nao

As ideias de empreendedorismo social de Eduardo Sangion

Eduardo Sangion reúne pessoas na rede virtual Senso Incomum, que prega o empreendedorismo social para melhorar a sociedade

Publicado em 16/10/2010

Conheça a iniciativa de Sangion, criador do Senso Incomum
Foto: Isabela Senatore

Fundador da Senso Incomum, uma rede virtual que prega o empreendedorismo social e reúne pessoas dispostas a pensar e discutir ações que podem ser adotadas para melhorar a sociedade: esse é Eduardo Sangion, que conta suas ideias na entrevista a seguir.

Qual a função da Senso Incomum?
O propósito da rede é promover e ajudar indivíduos que acreditam que suas atitudes, por mais simples que sejam, podem transformar a realidade social e ambiental. Nosso objetivo é estabelecer, através de uma plataforma web, um processo de inspiração e inovação à medida que lançamos luz sobre o que cada pessoa está realizando e, consequentemente, estimularmos outros "indivíduos não-governamentais" a realizarem o mesmo.

O que é um "indivíduo não-governamental"?
O conceito surgiu a partir das ONGs. O ING que é justamente o indivíduo não-governamental, uma pessoa que tem a necessidade de enfrentar uma questão, acredita em sua habilidade para resolvê-la e parte para a ação - transformando o mundo em que vive. Atitudes simples que impactam no bem coletivo como doar brinquedos, cultivar uma horta comunitária, montar um biblioteca, reciclar lixo e tantas outras coisas. Queremos lembrar que a sociedade é formada por forças individuais, sem as quais nada seria possível.

Como as pessoas vão poder interagir na rede?
De maneira simples o usuário poderá registrar, mapear, quantificar e compartilhar suas atitudes como ING, criando não só um arquivo histórico de suas próprias ações mas também um ciclo de incentivo para o surgimento de novos exemplos. Para que esse estímulo não fique restrito ao ambiente online, vamos criar uma linha de camisetas baseadas nas ações e nas frases postadas pelos participantes da rede. Queremos que as pessoas possam "vestir a causa" e que suas atitudes ganhem as ruas e extrapolem as barreiras da web.

Aprenda mais sobre empreendedorismo social no site: www.sensoincomum.com.br.

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.