6 erros que atrapalham sua vida (e seu rendimento) no home office

Organizar mente e ambiente é a chave para que o trabalho em casa seja um sucesso. Confira as dicas das especialistas

Se a profissão permite, trabalhar em home office é o sonho de muitas pessoas e a realidade de tantas outras. Estima-se que 68% das empresas brasileiras adotem essa modalidade entre seus colaboradores, e que mais de 12 milhões de pessoas prestem serviços desta forma no país.

Leia mais: Tudo sobre home office

Mas, para dar certo, é preciso ter organização e disciplina de fora para dentro e de dentro para fora. Ou seja, é igualmente importante montar e manter um ambiente legal e estar consciente da própria responsabilidade para que haja foco e produtividade. Porque a tentação de se distrair com uma coisinha aqui e outra ali é grande em casa…

A psicóloga Renata Green, da plataforma online de sessões de terapia por vídeo-chamada Zenklub, e a arquiteta Priscilla Bencke, especialista em projetos para ambientes de trabalho, apontam os seis erros que atrapalham o home office e as melhores maneiras de vencê-los.

 

1. Montar sua mesa de trabalho em um ponto movimentado da casa

Corredor e sala de estar são lugares pouco adequados para abrigar sua estação profissional. “Por ali passam ou ficam as outras pessoas da casa, que podem querer falar ao telefone ou assistir a alguma coisa na TV enquanto você precisa se concentrar. Estudos mostram que essas distrações diminuem em 40% a produtividade e aumentam em 27% as chances de erros em home office”, explica Priscilla.

O ideal é haver um cômodo calmo para sua mesa de trabalho. Não precisa ser exclusivo para ela, mas de preferência um que não seja de passagem ou de uso de outras pessoas que possam lhe distrair.

 

2. Trabalhar de pijama. E na cama

Consideremos que você não tenha um quarto sobrando em casa e monte seu home office em um canto do quarto. Super ok e vida real. Daí você levanta, lava o rosto, toma seu café da manhã e vai trabalhar. “O pijama está tão gostoso, pra que tirá-lo?”, você se pergunta. E a cama fica ali, olhando para você, você olhando para ela… “Por que não puxar o note até ali e trabalhar meio deitada, com mais conforto?”, você continua.

Porque não vai dar certo, miga! “Se a roupa é a mesma de dormir e o lugar é o mesmo em que a pessoa dorme, o cérebro não entende que já acabou o momento de descanso”, afirma Renata. “Ele precisa de um gatilho que indique que agora é hora de trabalhar”.

Então vamos combinar duas coisas: você vai trocar o pijama por uma roupa que possa ser usada para sair à rua E resistirá à tentação de ficar na cama quando for trabalhar. Pode confiar: você conseguirá cumprir os prazos com menos sofrimento.

(Wavebreakmedia Ltd/Thinkstock)

 

3. Não ter horários de início e fim  do trabalho

Um erro bem comum de quem está em home office é não estabelecer horários para começar e para terminar o dia. Conclusão: quando você assusta, está trabalhando de madrugada desnecessariamente.

“Em médio prazo, a falta de rotina no home office causa um desgaste psicológico muito grande. A pessoa não consegue mais separar a vida pessoal da profissional”, diz Renata. Ela recomenda que sejam estabelecidos horários para acordar, para efetivamente pegar no batente e para dar o dia por encerrado. “Se trabalhasse fora, teria horário para entrar e para sair, não teria? O mesmo vale para casa”.

Uma hora extra ou outra? Tudo bem. Mas só de vez em quando!

 

4. Não fazer pausas estratégicas ao longo do dia

Sem colegas para lembrarem que está na hora do almoço ou para chamarem para um café, o ambiente de casa é muito propício para o trabalho sem paradas. “Só mais um pouquinho”, “só mais esta pesquisa”, “só mais um telefonema”, e quando você olha no relógio são três da tarde. E você não almoçou ainda.

Renata alerta que isso é muito ruim para o bem-estar mental e também para o trabalho: “As pausas para cafés, lanches e refeições são um tempinho necessário para a cabeça ‘respirar’. Sem elas, o rendimento cai”.

Discipline-se nesse sentido. Mesmo que seja necessário programar o celular para despertar em horários estratégicos. Você merece e precisa.

Getting us through to the weekend ☕️ @missfrankcafe #urbancouple

A post shared by urban couple (@urban.couple) on

 

5. Economizar no investimento para sua cadeira de trabalho

“Se alguém me diz que está com pouca verba e tem para investir em apenas um item para o home office, não penso duas vezes em recomendar que seja na cadeira de trabalho”, conta Priscilla. Faz todo o sentido: a cadeira é o lugar em que se passa a maior parte do dia e, se não propiciar uma boa postura, a saúde física fica comprometida.

Para evitar dores nas costas e cansaços causados pela má posição ao sentar, a arquiteta recomenda que a cadeira tenha as seguintes características:

– regulagem de altura do assento – para seus olhos ficarem na altura certa em relação à tela do computador ou ao seu objeto de trabalho;

– braços – sem eles, a tendência é nos apoiarmos na mesa, estragando a postura e causando dores nos ombros, nos cotovelos e na coluna;

– encosto em que a lombar fique totalmente apoiada – para evitar dores na coluna; se seu modelo não tiver, pode colocar uma almofada para deixar as costas mais confortáveis.

 

6. Não dar importância às cores que lhe cercam

Móveis muito escuros, ausência de cores e contrastes muito fortes são capazes de prejudicar o trabalho. Por empregar a neuroarquitetura em seus projetos, Priscilla garante: as cores têm um impacto enorme no cérebro, mesmo que você não esteja olhando diretamente para elas.

Tons claros, preferencialmente de azul e verde, segundo a arquiteta, são os melhores para a parede à sua frente no espaço do home office. “Eles ajudam na concentração, no foco e na clareza mental”, esclarece.

Se não for possível pintar uma parede – caso o imóvel em que você more seja alugado, por exemplo –, decore-a com objetos dessas cores e seja mais feliz e produtiva enquanto trabalha.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s