Pular para o conteúdo principal

PUBLICADO EM

29/10/2014

ATUALIZADO EM

29/10/2014

Treine seu cérebro a favor da sua carreira

Quero dar um upgrade na minha carreira e conseguir o sucesso que eu mereço
Treine seu cérebro a favor da sua carreira
Edição: MdeMulher

Faça o plano de reforma interior
Foto: Getty Images

As mudanças mais importantes ocorrem de dentro para fora, não o contrário. Um guarda-roupa novo pode dar um empurrão na autoconfiança, mas é preciso mergulhar fundo dentro de si para curar ataques frequentes de timidez. "Todo mundo tem algo que gostaria de mudar, só não sabe por onde começar", diz a americana Belisa Vranich, autora de Get a Grip: Your Two Week Mental Makeover (inédito no Brasil). Confira dicas práticas para fazer uma reforma interior:

 

MUDANÇA 1

· Não leve tudo tão a sério

Quem disse que o mundo está interessado em criticar, ridicularizar, magoar e ferir você? Nem toda frase infeliz é pronunciada com a intenção de atingi-la. Muitas vezes as pessoas dizem coisas apenas por dizer. Ou porque estão em um dia ruim. Dê aos outros o benefício da dúvida. Pelo menos a priori.

· Controle-se!

É difícil manter seus sentimentos sempre sob controle, mas é possível lapidar a forma como os expressa. Ao perceber seu lado gênio ruim prestes a se manifestar, respire fundo, segure a língua e limite-se a responder com um comentário banal. Ou fique em silêncio e sorria. Avalie se não superestimou uma bobagem.

· Sorria, mesmo sem vontade.

Ficar na defensiva pode preservar seu espaço, mas também fazê-la perder coisas boas, ressalta a psicóloga clínica Carmen Cerqueira Cesar, de São Paulo. "Comece já a colocar aquele seu sorriso simpático no rosto. Apenas isso abrirá portas para que pessoas se aproximem e gostem de você." Ainda que no começo o sorriso saia forçado, insista. "Se você ‘finge’ com frequência algo, acaba ‘convencendo’ seu cérebro", diz a vice-presidente da consultoria de carreira Sociedade Brasileira de Coaching, Flora Victoria, uma expert em orientar executivos em mudanças de atitudes.

· Saiba que você merece.

Segundo a americana Jenna Forrest, autora de Help Is on Its Way (inédito no Brasil), um desafio em quadros do gênero é silenciar vozes interiores que repetem crenças como "Eu não posso, não devo, não mereço". O antídoto é providenciar afagos para levantar a autoestima. Veja o que funciona para você. Até um cabelo novo e saltos podem ajudar a começar a se achar no direito, sim.

 

MUDANÇA 2

· Questione seus pensamentos negativos assim que eles surgirem.

Se seu chefe não gostou de algo que fez e você já pensa logo "Sou uma inútil", está usando o filtro errado para ver as coisas. Erros, falhas, obstáculos fazem parte da vida de todos. Pergunte-se: "Como sei que sou inútil? O que prova que isso é verdade?" Segundo Flora, questionar-se o tempo todo é ótima tática para mudar comportamentos enraizados.

· Busque outros pontos de vista.

"Todas as situações apresentam aspectos positivos e negativos", lembra a psicóloga Carmen. Chame um colega para um café ou uma amiga para jantar, conte seu caso e peça opinião. Saber como outras pessoas interpretam a mesma história ajuda a ver as coisas de uma nova perspectiva.

· Não generalize.

"O pessimista generaliza as coisas ruins que lhe acontecem e especifica as boas", observa Flora. Funciona assim: se a noite de paquera foi malsucedida, o pensamento é "Sempre me dou mal com os homens". E, se a balada terminou bem, a frase é "Hoje, finalmente, dei sorte". "É preciso aprender a amplificar o impacto das coisas boas que lhe acontecem e reduzir o das ruins", receita a expert.

· Se é para usar generalizações, que sejam as do bem.

A promoção não veio para você? Experimente esta: "Tudo tem seu tempo". Ou: "Todo mundo tem sua hora". A tática pode servir para dar a você a calma necessária para trabalhar mais, mudar posturas e ser lembrada numa futura oportunidade.

· Injete alegria na sua vida.

Escolha a companhia de otimistas. Faça programas que levantem o astral. Prefira comédias a dramas no cinema. Veja seriados bobos na tevê. Parece pouco, mas o acúmulo de pequenas alegrias ajudará a mudar a atitude negativa.

 

MUDANÇA 3

· Seja coadjuvante de vez em quando.

Não se coloque como protagonista de todas as conversas. Resista à tentação de contar sempre sua história assim que o outro termina a dele. "Ouça mais em vez de falar", aconselha Carmen. "O ser humano é um ser de relações. Se não trocamos nada com o mundo, nos desequilibramos."

· Pratique empatia.

"Tente se colocar no lugar do outro", receita Carmen. Faça isso muitas vezes, em várias situações. Por exemplo, quando alguém diz algo de que você não gosta, não julgue nem corte a pessoa imediatamente da sua vida. Procure entender por que ela pensa assim.

· Ofereça ajuda.

Seja para finalizar um projeto de trabalho da vizinha de mesa, seja para acompanhar uma amiga em um exame, ofertas desse tipo servirão para esquecer um pouco de si e dedicar-se a uma questão alheia. O bônus: quando precisar de apoio, você o terá com mais facilidade.

· Peça ajuda.

Fazer isso significa admitir que você tem falhas e fraquezas, como qualquer mortal.

· Engaje-se.

Se ajudar uma amiga já é pedagógico, imagine contribuir para um projeto social.

 

MUDANÇA 4

· Avalie seus medos.

Ao entrar em um lugar, parece que todos os olhos estão grudados em você. Sua cabeça fervilha: "O que estão pensando? Que vergonha!" A psicóloga Carmen explica: "Por trás da timidez, estão mil inseguranças. Pense: será que os outros estão assim tão preocupados com você?"

· Aumente aos poucos sua zona de conforto.

"Comece a se arriscar a cada dia um pouco mais", diz Carmen. Vale tudo: cumprimentar vendedores, sorrir para as pessoas na rua, puxar conversa com a vizinha no elevador. Forçar-se a interagir com os outros vai prepará-la para voos maiores.

· Teste seus limites.

Em uma festa, aproxime-se de uma roda e tente entrar no papo. Ou circule por vários grupos sem falar nada. Se é demais para você, aborde alguém sozinho que pareça deslocado. Confessar sua timidez pode ajudar.

· Faça um diário da mudança.

A dica é da coach Flora. Anote perdas causadas pela timidez e motivos percebidos. Exemplo: "Aniversário da Andréa - estava cheio de gatos, mas não disse ‘Oi’ a nenhum. Tive vergonha por chegar sozinha". Pense no que poderia ter feito diferente. Será que chamar uma amiga para ir com você a deixaria mais confiante? "O diário funciona em qualquer tipo de mudança", diz Flora.
 
 

Plano básico da reforma interior  


· Encontre o inimigo

Faça uma autoavaliação. O que outras pessoas dizem sobre você? Há pontos que se repetem? Peça a alguém que a conhece bem para dar opinião sincera sobre você. "Preste atenção no que lhe causa resistência", sugere o americano Richard Bandler, autor de livros como Hora de Mudar (Rocco). O que menos quiser escutar é o que tem maior chance de ser seu ponto fraco.


· Ponha na balança

Por mais contraditório que pareça, um comportamento negativo dá algo bom. Quem é pessimista não cria expectativas, o que previne frustrações. Pese prós e contras de uma reforma interior antes de executá-la. Se concluir que vale mudar, crie um objetivo maior. Digamos que decida arranjar um namorado até o fim de 2011. Para tanto, terá de conhecer pretendentes, mas, se continuar a agir como um porco-espinho, nenhum cara vai chegar perto. Então, precisa parar com o sarcasmo.


· Vença a batalha

Escolha suas armas e use-as sempre. Quantas vezes precisar. A repetição é a chave para mudar. De tanto fazer diferente, uma hora você será diferente!

Mais

Vote nas finalistas do 21º Prêmio CLAUDIA

Trabalho Social

  • Marineide Silva
    Marineide Silva

    Criou uma ONG para ensinar corrida para mais de 500 crianças e adultos no bairro mais violento de São Paulo

  • Brigitte Louchez
    Brigitte Louchez

    Está à frente de uma ONG que luta para combater a exploração sexual de crianças e jovens em Fortaleza, no Ceará

  • Mônica Azzariti
    Mônica Azzariti

    A fonoaudióloga prepara policiais para que resolvam ocorrências nas favelas sem violência, evitando conflitos

Cultura

  • Anna Muylaert
    Anna Muylaert

    Diretora do filme Que Horas Ela Volta?, aqueceu a discussão sobre a exploração do trabalho doméstico no Brasil

  • Mari Corrêa
    Mari Corrêa

    Realiza oficinas de cinema em aldeias do Xingu e ensina os índios a registrar sua cultura, história e hábitos

  • Panmela Castro
    Panmela Castro

    Imprime sua arte em murais e performances e oferece oficinas para prevenir a violência contra as mulheres 

Políticas Públicas

  • Heloísa Helena de Oliveira
    Heloísa Helena de Oliveira

    Monitora e argumenta com políticos para alterar projetos de lei que não favorecem os jovens do Brasil 

  • Maria Clara de Sena
    Maria Clara de Sena

    Única transexual no mundo no cargo de Mecanismo de Prevenção e Combate à Tortura, luta pelos direitos LGBTs 

  • Paula Johns
    Paula Johns

    Fundadora da Aliança de Controle do Tabagismo + Saúde, batalha para controlar o tabagismo  

Negócios

  • Cristina Junqueira
    Cristina Junqueira

    Criou o Nubank, cartão de crédito que pode ser administrado pelo celular, dispensa o banco e não tem anuidade

  • Mariana Alves Madureira
    Mariana Alves Madureira

    Trabalha para impulsionar o desenvolvimento econômico de lugares pobres estimulando o potencial turístico

  • Carla Renata Sarni
    Carla Renata Sarni

    Criou uma rede de consultórios que oferece tratamento odontológico a um custo acessível na periferia

  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
    Céu da semana: a previsão dos astros para seu signo de 25 a 31 de...
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
    Celebridade do Paquistão é morta pelo próprio irmão, pela “ho...
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM