Quando é saudável pedir empréstimo aos vinte e poucos anos?

O ideal seria não estar endividada, mas...

Que sufoco! As contas não param de chegar, o cartão de crédito estourado e o cheque especial nem se fala… o salário já não comporta mais os gastos e você tem vinte e poucos anos. A luz no fim do túnel seria um empréstimo, certo? “Em primeiro lugar, a pessoa precisa parar, pensar e refletir os motivos pelos quais ela precisa de um empréstimo e se ele é realmente necessário, já que nessa faixa de idade, o ideal é ela não estar endividada”, afirma Emanuelle Kellerplanejadora financeira do IBCPF. De acordo com ela, esse recurso só deve ser considerado em três situações: aumento de patrimônio, investimento pessoal e, claro, organização das dívidas.

.

.

Quando o empréstimo é recomendado

1. Organização de dívidas

Não tem jeito: a situação é tão desesperadora que o melhor mesmo parece ser recorrer ao empréstimo, não é?! Bem, Emanuelle explica que, antes de sair por aí contraindo outra dívida, é importante questionar o porquê você chegou nessa situação. Colocar os gastos no papel mesmo, em uma planilha ou até mesmo em aplicativos destinados a isso. “O ideal é que a pessoa não esteja endividada nessa faixa de idade, mas se utilizou demais o cheque especial e a dívida do cartão está acima do que ela ganha, talvez valha a pena buscar alternativas com juros menores, como o crédito consignado”, afirma a planejadora.

Leia Mais: Crédito consignado: 9 armadilhas que você precisa conhecer

2. Investimento pessoal

Tem um sonho de estudar inglês fora? Fazer uma pós-graduação, uma especialização ou MBA? Pode ser que o empréstimo seja a melhor alternativa para quem não tem o dinheiro na mão. “Desde que seja um valor razoável e a pessoa tenha capacidade de pagar, vale a pena recorrer a essa alternativa, sim. Já que ela está, de certa forma, investindo em um futuro melhor”, explica Emanuelle.

3. Aumento de patrimônio

Emanuelle explica que o empréstimo pode ser a melhor solução para quem quer abrir uma empresa ou investir no seu próprio negócio. É importante só, antes de tudo, verificar se será possível no futuro arcar com as mensalidades.

Leia Mais: 9 atitudes para você parar de desperdiçar seu dinheiro

Quando o empréstimo NÃO é recomendado

O carro novo, o imóvel, e aquela roupa nova devem esperar caso você não tenha o dinheiro em mãos. “Empréstimo para consumo é algo que deve ser evitado, não é um crédito saudável”, aconselha Emanuelle.

Para a planejadora, é importante que antes de pedir um empréstimo você verifque as taxas dos bancos com os quais você tem relacionamento, sempre ficar atenta ao custo total da operação e tomar cuidado com a venda casada dos bancos. “Às vezes eles oferecem empréstimo junto de algum outro produto e isso pode ser uma armadilha”, finaliza.

É possível se reeducar financeiramente

Pode parecer impossível sair da “lama” das dívidas, mas não é. “A pessoa precisa, em primeiro lugar, anotar todos os seus gastos, seja no papel, em uma planilha ou nos aplicativos de celular”, afirma Emanuelle. De acordo com ela, é preciso identificar qual o lugar por onde o dinheiro escapa. É preciso se conscientizar de seu salário e entender o quanto recebe e, principalmente, o quanto gasta.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s