MDEMULHER TV

Claudiaonline
Claudia

SIGA NAS REDES

  • Estante vazada

    /imagem/casa/galeria/01-estante-vazada.jpg

    Vazada, feita de laca branca, a estante é a única divisória nesse micro-apartamento de 32 m². Segundo a arquiteta Fernanda Marques, ao mesmo tempo em que divide os ambientes, ela os une, ampliando assim o espaço.  Numa ponta, há uma base de estudos e na outra a mesa para refeições. A televisão tem uma base giratória, para que possa ser assistida tanto do quarto quanto da sala
    Foto: Divulgação

    Estante vazada
  • Cama elevada

    /imagem/casa/galeria/02-cama-elevada.jpg

    Com 50 m², esse apartamento precisava ter um quarto confortável para o homem solteiro que ali vive e uma sala também confortável. Para isso, a arquiteta Regina Adorno optou por um cômodo que se transforma. De dia, é uma sala, com a TV virada para ela. À noite, o móvel da televisão gira, voltando-se para a cama que estava elevada em um móvel. Atrás dele, foi feito um closet
    Foto: Divulgação

    Cama elevada
  • Cama inteligente

    /imagem/casa/galeria/03-cama-inteligente.jpg

    Em apenas 26 m², a arquiteta Cyntia Sábat não podia criar muitos ambientes nessa quitinete. Então ela optou por fazer um único ambiente em que a cama e o armário predominam. A cama foi feita no estilo tatame. Uma de suas laterais se abre em dois baús para guardar roupa de cama, e sob ela estão três gavetões profundos, que recebem desde os sapatos, até os materiais de limpeza. O grande armário recebeu portas espelhadas, que além de ajudar a deixar o ambiente mais claro, não o deixam com cara de armário de quarto
    Foto: Divulgação

    Cama inteligente
  • Móveis mutantes

    /imagem/casa/galeria/04-moveis-inteligentes.jpg

    Esse é ideal para quem vive em quitinetes. A princípio o ambiente parece uma sala com uma estante ampla e sofá (1). Mas nas horas das refeições, uma parte da estante se abre e vira mesa (2). E à noite, uma cama de casal pode ser revelada ali! (3) Tem mais: o sofá vermelho vira bicama, caso o morador receba visitas (4). Esses móveis estão à venda na Mobili Intelligenti
    Foto: Divulgação

    Móveis mutantes
  • Uma TV para todos os ambientes

    /imagem/casa/galeria/05-uma-tv-para-todos-os-ambientes.jpg

    A arquiteta Ana Paula Barros optou por aproveitar os móveis da cozinha e a mesa de jantar fixa na parede, que considerou boas soluções já existentes no apartamento. Complementou a decoração com o predomínio do azul, para deixar o ambiente masculino. Fez também um rack com suporte central giratório, que permite que a TV seja vista do sofá, da mesa ou do canto de leitura. Somente o quarto é separado por um painel com prateleiras e porta de correr

    Tv para todos ambientes
  • Bancada grande

    /imagem/casa/galeria/06-bancada-grande.jpg

    Criar uma espécie de espaço gourmet foi como o arquiteto André Martins conseguiu deixar esse pequeno apartamento de 35 m² mais amplo e acolhedor. Ele ampliou a bancada, levando-a até o meio da sala, com a mesa de madeira maciça. Com o fogão cooktop sobre o granito, ele fez com que os ambientes conversassem e parecessem um espaço só, sem divisões. O arquiteto também aproveitou o desnível que havia no teto para fazer uma prateleira com fundo espelhado para guardar as coleções do morador
    Foto: Divulgação

    Bancada grande
  • Integração visual

    /imagem/casa/galeria/07-integracao-visual.jpg

    Madeira e cores claras são os elementos que conectam todos os ambientes desse pequeno apartamento projetado por Marcello Sesso e Débora Dalanezi. Assim, os ambientes ficam mais integrado, dando a ilusão de um espaço mais amplo. No quarto dos dois meninos, os arquitetos fizeram uma cama beliche deslocada, permitindo o aproveitamento do espaço sob ela para nichos e prateleiras
    Foto: Divulgação

    Integração visual
  • Tudo sob medida

    /imagem/casa/galeria/08-tudo-sob-medida.jpg

    Os móveis e armários desse apartamento foram todos feitos sob medida. Assim, as arquiteta Ellen Cavalcante e Paula Ferraz garantiram 100% de aproveitamento de espaço. Elas também optaram por integrar a cozinha com a sala e dar preferência às cores claras, fazendo os 46 m² do imóvel parecerem mais amplos
    Foto: Divulgação

    Tudo sob medida
  • Jogo de espelhos

    /imagem/casa/galeria/09-jogo-de-espelhos.jpg

    Neste apartamento bem masculino, a arquiteta Aclaene de Mello lançou mão dos espelhos para aumentar os 38 m²: eles aparecem na parede perto da entrada, sobre a cabeceira da cama e na porta do banheiro e do armário. Como a cozinha era muito pequena, a parede do hall foi aproveitada para embutir a geladeira . Uma bancada com lareira separa a sala do quarto
    Foto: Claudio Fonseca

    Jogo de espelhos
  • Pufes sob a estante

    /imagem/casa/galeria/10-pufes-sob-a-estante.jpg

    Quando a proprietária recebe visitas no apartamento de 29 m², ela pode usar os pufes para ter mais assentos para os convidados. Mas assim que eles vão embora, os pufes voltam para debaixo da estante, deixando mais espaço livre. A estante com TV giratória define o ambiente do quarto, que está integrado com a sala de jantar, home office e cozinha. Projeto de Yolanda Vautier Franco
    Foto: Divulgação

    Pufes sob a estante
  • Divisórias indefinidas

    /imagem/casa/galeria/11-divisorias-nao-definidas.jpg

    Apesar de não haver paredes nesse apartamento de 50 m², os ambientes estão bem definidos. A bancada deixa claro onde é a cozinha, ao mesmo tempo em que a estante vazada define o quarto da sala. A TV pode servir aos dois ambientes, por meio da rotação. A integração deixa o ambiente mais amplo, dando sensação de espaço. Projeto da Smart Décor, de Fernanda Marques
    Foto: Divulgação

    Divisórias indefinidas
  • Sofá em L

    /imagem/casa/galeria/12-sofa-em-l.jpg

    Confortável, o sofá em formato L pensado pelas arquitetas Daniella e Pricilla de Barros permite aproveitar até o mínimo canto da sala para criar um ambiente de conforto para assistir televisão e receber visitas. Com ele e os espelhos na parede, as profissionais conseguiram fazer com que a sala do apartamento de apenas 48 m² parecesse grande e receptiva
    Foto: Divulgação

    Sofá em L
  • Copa em um móvel

    /imagem/casa/galeria/13-copa-em-um-movel.jpg

    Esse flat de 30 m² foi pensado para um advogado que viaja muito e não tem o hábito de cozinhar. Por isso, a arquiteta Walléria Teixeira priorizou o que interessava a ele, que era  o conforto da cama, a televisão e uma bancada de trabalho, que foi feita em vidro, para deixar o ambiente leve. Ela projetou um móvel que serviu de mini-copa: dentro dele, estão uma pia e prateleiras para as louças e microondas. Sob o móvel, um frigobar e uma mini-adega
    Foto: Divulgação

    Copa em um móvel
  • Deixando a luz entrar

    /imagem/casa/galeria/14-deixando-a-luz-entrar.jpg

    Antes, este loft era dividido e os ambientes não comportavam os móveis. A máquina de lavar, por exemplo, ficava na cozinha. A arquiteta Maria Helena Torres optou por retirar as paredes do imóvel, aumentando assim o espaço útil e permitindo que a luz natural entrasse, dando sensação de amplitude. O teto foi rebaixado e recebeu rasgos para portas de correr, caso a moradora decida dividir os ambientes novamente no futuro. A coifa, sobre o cooktop, permite cozinhar sem que o cheiro invada os demais ambientes
    Foto: Divulgação

    Deixando a luz entrar
  • Sem separação

    /imagem/casa/galeria/15-sem-divisao.jpg

    Ligar os ambientes sociais do apartamento foi a forma que os arquitetos Marcelo Sesso e Débora Dalanezi encontraram para deixá-lo visualmente mais amplo. Uma estante vazada é o que separa o home theater da sala de estar e a sala de jantar, ao lado das demais, tem somente uma bancada entre ela e a cozinha. A opção por cores claras e a entrada de muita luz contribuem para o efeito visual
    Foto: Divulgação

    Sem separação
  • Móveis modulados

    /imagem/casa/galeria/16-moveis-modulados.jpg

    No projeto de 48 m², as arquitetas Cinthia Garcia  e Andreia Karalkovas precisavam  garantir a existência de sala de estar e jantar, cozinha, quarto e sala de videogame em cômodos separados. Então elas apostaram no planejamento dos móveis, escolhidos a dedo. Na sala de estar e jantar, por exemplo, a mesa foi feita bem fina, encaixada na prateleira. De um lado dela, duas cadeiras, do outro, um banco com três assentos, para que possam ser recebidas visitas
    Foto: Divulgação

    Móveis modulados
  • Lavanderia fechada

    /imagem/casa/galeria/17-lavanderia-fechada.jpg

    Não havia muito espaço para a lavanderia nesse apartamento de 40 m², por isso, a arquiteta Lilian Wexler optou por fazê-la fechada no fundo da cozinha. Para que tivesse ventilação, foi feita uma porta toda vazada, que permite a passagem do ar da cozinha. Esta recebeu também uma parede de espelho, para que parecesse mais ampla. Sala de jantar e home theater ficam integrados com a cozinha americana, para aumentar a ilusão de amplitude
    Foto: Divulgação

    Lavanderia fechada
  • Cozinha escondida

    /imagem/casa/galeria/18-cozinha-escondida.jpg

    Este apartamento de 50 m² é praticamente apenas quarto e sala, integrados em um ambiente dividido por uma estante. Isso porque a cozinha fica escondida em uma cabine de portas sanfonadas. Quando está fora de uso, basta fechar as portas e pronto, nem parece que existe uma cozinha ao lado do home theater. Projeto de Ângela Borsoi e Sonia Lacombe
    Foto: Haruo Mikami

    Cozinha escondida
  • Sala-quarto em um móvel

    /imagem/casa/galeria/19-sala-quarto.jpg

    Morando em um apartamento de um cômodo só, muitas vezes não há como ter sofá e cama. Falta espaço. O móvel ITO da Mobilli Intelligenti é ideal para esses casos: é uma sala, com sofá e estante, que pode virar cama de casal. E para facilitar, a estante desce sem virar, mantendo as peças no lugar. A marca possui vários outros móveis no mesmo estilo
    Foto: Divulgação

    Sala-quarto em um móvel
  • Bancada móvel

    /imagem/casa/galeria/20-bancada-movel.jpg

    A cozinha no estilo americano, integrada com a sala, ajuda a dar amplitude ao apartamento de 50 m². No dia a dia, a bancada que separa os dois ambientes funciona também como armário para os mantimentos do casal que vive ali. Mas em dias de eventos, ela pode virar aparador e ser movida para um canto, deixando mais espaço livre. Isso porque foi feita com rodízios e não é fixa na parede. Projeto de Ellen Ferraz e Paula Cavalcante
    Foto: Divulgação

    Bancada móvel
  • Somente o essencial

    /imagem/casa/galeria/21-somente-o-essencial.jpg

    Para que os 35 m² do apartamento ficassem com um visual limpo e amplo, a arquiteta Denise Vilela optou por uma decoração em que somente o essencial fosse usado. Apenas os móveis essenciais e poucas peças de decoração, tudo em tons claros mesclados à madeira de demolição, que proporciona sensação de aconchego
    Foto: Divulgação

    Somente o essencial
  • Cozinha painel

    /imagem/casa/galeria/22-cozinha-painel.jpg

    A área social desse apartamento de 55 m² foi valorizada pela arquiteta Gabriela Marques. A integração dos ambientes ajuda a criar a sensação de espaço, mas o quarto pode ser separado por uma porta de correr quando houver necessidade de privacidade. Para liberar espaço para a sala, a cozinha foi feita em um painel na parede: uma bancada com pia e cooktop, sobre armários para as louças, fica ao lado de dois armários, sendo que um é a dispensa e o outro esconde a geladeira
    Foto: Divulgação

    Cozinha painel
  • Tudo o que um apartamento grande tem

    /imagem/casa/galeria/23-tudo-que-ap-grande-tem.jpg

    A exigência do morador desse apartamento de 33 m² é que pudesse ter ali tudo o que um apartamento grande teria. O arquiteto André Martins trabalhou então para que coubessem uma cozinha equipada, home theater e quarto completo ali. Para isso, integrou os ambientes. A bancada da cozinha já recebe a mesinha de refeições. A estante do home theater fica ao lado de um espelho e é também armário de roupas. A TV pode ser vista da cama ou do sofá - o aparador sobre a cama tem rodízios e pode ser tirado dali durante a noite
    Foto: Divulgação

    Tudo o que um apartamento grande tem
  • Sofá dupla face

    /imagem/casa/galeria/24-sofa-dupla-face.jpg

    No apartamento de 50 m², a designer de interiores Yolanda Vautier Franco quis que os ambientes da sala, apesar de integrados fossem definidos. Ela projetou um sofá com duas faces, uma virada para o home theater e outra para o estar, eliminando assim a necessidade de dois móveis diferentes que ocupariam mais espaço. E para que a cozinha não ficasse na boca da porta de entrada, ela fez ali um bar, que faz a transição entre sala e cozinha
    Foto: Divulgação

    Sofá dupla face
  • Cozinha disfarçada

    /imagem/casa/galeria/25-cozinha-disfarcada.jpg

    Para ampliar esse apartamento de pouco mais de 50 m², os arquitetos Alexandre Marques e Andreia Teles optaram por integrar a cozinha com as salas. Mas para que ela não fosse a primeira parte da casa a vista para quem entra no imóvel, foi feito um painel de madeira com nichos ao lado da bancada que a esconde. E a sala de jantar, logo ao lado da bancada da cozinha, recebeu um espelho na parede, para que parecesse mais ampla
    Foto: Divulgação

    Cozinha disfarçada
  • Cozinha no armário

    /imagem/casa/galeria/26-cozinha-no-armario.jpg

    No Loft feito pelas arquitetas Danielle Garros, Dione Garros e Greice Albuquerque para o Casa Cor RS, os quatro ambientes se integram. É sala de jantar, estar, home Office e cozinha. Para que a cozinha não invadisse os demais espaços quando não fosse necessária, ela foi feita com lateral espelhada e porta de correr. Quando fechada, parece apenas um armário na sala
    Foto: André Bastian

    Cozinha no armário
  • Linhas horizontais

    /imagem/casa/galeria/27-linhas-horizontais.jpg

    O painel atrás da televisão é feito em linhas horizontais que continuam na cortina romana logo ao lado. Essas linhas ajudam a criar uma ilusão de amplitude. Ilusão essa que a arquiteta Ana Maria Moauwad continua com os espelhos em tiras horizontais. Eles também ajudam a refletir a luz no ambiente claro e todas essas características ajudam a criar a sensação de espaço mais amplo no apartamento de 40 m²
    Foto: Divulgação

    Linhas horizontais
  • Móveis arredondados

    /imagem/casa/galeria/28-moveis-arredondados.jpg

    Além de integrar os ambientes neste pequeno apartamento, a arquiteta Cintia de Queiroz lançou mão dos móveis arredondados na decoração para aproveitar melhor o espaço. Sem cantos pontudos, esses móveis facilitam a circulação. As prateleiras próximas ao teto ajudam a criar linhas horizontais, que tem o efeito visual de alongar o ambiente
    Foto: Divulgação

    Móveis arredondados
  • Espaço aéreo aproveitado

    /imagem/casa/galeria/29-espaco-aereo-aproveitado.jpg

    Como acomodar um casal e quatro filhas numa quitinete de 25 m²? As arquitetas Maria Helena Torres, Gláucia Souza Lima e Michele Baruffaldi resolveram a questão aproveitando o pé direito alto do imóvel para fazer uma mezanino, no qual as meninas dormiriam. A área inferior ficou livre para cozinha e sala. Um sofá-cama na sala de estar foi usado para acomodar o casal
    Foto: Divulgação

    Espaço aéreo aproveitado
  • Área social e de trabalho

    /imagem/casa/galeria/30-area-social-e-de-trabalho.jpg

    Pensado para um casal, esse apartamento de 50 m² precisava ter espaço para que um dos dois pudesse trabalhar enquanto o outro assistisse televisão. Por isso, a arquiteta Letícia Prodocimo bolou um móvel que servisse de escrivaninha ao lado do móvel da TV, aproveitando o ângulo da parede. E para que coubesse a cama de casal no quarto, ela colocou uma porta de correr. Na base da cama foram feitos quatro gavetões, para complementar o pequeno armário
    Foto: Divlgação

    Área social e de trabalho

Apartamentos pequenos: boas soluções para compensar a falta de espaço

30 projetos de apartamentos pequenos, quitinetes e lofts com boas soluções para aproveitar o espaço

Atualizado em Por Helena Dias

Comente