10 dicas para se dar bem na entrevista de emprego em inglês

Nada de passar vergonha quando a pergunta for mais que um “How are you doing today?”

Vamos imaginar uma situação feliz: seu currículo foi selecionado para aquela vaga de emprego linda que você comemorou quando viu no Facebook, a primeira entrevista foi um sucesso e ali mesmo já lhe disseram que em uma das etapas da seleção haverá uma entrevista em inglês.

Leia mais: Tudo sobre entrevista de emprego

Se o seu inglês é fluente e você está atualizada quanto aos termos técnicos da sua profissão, maravilha! Mas se o seu nível está mais para intermediário ou básico e você está um pouquinho enferrujada na conversação, vai precisar se preparar para não fazer feio no dia desse papo.

As professoras de inglês Rosângela Souza, fundadora da Companhia de Idiomas, e Carolina Ferrari, professora particular, nos deram 10 dicas para facilitar sua vida na hora de provar, também em inglês, que é a melhor candidata para a vaga.

(Thinkstock/Getty Images)

 

Antes da entrevista:

 

1. Não se candidate a vagas que peçam nível de inglês mais elevado que o seu

O anúncio da vaga pede inglês fluente e o seu é intermediário? É melhor deixar pra lá e continuar estudando para, no futuro, poder se candidatar a uma oportunidade semelhante. Você só terá chances reais de se dar bem se seu nível de inglês estiver de acordo com as expectativas da empresa.

Mas vamos que você tenha mentido no currículo (acontece, ninguém aqui está julgando) e vai fazer a entrevista. Prepare-se para talvez ter alguma dificuldade e provavelmente não passar dessa fase. E, sinceramente, agradeça por não passar. “Imagine se na primeira semana tem uma reunião com estrangeiros? É preciso entender cada um deles e ainda falar algo relevante para causar uma boa impressão”, exemplifica Rosângela.

Leia também: Entrevista de emprego: como se sair bem sem precisar mentir

 

2. Faça algumas aulas de conversação focadas na futura entrevista

As aulas precisam ser individuais e formuladas para as suas necessidades, por isso são mais proveitosas se feitas com uma professora particular ou em uma escola que disponibilize esse tipo de serviço. O ideal é que você consiga explicar exatamente o que precisa praticar, e em que nível.

“São aulas sobre o vocabulário específico de que o candidato precisa e com simulações de entrevistas. Aprender palavras é fácil com a internet e na TV, mas para a prática é necessário que haja uma professora que faça as correções pontuais e proporcione uma prévia do que poderá ser a entrevista”, explica Carolina.

 

3. Atualize-se em inglês sobre as notícias relacionadas à área de atuação da empresa

Falar sobre atualidades da área em que você trabalha também é um clássico das entrevistas de emprego, tanto em português quanto em inglês. Para a etapa na língua estrangeira, prepare-se lendo notícias em sites americanos, ingleses, canadenses, australianos – ou seja, de países em que o inglês seja a língua-mãe. Ver vídeos sobre essas notícias também ajuda bastante, pois treina os ouvidos para o inglês e pode enriquecer seu vocabulário.

 

4. Estude sobre a empresa

Além de perguntar sobre você, o entrevistador possivelmente vai querer ouvir suas razões para querer trabalhar naquela empresa especificamente. Sabendo mais sobre a história, os destaques positivos e a atuação dela no mercado hoje em dia fica muito mais fácil responder.

Se for uma multinacional, procure no site em inglês da empresa dados sobre o cargo que você pretende ocupar. Anote o vocabulário usado ali, estude. Se não for o caso, busque esse tipo de informação em sites em inglês de empresas do mesmo ramo.

 

(Thinkstock/Getty Images)

5. Treine os falsos cognatos

Falsos cognatos são aquelas palavras superparecidas em português e em inglês, mas cujos significados não têm nada a ver quando traduzidas. E elas ficam muuuito feias quando colocadas incorretamente no meio de uma frase em inglês.

As professoras apontam as cinco a que você deve ficar mais atenta:

– actually = na verdade/de fato (não “atualmente”)

– anticipate = prever (não “antecipar”)

– college = faculdade (não “colégio”)

– lecture = palestra (não “leitura”)

– particular = específico/exato (não “particular”)

 

Durante a entrevista:

 

6. Peça para o entrevistador repetir algo que você não tenha entendido

O entrevistador pode ser estrangeiro ou ter uma prática de inglês muito superior à sua, mesmo que seu inglês seja fluente – pode ser que ele trabalhe o dia todo falando em inglês e você não, por exemplo. E pode acontecer de você não entender algo que ele diga.

Não tenha vergonha de dizer isso. Siga o conselho de Carolina: “É melhor ser honesta, dizer que não entendeu e pedir para ele repetir o que falou ou refazer a pergunta do que tentar responder e acabar dizendo algo completamente sem sentido”.

 

7. Fale no ritmo em que se sentir mais confortável

Falar inglês rápido não é sinônimo de ser mais fluente que a própria rainha Elizabeth. Pense bem: há brasileiros que falam português rápido e outros que falam devagar, certo? E todos são fluentes no idioma. O mesmo vale para o inglês como língua estrangeira. “Falando rápido, você pode errar mais”, afirma Rosângela. “É melhor prestar atenção ao conteúdo e a forma do que fala e praticar um ritmo em que você se saia bem”.

 

8. Não traduza um pensamento em português diretamente para o inglês

muitas diferenças na construção das frases em inglês e em português: a ordem das palavras, as expressões, as preposições. Durante uma entrevista em inglês, procure não pensar em português. Você estudou e estuda para conseguir construir suas ideias em inglês, então faça isso. Deixe o português do lado de fora da sala de entrevista.

 

9. Mantenha a calma se der um branco

Todo mundo pode esquecer como se fala uma palavra ou como se constrói uma ideia. E em qualquer idioma – quantas vezes você já usou o verbo “coisar” porque não lembrava de algo simples como “comprar” ou “construir”? No caso de esquecer algo em inglês, fique calma e procure um sinônimo. Não há problema nenhum em interromper um pouco a própria fala e refazer a frase que estava falando, para encaixar a palavra nova.

 

10. Se perceber que cometeu um erro, siga em frente

Falou uma palavra errada? Conjugou um verbo horrorosamente mal? Deu um escorregão monstro na concordância? Tudo bem. Se quiser se corrigir no ato, simplesmente diga “I’m sorry” e fale a versão corrigida. Se achar que o erro não foi tão bizarro assim, continue falando como se nada tivesse acontecido. O entrevistador analisa o todo da entrevista e não irá eliminá-la por causa de um engano ou dois.

 

Agora vai lá e arrasa, mulher!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s