5 pontos para avaliar antes de mudar de emprego

Antes de sair batendo a porta, veja se as condições são favoráveis para sua estabilidade profissional

Publicado em 04/07/2012

Beatriz Levischi - Edição: MdeMulher

Conteúdo ANAMARIA

Foto: Getty Images

Saiba o que ponderar antes de pedir demissão e confira nossas dicas para ter sucesso na nova aposta profissional sem ficar mal com o chefe anterior.

1. Motivação profissional
Você gosta do que faz? Sente facilidade para desempenhar as tarefas relacionadas ao seu cargo? Quando fala da empresa sente orgulho? Todo emprego tem problemas, mas um lugar que não
desperta mais prazer parece estar com o prazo de validade vencido, e não há dinheiro no mundo que faça valer a pena.

2. Salário
Executivas de multinacionais e atrizes de Hollywood podem pular este item. O resto deve refletir se tem como ganhar mais na concorrência, sem ter de se sujeitar a um trabalho de piores condições. E não se esqueça de contar os benefícios: vale-transporte, plano de previdência e convênio médico.

3. Perspectiva de crescimento
Ser promovida depende mais de você ou do bom humor do alto escalão? Você é uma funcionária exemplar – nunca se atrasa, faz mais do que o esperado e ainda se dá bem com todo mundo –,
mas, para subir na firma, só se seu chefe mudar de emprego? É bom refletir se vale esperar sua chance.

4. Relacionamento com os colegas
Você curte as nove horas (pelo menos) que passa fora de casa, não ganha tão mal e tem chance de receber uma promoção antes da velhice, mas vive batendo de frente com seus pares?
Tente exercitar a tolerância e a flexibilidade. A coisa é pessoal? Rezar para que o departamento passe por uma reformulação geral só vai atrasar sua evolução.

5. Qualidade de vida
De nada adianta chegar até aqui com uma avaliação positiva da sua carreira, se ela não permite que você pratique um exercício, consiga comer direito e tenha os fins de semana livres para curtir a família, ir ao cinema ou apenas descansar o cérebro com um livro ou em frente à televisão.

Decisões acertadas
 

Seja pró-ativa
Não fique esperando o emprego dos sonhos cair do céu. Pesquise nos sites especializados, faça contatos, distribua currículos. Ele já apareceu? Aproveite, então, a “folha em branco” para impressionar. Pense em estratégias que possam alavancar  negócio e demonstre criatividade a solução de problemas.

Mantenha o networking atualizado
Com origem na junção das palavras inglesas net (rede) e work (trabalho), o termo se refere à rede de contatos profissionais que a gente vai fazendo até a aposentadoria. Em papel
ou digitalizada, ela salva vidas na hora de buscar uma recolocação.

Evite fechar as portas na empresa anterior
A menos que você prefira tomar sopa no pote de margarina a trabalhar com o sem-caráter de seu antigo chefe de novo, não vale a pena se indispor no processo de saída. Dar uma de Carlota
Joaquina e bradar que dessa terra não queremos nem o pó pega mal e a gente ainda corre o risco de pagar a língua!

Escolha algo que lhe dê prazer
Desta vez, você merece, vai? Peça ajuda ao marido ou à família, caso o salário seja menor do que o do seu emprego anterior. Fazendo o que gosta, você provavelmente crescerá mais rápido
do que se passar os 365 dias do ano lutando contra um serviço desgastante.

Continue se aperfeiçoando
Anote as habilidades que você deseja desenvolver e invista em cursos. Na internet não faltam opções gratuitas. E muitas empresas topam dar uma ajuda de custo para melhorar o desempenho
de seus funcionários. Converse com a chefia sobre essa possibilidade.

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.