na prevenção de mal de Alzheimer.

6Trás benefícios na gestação e no desenvolvimento infantil

O consumo de omega 3 e a suplementação com esse tipo de gordura pode reduzir a incidência de parto prematuro e melhorar o peso do bebê ao nascer. Nos últimos anos, diversos estudos têm apontado a importância do omega 3 na alimentação do recém-nascido para obter o máximo potencial de desenvolvimento neurológico. É considerado nutriente fundamental para o perfeito desenvolvimento cognitivo e visual do bebê antes e após o nascimento. É importante principalmente no último trimestre de gestação e nos primeiros 2 anos de vida da criança.

7 -Para os praticantes de atividade física,  o ômega-3 também tem papel importante.

Pesquisas sugerem que uma suplementação diária de dieta com ômega 3 e vitamina E pode livrar atletas das lesões musculares causadas por atividades físicas intensas, reduzindo o uso de medicamentos antiinflamatórios.

Como incluir o ômega 3 na minha dieta?

Incluindo os peixes como sardinha, salmão, atum no cardápio. Coma pelo menos 2 vezes na semana.

Usando a semente de linhaça em sucos, saladas de frutas, caldo de feijão ou sopas.

Fazendo uso de suplementos (cápsulas) de óleo de linhaça ou óleo de peixe.

Fazendo um mix de óleos com azeite extravirgem e óleo de linhaça ou usando o óleo de Sacha Inchi como tempero de saladas, como alternativa a manteiga em pães e tapiocas e também temperando pratos quentes como sopas.

fonte: Mundo Verde

Karla Precioso

Karla Precioso é jornalista e amiga das leitoras de AnaMaria e Viva! Mais, com quem conversa todos os dias. Adora o contato com a natureza, onde geralmente se inspira para escrever mensagens em busca de uma vida mais feliz.

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.

Para ter seu próprio avatar no site é preciso se registrar no gravatar.com

Comentários (8) em "7 motivos para incluir o ômega-3 em sua alimentação"

  1. ivo milano disse:

    Minha mulher encontra-se numa casa de repouso pois apresenta um quadro de mal de alzheimer, sua idade é 76 anos e somos casados à 41 anos, não temos filho, pois quando nos casamos não houve gravidez, trompas obstruidas, pensamos em adotar porém na ocasião o procedimento me pareceu muito burocrático. Por falta de dinheiro não consequi um home-care, portanto está internada e muito sofremos desta separação.
    Pergunto devo perguntar à médica que assiste os idosos doentes, se minha mulher pode tomar omega 3?

  2. camila disse:

    oi eu não espemedei ainda o omega 3 mas gostaria de saber se ele emagrece pra quem não faz exercicios e pra quem tem intestino preguiçoso quais são benefiio e quem não pode tomar ?e quantos dias faz o e feito se posso tomar um pode e depois para ou tem que ficar sempre tomando, se levando astral por favor
    obrigado

  3. anaherione disse:

    ele é pra que esse omega 3 faz o que com nosso corpo

  4. João Santos disse:

    Tomo ômega 3 todos os dias, minha memoria melhorou bastante.

  5. marilene marques disse:

    depois que conheci omega 3 estou me sentindo bem, pois consigo dormir tranquila, com mais disposição, é bom demais.

    • Rodolfo Alvarenga disse:

      o interessante do Omega 3, 6 e 9 (ácidos gordos essenciais) são onde eles atuão, estas gorduras atuam e promovem a manutenção SISTEMA ENDOCANABINÓIDE!!!…..O sistema endocanabinoide é um sistema interno que regula várias funções biológicas como dor, processo inflamatório, resposta imune, morte celular, neuroproteção, regulação hormonal etc…etc……Mas ai que está a grande surpresa, Sistema Endocanabinóide significa a ” Maconha Interna”, este sistema que regula varias funções fisiológicas produzem moléculas indenticas as da MACONHA!!!!!!….os acidos gordos essenciais regulam e mantem o sistema endocanabinóide funcional, mas para ativar este sistema é só com o USO MEDICINAL DA CANNABIS.