MDEMULHER TV

(none)
MdeMulher
  • Coração gelado

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/meryl-streep-o-diabo-veste-prada-27015.jpg

    Meryl Streep, que interpretou Miranda Priestly no filme "O Diabo Veste Prada", era a personificação da frieza. Uma mulher mais "dura" em cargos de chefia deixa todo mundo com a pulga atrás da orelha...
    Foto: Getty Images

    Meryl Streep
  • Perua

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/marta-suplicy-28845.jpg

    Primeira mulher a ocupar o cargo de vice-presidente do Senado Federal, Marta Suplicy é psicóloga, já foi apresentadora de TV e prefeita da cidade de São Paulo. A despeito de tudo isso, é precedida pela fama de perua. As línguas mais afiadas criticam sua vaidade e preocupação estética.
    Foto: Getty Images

    Marta Suplicy
  • Emotiva demais

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/hillary-clinton-24805.jpg

    A secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton foi ridicularizada por derramar lágrimas em plena campanha eleitoral. Por causa do ocorrido, a imprensa local alimentou ainda mais o estereótipo de que mulheres são "demasiadamente emotivas" para esse tipo de cargo.
    Foto: Getty Images

    Hillary Clinton
  • Não chegou lá por talento

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/patricia-poeta-28846.jpg

    Patrícia Poeta é graduada em Jornalismo e pós-graduada em Cinema, já foi correspondente da Rede Globo em Nova Iorque, apresentadora do Fantástico e é âncora do Jornal Nacional. Casada com o diretor da Globo Internacional, é frequentemente apontada como uma pessoa que não conquistou tudo isso por si só.
    Foto: Getty Images

    Patricia Poeta
  • Enérgica demais

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/michelle-obama652.jpg

    A primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, sofreu críticas por ser "muito enérgica". Enquanto a "brabeza" um homem costuma ser considerada um ponto forte, em mulheres é vista como um comportamento excessivamente agressivo.
    Foto: Getty Images

    Michelle Obama
  • Desleixada

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/dilma-rousseff-28849.jpg

    Dilma é a primeira presidenta brasileira e tem uma tragetória política controversa, em especial por conta de seu envolvimento com o movimentos armados na luta contra a ditadura. De toda forma, as críticas mais frequentes que recebe são relativas a sua despreocupação com assuntos como moda e estética.
    Foto: Getty Images

    Dilma Rousseff
  • Megera

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/genn-close-28021.jpg

    Glenn Close interpreta uma chefe temperamental na série "Damages", alimentando o estereótipo de que boa parte das mulheres poderosas são insensíveis e calculistas.
    Foto: Getty Images

    Glenn Close
  • Solteirona para sempre

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/sonia-sotomayor-28020.jpg

    Primeira juíza hispano-americana a chegar à Suprema Corte dos EUA, Sonia Sotomayor nunca se casou. Ao contrário de solteiros poderosos, solteiras em cargos de liderança são muitas vezes taxadas como mulheres que não cuidaram da vida pessoal - futuras senhoras que criarão uma porção de gatos, já que "não conseguiam encontrar um homem para chamar de seu".
    Foto: Getty Images

    Sonia Sotomayor
  • Não entende do assunto

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/patricia-amorim-28848.jpg

    Patrícia é ex-nadadora e presidente do Clube de Regatas do Flamengo. Foi 28 vezes campeã brasileira, superou 29 recordes sul-americanos e teve três mandatos na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. O estigma que mais rebate é o de ser mulher e estar em uma posição historicamente masculina.
    Foto: Getty Images

    Patricia Amorim
  • Masculinizada

    /imagem/carreira-dinheiro/galeria/christine-lagarde-28023.jpg

    Christine Lagarde, chefe do FMI, disse à Forbes que odeia o estereótipo de que mulheres poderosas necessariamente precisam se vestir com roupas similares às dos empresários.
    Foto: Getty Images

    Christine Lagarde

Os 10 maiores preconceitos com mulheres poderosas

Elas têm fama e poder, mas nem todo mundo reconhece seus méritos. Veja os tipos de estigmas que mais perturbam as mulheres que "chegaram lá"

Atualizado em

Conteúdo MdeMulher

Comente