5 profissões proibidas para mulheres em diferentes países

E há quem diga que nós já não sofremos mais preconceito no trabalho, não é mesmo?

Um recente relatório do Banco Mundial analisou as condições de trabalho e as leis trabalhistas ao redor do mundo e percebeu algo que é realmente inacreditável: ainda em 2015, alguns países do globo proíbem as mulheres de exercerem certas profissões. Confira, a seguir, quais são algumas dessas ocupações!

Garçonete em Bar (Dubai)

Wavebreakmedia/Thinkstock/Getty Images

Wavebreakmedia/Thinkstock/Getty Images

Mesmo sendo um dos maiores centros mundiais de negócios, Dubai, um dos Emirados Árabes, ainda aplica, cotidianamente, esse tipo de preconceito. Embora não seja oficialmente uma lei, lá, as mulheres são proibidas de trabalhar como garçonetes em bares. E os donos dos estabelecimentos alegam que o motivo é o grande assédio que elas sofrem de seus clientes. É, eles precisam mesmo conhecer algumas ideias de como o mundo seria melhor se não houvesse assédio…

Controlador de velocidade de trem (Rússia)

Wavebreakmedia Ltd/Thinkstock/Getty Images

Wavebreakmedia Ltd/Thinkstock/Getty Images

Dá para acreditar que, na Rússia, as mulheres são proibidas, por lei, de exercerem 456 profissões? E dirigir caminhões de agricultura ou controlar a velocidade de vagões de trens são itens dessa extensa lista! Em 2009, uma cidadã entrou com um processo na justiça para que ela pudesse ser contratada como assistente no metrô de São Petersburgo. No entanto, ela acabou perdendo a causa, pois a corte considerou válido o argumento da empresa, de que estaria ~protegendo as suas mulheres~.  

Carregador de peso (França)

Fuse/Thinkstock/Getty Images

Fuse/Thinkstock/Getty Images

Os franceses proíbem suas mulheres de trabalhar com carregamento de cargas superiores a 25 quilos (ou a 45 quilos, se a trabalhadora contar com o auxílio de um carrinho de mão). E é lei, viu?

Destilação de álcool (Argentina)

Monticelllo/Thinkstock/Getty Images

Monticelllo/Thinkstock/Getty Images

Com o pretexto de estar “protegendo as suas cidadãs” (de quê mesmo?), a lei argentina foi criada em 1924 e proíbe que qualquer mulher trabalhe com a destilação de álcool ou a produção de licores. É, talvez eles não tenham percebido que as coisas mudaram ~um pouquinho~ em 91 anos…

Artista (Madagascar)

GeoffGoldswain/Thinkstock/Getty Images

GeoffGoldswain/Thinkstock/Getty Images

A ilha africana não permite que as mulheres criem qualquer tipo de arte que possa ser considerada ~imoral~, incluindo produções literárias, ilustrações, pinturas, esculturas… Ah, mas vale lembrar que os homens podem lidar com todo o tipo de arte que quiserem!

É, nós precisamos MESMO falar sobre sexismo…

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s