(none)

Como fazer o salário render até o fim do mês

Por mais que você tente poupar, seu salário desaparece assim que cai na conta? Reprograme seu cérebro para sobrar dinheiro até o dia 30 - e sem esforço!

Publicado em 08/07/2011

Amora Fortes

Mulher tirando cartão de crédito da carteira

Mantenha o controle e faça o seu salário render cada vez mais
Foto: Dreamstime

Você começou o ano disposta a economizar. Firme em seu propósito, resistiu às melhores liquidações da estação e até ao cafezinho pós-almoço. Mas, quando olhou para o saldo no meio do ano, percebeu que o sacrifício foi maior do que o resultado. Para onde foi o dinheiro? Pergunte ao seu cérebro, pois o jeito como você pensa pode transformar sua conta em um buraco negro. Neutralizamos dez ciladas mentais para você conseguir manter o controle e fazer o seu salário render cada vez mais.

1. "Maior é melhor"

O conceito de supersize começou nas redes de fast food, mas logo outros setores também acharam vantajoso. Por exemplo: você quer comprar uma televisão de 32 polegadas para a sala. Quando chega à loja, vê aquela imagem linda em 42 polegadas por "apenas" 300 reais a mais. Resultado: leva a maior - afinal, se já ia pagar 1 200 pela pequena, não faz tanta diferença, não é mesmo? Mas são esses aumentos não planejados que minam rapidamente sua chance de ter poupança gorda no dia 30.

2. "Eu preciso disso"

Na tentação de nos igualar ao amigo, nossa lista de desejos está cheia de itens de que precisamos: um notebook menor, um tocador de MP3 descolado... Basta um colega chegar com um celular novo para uma vozinha começar a martelar na cabeça: "Deveria trocar o meu também... Já faz um tempão que estou com o mesmo". Quer um conselho? Não escute - ou sua compra será movida a invejinha, não a necessidade.

3. "É mais barato no pacote"

Imagine que você precisa de internet em casa. Quando liga para uma empresa especializada, descobre que, se assinar também o plano de TV a cabo, serviço 3G e uma linha telefônica, o combo sai 50% mais barato. Quer dizer, na teoria. Na prática, você não precisa de um telefone fixo, pois já usa o celular para fazer ligações. O acesso 3G também é um luxo desnecessário e, como passa a maior parte do tempo fora, vê televisão poucas horas por dia. Antes de aceitar um pacote multiúso como esse, pense se o serviço será realmente útil.

4. "Amanhã eu vou"

Aquele jeans que você comprou no tamanho errado, o DVD que veio arranhado, o presente do qual não gostou, o colar cuja pedra caiu. Você empilha tudo isso prometendo que no dia seguinte vai trocar. Um ano depois, encontra uma sacola no armário com um par de tamancos que nunca usou porque ficou pequeno. Moral da história: não desperdice seu rico dinheirinho por preguiça de voltar ao shopping.

5. "Tem conserto"

Reparar um aparelho quebrado pode ser mais caro do que comprar um novo. Dependendo do estrago, o conserto de produtos como computador, iPod ou ferro de passar pode, sim, sair mais salgado. Não deixe o apego impedir você de economizar.

6. "É melhor no atacado"

Sabe aquela história de comprar cinco produtos pelo preço de três? Parece bom negócio, mas, na vida real, pode ser que eles percam a validade ou estraguem antes mesmo de dar tempo de você abrir a embalagem. Nesse caso, o barato sai caro...

7. "Não vai acontecer comigo"

Algumas pessoas fazem empréstimo no banco para pagar o cartão de crédito. Na hora de parcelar uma compra, é comum se esquecer das outras e levar um susto ao abrir a fatura no fim do mês. Então, nada de embarcar em uma viagem de férias para Paris achando que, dividindo em 12 vezes, cabe no bolso.

8. "Claro que eu vou usar"

Quem nunca fez o plano semestral da academia, frequentou por um mês e desistiu? Por mais que tenha prometido ficar com o corpo em forma, pague mensalmente no começo - mesmo se for mais caro. Se conhecer um instrutor que a faça querer malhar todo dia, aí, sim, opte por um contrato longo.

9. "Fiquei linda!"

No provador, aquela calça serviu como uma luva. Já em casa... Isso acontece porque a luz, o espelho, a música e até o cheiro das lojas são programados para valorizar os artigos, incentivando seu cérebro a gastar mais.

10. "Vou pagar e pronto"

De um mês para o outro, a TV a cabo ficou mais cara. Só de pensar no tempo que perderia reclamando, prefere pagar e esquecer. Essa atitude não é de alguém que valoriza o dinheiro. E, se não cuidar bem dele, receberá na mesma moeda.
 

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Daniele - Ola pessoal,para nosso dinheiro render, temos que usar usa-lo com inteligencia.Eu nunca conseguia juntar dinheiro, pois tudo o que ganhava ia para as contas, ate que uma pessoa disse que eu poderia ganhar dinheiro trabalhando na internet com um pequeninissimo investimento.No começo nao acreditei, mas como eu estava precisando e o investimento era apenas R$ 25,00, decidi tentar.Resultado: O negocio deu tao certo que estou nele a quase 1 ano.Investi R$ 25,00 , trabalho pela internet em minhas horas vagas e recebo uma otima renda extra mensal, que complementa meu salario.Para quem conhecer o trabalho acesse o site que vou deixar aqui.Caso queira, ja podera fazer o cadastro e começar a trabalhar e ganhar tambem. http://divulgadores.frpromotora.com/44613334/index.php Meu e-mail daniellypacheco2012@bol.com.br - 16/11/2012 18:28:56

cinara almeida - Revenda folheados e ganhe um dinheiro extra em casa http://www.imagemfolheados.com.br/?a=35082 (Para quem quer ser clientes) ou divulgue a marca e ganhe comisao por divulgacao http://www.imagemfolheados.com.br/parceria/?a=35082 ( Para quem quer ser afiliado/divulgador)ou faca cursos online como de drenagem linfatica e ganha dinheiro trabalhando em casa nos cursos 24hs http://www.cursos24horas.com.br/parceiro.asp?cod=promocao72400 - 16/11/2012 14:37:41

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.