Dê mais vida ao cabelo com reconstrução, cauterização e plástica capilar

Entenda a diferença entre reconstrução, cauterização e plástica capilar, tratamentos que ajudam a reparar cabelos danificados

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 14/12/2011 em

Viva! Mais

um conteúdo de

Dê mais vida ao cabelo com reconstrução, cauterização e plástica capilar
Reportagem: Thais Harari - Edição: MdeMulher

A reconstrução, cauterização e plástica capilar repõem massa capilar
Foto: Dreamstime

Quando você escolhe o tratamento capilar mais indicado para o estado atual do seu cabelo, consegue deixá-lo macio e com vida. Entenda a diferença entre reconstrução, cauterização e plástica capilar para cuidar dos danos de seus fios:

Função: reparar danos na parte externa dos fios.

Ideal: para cabelos com muita química, escovados ou chapados frequentemente, quebradiços e sem brilho.

Os ativos: queratina e nanoqueratina (molécula de queratina menor que se aloja com facilidade entre as cutículas do fio).

Como agem? Danos físicos (chapinha e escova) ou químicos (tintura e progressiva) quebram pedaços da queratina que envolve o cabelo, deixando-o opaco. Os três procedimentos fortalecem a fibra capilar e devolvem o brilho ao fio.

Há diferença entre os três?

Na prática, todos repõem massa capilar. "No caso da cauterização e da plástica, utiliza-se uma fonte de calor para que a queratina se prenda ao fio. Com isso, o procedimento dura mais",
explica o cabeleireiro Wagner Ramos.

Na reconstrução, esse processo não acontece. Por isso, a técnica deve ser realizada em fios pouco danificados.

Periodicidade: faça cauterização ou plástica capilar a cada três meses e reconstrução a cada duas semanas. O ideal é intercalar com hidratação.