Dicas para tingir o cabelo em casa

Está enjoada do seu tom atual? Quer dar um jeitinho naquele desbotado, esconder uns fios brancos ou retocar a raiz? Dá para transformar o visual em casa mesmo e com ótimos resultados. Escolha a tinta certa e arrase!

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 15/08/2012 - 00:00 em

Viva! Mais

um conteúdo de


1. Dê preferência às fórmulas de tinta sem amônia e à base de óleos, que, em combinação com os pigmentos, prolongam o efeito da cor e reduzem a agressão aos fios.
2. Parece básico, mas respeitar o tempo de ação dos produtos é essencial. "Se u
Getty Images

Foto: Getty Images

Qual tinta mesmo?

Existe tintura, tonalizante e coloração semipermanente. Cada um com um efeito.

Tinta tradicional dura mais

É ideal pra uma mudança radical, pois altera o pigmento dos fios.

Prós: fixa melhor nos cabelos e não sai com água (só desbota a partir de 45 dias, o que é normal).

Contras: se não gostar, é difícil tirar.

Tonalizante é show de brilho

Tira o desbotado da tintura e dá um banho de brilho extra nos fIos.

Prós: sem amônia, quem tem escova progressiva ou defnitiva pode usar. O tonalizante não quebra a fibra capilar.

Contras: Dura pouco. Só 15 lavagens.

Coloração semipermanente

É mais potente do que o tonalizante e mais fraca do que a tinta.

Prós: deixa a cor mais viva e dá brilho. Quem usa tinta há muito tempo pode usar pra revezar.

Contra: dura até 25 lavagens.

A cor ideal

Para quem é iniciante, o tinturista Marcello Camargo, do Rio de Janeiro, ensina: “Recomendo não clarear mais do que quatro tons a partir da sua cor natural. Mais que isso será preciso usar descolorante, que pode estragar os fIos”. Se você tem cabelo preto e quer fIcar platinada, melhor procurar um profssional. No entanto, se quiser dar uma repaginada, vá em frente!".
 

Dicas para tingir o cabelo em casa

Arte: Helga Silva

Escurecer o cabelo é facil. Quanto mais claro for seu cabelo natural, mais denso será o tom escuro. Mas clarear os fios é diferente. Lembre-se: você clareia os cabelos, com resultados bacanas, até quatro tons abaixo da sua cor natural. Para não errar, compare o tom da tinta que pretende usar com um pedaço “virgem” dos cabelos. A raiz e a parte de baixo dos fios preservam o tom natural.

1. Preto: dá pra chegar ao castanho natural. Antes, há dois tons de marrom.

2. Castanho-escuro: está entre o castanho-escuro e o castanho natural.

3. Castanho natural: ótimo para receber tintura ruiva/vermelha.

4. Castanho-claro: o mais fácil de se aplicar uma cor tanto clara quanto escura.

5. Loiro-escuro: a partir daqui há cores como o caju e o mel que funcionam super bem.

6. Loiro-claro: entram em cena tons loiros-acinzentados e platinados.

7. Loiro-claríssimo: pegam qualquer tom de tinta por serem praticamente descoloridos, mas pra chegar nele em casa só já tendo fios loiros naturais. Se for escuro só com a ajuda de um profissional, ok?