nao

Como reorganizar o orçamento doméstico

Consultores ensinam você a organizar a vida financeira para conseguir realizar seu sonho de consumo

Publicado em 13/10/2011

Iracy Paulina / Edição: MdeMulher

Família na agência de viagens

Deseja viajar com a família nas férias de fim de ano? Então, organize suas finanças no começo do ano
Foto: Getty Images

Comprar um apartamento, levar a família para uma viagem inesquecível, ter o primeiro filho são desejos que custam muito caro.  Consultores ensinam como realizar esses projetos sem ter de vender a alma. Organize a sua vida financeira: seu sonho pode estar bem mais perto do que imagina. Confira:

Casa própria

Alguns desejos parecem tão inatingíveis que ficamos paralisadas, pensando em quanto vão custar e se teremos fôlego para a empreitada, não é mesmo? O "imobilismo" pode ser vencido com uma estratégia que Reinaldo Domingos, autor de Terapia Financeira (Ed. Gente), resume numa palavra: planejamento. "É preciso ver o que entra e sai do bolso para decidir a quantia que você destinará à realização do seu desejo e em quanto tempo ele se tornará palpável", diz. O planejamento se apoia num velho instrumento: o caderno de notas. Ou, claro, um programa de computador. Anote tudo, até as despesas miúdas, como a gorjeta e o cafezinho, que não entram no orçamento. "Os microgastos são o ralo perigoso por onde escoa nosso dinheiro", adverte.

Viagem do sonho

Para sua família viajar é sagrado? Então, organize suas finanças logo no começo do ano. Para o consultor financeiro Stefanno Rocco, o primeiro passo do planejamento da viagem é a família gastar menos do que ganha. O ideal é guardar uma mesma quantia todos os meses. Nos dois últimos meses (antes da viagem), a família precisará guardar o dobro do valor estipulado - para despesas inesperadas e para pagar o cartão de crédito na volta. Para isso, devem anotar também os gastos pequenos. "Assim saberão exatamente para onde está indo o dinheiro, vão planejar melhor as despesas dos próximos meses, estancar o ralo e poupar, explica Rocco."

Já dá para ter nosso filho?

Os custos com a chegada de um filho em uma família de classe média atingem cerca de 20 mil reais. Os cálculos são do economista Marcos Silvestre. Estão incluídos aí cerca de 6 mil reais para o quartinho, 2,7 mil para carrinho, cadeirinha de transporte, bebê-conforto etc. e 2 mil para o enxoval do primeiro ano. O custo maior é com o parto: em torno de 12 mil reais (médicos e internação). O ideal é ter um convênio que cobre a maternidade. Assim, o casal pagará apenas os médicos, economizando metade. Assim, teriam que juntar cerca de 16 mil. Separando 2 mil por mês, terão a quantia em oito meses", diz Marcos. A segunda etapa, após o nascimento, será incorporar o pequeno no orçamento. "As despesas com um filho consomem de 20% a 25% da renda familiar." É bom também já ir pensando nas aulas de natação, no aparelho ortodôntico, no acampamento de férias... O futuro chega rapidinho.
 

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

MARCELO - BOM TESTE,ME ENSINAM ECONOMIA E EM SEGUIDA JA ME TESTAM COM VENDAS, VARIAS OFERTAS.......... - 16/05/2013 20:51:36

Keyla Nunes - Acho as dicas super valiosas, mas dizer que alguém gasta 6mil com médicos ou 12 mil no parto , mesmos sem plano é um absurdo. Eu tenho um ótimo plano com mensalidade acessível e até o valor da anestesia no caso de cesário foi devolvido. Então o gasto nesse caso é bem menor. E claro q alguém de classe média tem plano de saúde. - 16/02/2013 18:31:24

mary - sao 3 perguntas muito importantes a fazer:eu preciso?eu tenho condicoes de comprar?vale a pena comprar?sei que e muito dificil controlar o impulso,mas temos que pensar nos nossos sonhas que deixarao de ser realizados se nao soubermos comprar com inteligencia. - 24/03/2012 13:18:53

893YW0 tzxajuvgxcjs - 20/10/2011 12:00:34

Many many quality pinots there. - 20/10/2011 00:02:04

It's really great that people are sahirng this information. - 18/10/2011 03:10:01

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.