Conheça os tipos mais comuns de alongamento para cabelo

Quer ter cabelo comprido em poucas horas? Conheça os tipos mais comuns de alongamento e escolha o que mais combina com você

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 16/02/2011 em

Sou+Eu

um conteúdo de

Conheça os tipos mais comuns de alongamento para cabelo
Helena Dias

As famosas costumam investir sempre nos alongamentos para cabelo
Foto: Luciana Prezia / João Miguel Júnior / Divulgação Rede Globo / Getty Images

Agora que a moda dos cortes curtinhos já passou, alongar os cabelos é a febre dos salões de beleza. Existem vários métodos de alongamento.

O queridinho do momento é feito com cola de queratina e usado por muitas celebridades, como a atriz Deborah Secco. Além dele, há outras três técnicas muito procuradas: com linha ou nó italiano, interlace e microlink.

Cada procedimento tem vantagens e desvantagens e é indicado para um determinado tipo de cabelo. Veja a seguir as dicas da cabeleireira Amanda Faraco, do Rio de Janeiro:

1. O cabelo do alongamento não pode pesar mais do que a mecha natural em que ele está preso. Quanto mais pesado, mais o cabelo natural ficará danificado.

2. Os alongamentos precisam ser aplicados no salão e exigem um tempo de preparo.

3. Prefira mechas de cabelos humanos. Os artificiais não podem ser tingidos nem receber chapinha.

4. Todos os alongamentos precisam de manutenção. O tempo varia de acordo com o ritmo de crescimento de cada cabelo.

5. Como os alongamentos danificam os fios, é importante fazer hidratações semanais, mesmo que caseiras.

Alongamento com queratina

Conheça os tipos mais comuns de alongamento para cabelo

Deborah Secco prefere o alongamento com queratina, que não agride os fios
Foto: Bruno Di Maglio / Divulgação / João Miguel Júnior / Rede Globo

· Como é feito: São coladas mechas bem finas próximas da raiz. A cola usada contém queratina, um componente natural do cabelo. Por isso, o método não agride os fios. "Esse alongamento permite fazer mechas bem pequenas. Isso deixa o local da emenda discreto", ensina o hair stylist Bruno Di Maglio. Antes da aplicação, as mechas devem ser preparadas com a cola. Esse é o único procedimento que só pode ser feito com cabelos humanos.

· Tempo de aplicação: De duas a seis horas, dependendo da quantidade de cabelo.

· Manutenção: Após três meses, o alongamento deve ser retirado e recolocado para cima, compensando o crescimento. O preço costuma ser o mesmo da aplicação, sem o custo do cabelo.

· Indicação: Cabelos lisos e ondulados.

· Pontos negativos: O processo de retirada pode danificar os cabelos e a queratina derrete com o calor. Por isso, não se pode fazer chapinha ou escova na região da emenda.

· Retirada: É feita com um solvente. O processo é agressivo e pode danificar os fios.

· Preço: A partir de R$ 420*, com o cabelo incluído.

· Dica: A famosa técnica Great Lenghts, usada por muitas celebridades, é exclusiva da marca de mesmo nome. Ela combina um método próprio com a técnica da queratina para fixar as mechas.

Com linha ou nó italiano

Conheça os tipos mais comuns de alongamento para cabelo

As mechas com linha ou nó italiano são amarradas na raiz
Foto: Val Alongamento / Divulgação / Getty Images

· Como é feito: As mechas postiças são amarradas com lastex nas mechas originais, próximo da raiz. A técnica dá mais volume na região em que as mechas foram amarradas.

· Tempo de aplicação: Cinco horas, em média.

· Manutenção: Após três meses, deve ser retirado e reposicionado. O valor é o mesmo da aplicação, sem o custo do cabelo.

· Indicação: Cabelos afro, pois pode receber chapinha.

· Pontos negativos: Pode "mastigar" cabelos lisos, deixando-os frisados, e mofar o cabelo sob a linha.

· Retirada: Corta-se a linha de lastex.

· Preço: A partir de R$ 320*, com os cabelos incluídos.

Interlace (tela fixa ou entrelaçamento)

· Como é feito: São feitas tranças de raiz, nas quais se costuram telas com mechas de cabelo postiço. A vantagem desse método é que o alongamento fica imperceptível e pode ser feito em cabelos curtos. Além disso, dá para fazer chapinha e escova sem problemas.

· Tempo de aplicação: Uma hora e meia.

· Manutenção: Deve ser retirado a cada 15 dias, para hidratar o cabelo e refazer o processo. O preço é o mesmo da aplicação, sem as telas.

· Indicação: Mulheres com cabelo muito curto ou que desejam fazer alongamento na franja.

· Pontos negativos: É preciso fazer manutenção frequente, pois as tranças ficam úmidas e o cabelo pode apodrecer.

· Retirada: As costuras são cortadas e as tranças desfeitas.

· Preço: A partir de R$ 200*, com o cabelo incluído.

Microlink

Conheça os tipos mais comuns de alongamento para cabelo

Paris Hilton usa o tipo microlink, que é preso com tiras de alumínio
Foto: amanda Faraco / Luciana Prezia / Divulgação

· Como é feito: O cabelo postiço é preso ao natural com tiras de alumínio que são enroladas ao redor das duas mechas, formando um anel. Agride pouco o cabelo, pois nenhum produto é aplicado diretamente nos fios.

· Tempo de aplicação: A partir de duas horas.

· Manutenção: Após três meses, deve ser retirado e recolocado.

· Indicação: Qualquer tipo de cabelo.

· Retirada: Os anéis são abertos com alicate.

· Pontos negativos: É o alongamento em que as mechas caem mais facilmente, mesmo antes do período de três meses de manutenção. Debaixo dos anéis, o cabelo tende a embolorar ou mofar se for submetido à umidade ou acumular produtos químicos.

· Preço: A partir de R$ 490*, com o cabelo incluído.

Alongue em casa com mechas em presilhas

Conheça os tipos mais comuns de alongamento para cabelo

Mirella Santos prefere o aplique para alongar as madeixas
Foto: Bruno Di Maglio / Di Milesi / Divulgação

Para quem não quer algo permanente, existe um método mais prático: os apliques com telas de cabelo com presilhas tique-taque. A aplicação é feita em casa. Basta separar o cabelo em linhas horizontais e encaixar a tela. Se for feito com cabelo humano, o aplique fica bem natural e pode até ser tingido, para ficar com um tom próximo do original. Uma das vantagens do método é que ele não exige manutenção. Para tirar, basta soltar as presilhas.

Mas claro que há desvantagens: é preciso treinar para colocar o aplique corretamente e as presilhas podem se soltar com facilidade. Ele é vendido em kits com três ou mais telas, para as diferentes alturas da cabeça. Um kit com três telas custa a partir de R$ 300*.

Os cuidados para todos os métodos

· Na hora de lavar o cabelo, cuidado para não dar nós.

· Não passe a chapinha ou direcione o secador sobre as emendas do alongamento.

· Penteie os fios com cuidado para não arrancar as mechas.

· Faça hidratações semanais.

· O cabelo pode ser pintado.

· Não há problema em fazer progressiva depois da emenda.

*preços sugeridos em fevereiro/2011