20 out

Zíbia e você

Há conexão entre crianças e espíritos

Por Redação Viva!Mais postado em 20/10/2008 às 19h49

Comentários (2)

“Quando pequeno, meu filho vivia cercado por amigos imaginários. Agora, aos 18 anos, diz ver coisas. Se alguma tragédia acontece, comenta que “já sabia”. Me preocupa é o fato de ele ser muito depressivo e ter atração pelo mundo dos espíritos. Como devo lidar com essa situação?”
Grace Alves, Vassouras, RJ

Pelo tom da sua pergunta, noto que você não acredita quando ele se refere aos amiguinhos de infância como imaginários. Nunca pensou que ele pode estar dizendo a verdade? Que realmente veja seres de outra dimensão?

Antes de mais nada, é preciso saber se ele tem depressão mesmo ou se você o julga assim porque o rapaz vê espíritos. Se ele conta com uma vida normal, como os jovens da idade dele e não tem problemas de comportamento, não é depressivo. No entanto, se demonstra ter comportamento problemático, isolando-se, não participando dos divertimentos saudáveis, mantendo-se sempre triste e desanimado, aí sim necessita de auxílio! Nesse caso, será necessário buscar ajuda terapêutica ou espiritual, pois seu filho pode estar sendo envolvido por espíritos perturbados.

É comum crianças, nos primeiros anos de vida, estabelecerem contato com espíritos de outras crianças. Nessa fase, ainda estão muito ligadas ao mundo astral. Com o tempo, a nova encarnação se firma mais e isso desaparece.

Entretanto, a conexão do seu filho com os espíritos não desapareceu com o passar dos anos e ele continua vendo os espíritos e pressentindo certos acontecimentos. Isso significa que ele possui mediunidade.

Talvez você tenha dificuldade em aceitar a realidade que considera depressiva, mas eu afirmo, por experiência própria, que os espíritos evoluídos, que estimulam o bem, são seres alegres e entusiastas. O contato deles nos proporciona grande bem-estar, nos brinda com inspirações elevadas que nos fortalecem e ainda nos fazem enfrentar com mais coragem os desafios do dia-a-dia.

A melhor maneira de lidar com essa situação é estudar para entendê-la de fato! Há muitos livros escritos por cientistas que relatam experiências com a reencarnação e com a mediunidade.

Analise todas as informações e pesquise o assunto. A verdade é muito forte e aparece a quem procura com seriedade.

Para seu filho, a situação é natural, porque, desde criança, ele mantém a ligação com os espíritos. O rapaz tem essa certeza! Isso parece preocupá-la, mas você não tem a mesma capacidade de compreensão que ele. É aconselhável procurar a ajuda de um centro espírita kardecista, onde há cursos sobre mediunidade, para avaliá-lo. Eu acredito que ele esteja bem, seja equilibrado e saiba lidar com a própria sensibilidade. Caso ele esteja sendo envolvido por energias negativas, encontrará apoio e aprenderá a controlá-las.

Todas as pessoas podem ser influenciadas pelos espíritos, mesmo sem saber. Muitos sintomas de doenças, como dores no corpo, enjôo, atordoamento e mal-estar, são provocados pela presença de espíritos perturbados que estão ao redor. Os médicos não conseguem diagnosticar essas manifestações!

Tudo isso acontece por afinidade. Quem não cuida do seu mundo interior, evitando pensamentos negativos, está sujeito a essa interferência. O médium que tem um emocional problemático atrai espíritos afins e vive passando mal.

Para manter o próprio equilíbrio e conquistar uma vida melhor, é preciso educar seu mundo interior e olhar a vida sob a ótica espiritual, sempre observando a eternidade do espírito. Dessa forma conquistaremos a paz, a harmonia e alegria de viver.

Aline Barros

A pastora lançou 29 CDs, 6 DVDs e o livro Fé e Paixão (ed. Thomas Nelson Brasil).

Padre Juarez de Castro

Apresenta programas de TV e rádio, já lançou quatro discos e é autor do livro As Chaves da Perseverança (Ed. Lua de papel/Leya).

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.

Para ter seu próprio avatar no site é preciso se registrar no gravatar.com

Comentários (2) em "Há conexão entre crianças e espíritos"

  1. Nana disse:

    Oi, sou casada a 2 anos e meu marido tem duas filha que moram com a mae dele, me dou bem com a mais velha de 15 anos, ja com a de 11 anos nao suporto pois é respondona, malcriada e nao suporto principalmente qdo ela beija e abraca o pai, sinto uma angustia enorme um ciume incontrolavel. Porque eu sinto isso, será que porque meu pai nunca foi presente na minha vida como o pai dela é com elas , ou porque em vidas passadas ele me fez muito mal.

  2. eloiza disse:

    Concordo c/ o texto pois agora sei que espíritos evoluídos tem me ajudado bastante