22 mar

Padre Juarez de Castro

Pai, mãe, avós… cada um tem seu papel na educação da criança

Por Redação Viva!Mais postado em 22/03/2012 às 15h52

Comentários (2)

“Mamãe, vou passar aí e deixar o Pedrinho com você. É que hoje à noite vou sair com o Paulo”. Pedrinho é o netinho. Paulo é o marido. A “mamãe” é a vovó que vai passar a noite toda bancando a babá.

Essa história certamente você já escutou e pode ser até que já a tenha vivido. Mas será que o papel dos avós se resume a cuidar dos netos? Não! Os avós devem curtir seus netos, tê-los por perto, auxiliar na educação, mas nunca podem ou devem substituir os pais. É claro que sempre haverá situações extremas nas quais, na falta dos pais, os avós precisam desempenhar essa função. Mas se os pais são presentes, os papéis não devem ser trocados.

Agora, passo a descrever os 7 mandamentos da boa convivência entre avós, pais e netos. Espero que ajude na sua vida, você que é avó(ô), filha(o), neta(o). Então, vamos lá:

1. Não acredite no famoso ditado “Pais educam, avós deseducam”. Os avós devem dar continuidade na educação que os pais iniciaram. Logo, não lhes cabe dar palpite. No máximo, contribuir com opiniões francas e sinceras.

2. Os avós precisam saber como seus netos são educados e, obviamente, devem seguir a mesma linha quando eles estiverem conduzindo a educação. Nunca esquecendo, porém, que a última palavra será sempre a dos pais.

3. Os avós devem estar próximos, mas ao mesmo tempo, distantes. Explico: perto quando precisarem de sua ajuda e apoio e longe o suficiente para não interferirem nas decisões dos pais sobre os filhos.

4. Pais não devem zombar dos avós. Em muitas situações, são os pais que desautorizam os avós diante dos netos, criando situações constrangedoras e embaraçosas. Um péssimo exemplo, pois pode induzir os pequenos a não respeitarem os idosos e a, talvez, repetir com os pais a mesma atitude. Além da falta de respeito, isso afeta negativamente o caráter dos filhos.

5. Avós não são babás! Não é porque têm mais tempo livre que você deve ocupá-los com a função de baby-sitter. Se os idosos têm mais tempo hoje é porque já trabalharam muito no passado. Então, nada mais justo do que deixá-los administrar e aproveitar o próprio ócio da maneira que considerarem melhor.

6. “Quem pariu Mateus que o embale”. Esse antigo provérbio consegue resumir absolutamente tudo. Quando alguém dá à luz deve ter consciência que o filho que acaba de chegar é responsabilidade sua é não dos tios, avós ou qualquer outro parente. Ter filhos para os outros criarem, além de muito cômodo, é extremamente injusto com os avós. Claro, pois eles já viveram essa fase (já foram pais). Além disso, também é tremendamente injusto com o próprio filho, que vê negado seu direito de desfrutar de uma mãe e de um pai.

7. Cada macaco no seu galho. Sim, os avós participam da educação dos netos, mas devem ter consciência de que são avós – e não pais. Não tente ser papai ou mamãe, nem induza seus netos a vê-los nesse papel.

Enfim, a natureza é sábia, justa e honesta. Não tente subvertê-la. Seja pai e mãe com toda intensidade. E quando o tempo chegar, seja a vovó ou o vovô mais querido do universo. E lembre-se: tudo ao seu tempo, sem atropelos ou pressa.

Aline Barros

A pastora lançou 29 CDs, 6 DVDs e o livro Fé e Paixão (ed. Thomas Nelson Brasil).

Padre Juarez de Castro

Apresenta programas de TV e rádio, já lançou quatro discos e é autor do livro As Chaves da Perseverança (Ed. Lua de papel/Leya).

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.

Para ter seu próprio avatar no site é preciso se registrar no gravatar.com

Comentários (2) em "Pai, mãe, avós… cada um tem seu papel na educação da criança"

  1. Kelli Szydlowski disse:

    Adorei!….este texto é de extremo bom gosto e sabedoria. Quem dera todos os pais e aós soubessem agir da maneira correta.
    Parabens..

  2. Deia disse:

    Concordo com a frase “quem pariu Mateus que o embale”. Posso até um dia ajudar meus filhos com suas futuras crianças(ainda não sou avó), mas jamais pegaria a responsabilidade de cuidar dos netos para mim, afinal não sou boba nem nada kkkk. Cada um no seu papel.