10 astros da música que morreram aos 27 anos

Clube dos 27: conheça alguns dos gênios da música que, infelizmente, nos deixaram cedo demais.

Todo mundo já ouviu falar do famoso Clube dos 27, né? Isso porque é muito curiosa a quantidade de cantores, compositores e instrumentistas que nos deixaram com essa idade.

Há pelo menos 50 músicos nessa lista, mas a maioria deles, logicamente, não chegou ao patamar de grandes ídolos como Jimi Hendrix ou Kurt Cobain. Mesmo assim, uma coisa é certa: todos eles se foram cedo demais. 

Conheça aqui a história de 10 nomes icônicos que integram esse grupo.

1. Jimi Hendrix

O mago das guitarras foi um dos grandes ícones de Woodstock – junto com Janis Joplin e The Who – e dos anos 1960 como um todo. Ele veio a falecer um ano depois do famoso festival de música, no dia 18 setembro de 1970, em Londres. Segundo dados oficiais, Hendrix, foi sufocado pelo próprio vômito, após misturar álcool e tranquilizantes. Mas sua morte é cercada de mistérios. Há a hipótese de suicídio e a de que ele foi assassinado pela namorada Monika Dannemann. Também existe uma teoria que diz que a CIA está por trás da morte de Hendrix e de três outros influenciadores ~rebeldes~ da música: Janis Joplin, Brian Jones e Jim Morrison (todos membros do Clube dos 27).

2. Janis Joplin

Outra figura que também virou símbolo dos anos 1960, Janis conquistou o mundo por sua rouquidão única e chegou a ser chamada de Rainha do Rock na época. Ela morreu menos de um mês depois de Hendrix e oito meses antes de Jim Morrison, no dia 4 de outubro de 1970, em Los Angeles. Não é de se espantar que uma teoria da conspiração tenha surgido, né? A cantora faleceu na época em que estava gravando o álbum Pearl – que viria a ser lançado meses depois, mesmo sem os áudios de Joplin concluídos. Morreu por conta de uma overdose de heroína, combinada com álcool.

3. Brian Jones

Ao lado de Mick Jagger e Kieth Richards, o guitarrista foi um dos fundadores do Rolling Stones. A banda surgiu em 1962 e, em 1969, Jones foi afastado por conta do uso excessivo de drogas. Um mês depois, em 3 de julho de 1969, ele foi encontrado morto na piscina de casa, em Essex (Inglaterra). Na época, sua morte foi dada como acidental e ninguém questionou muito isso, já que o cara abusava das drogas e estava bem deprimido. Muito tempo depois, surgiu a versão de que Frank Thorogood, um empreiteiro que trabalhava para Jones, teria assassinado o músico.

*No vídeo acima, Brian Jones aparece com a gaita – instrumento que também tocava incrivelmente bem.

4. Jim Morrison

O vocalista, compositor e líder do The Doors foi encontrado morto na banheira de sua casa, em Paris, no dia 3 de julho de 1971. Até hoje a causa é um mistério. A necrópsia jamais foi realizada e, na época, a informação oficial era de que ele havia tido uma parada cardíaca. Anos depois, surgiu a suspeita de overdose, além da especulação de ele foi o quarto músico assassinado pela CIA. A raiz dessa teoria da conspiração é o fato de que ele, Brian Jones, Janis Joplin e Jimi Hendrix eram ~agitadores~ da contracultura e que, por influenciarem os jovens, deveriam ser eliminados. O mais assustador é que Morrison morreu exatamente dois anos depois de Jones.

5. Kurt Cobain

Depois dos quatro grandes ícones que morreram entre 1969 e 1971, o Clube dos 27 deu uma ~sossegada~ e, apenas em 5 abril de 1994, outro ídolo de peso viria a entrar para a lista. Cobain era líder do Nirvana e também o maior nome do grunge até hoje. Foi encontrado morto, na sua casa em Seatlle, ao lado de uma arma e uma carta suicida. Ele era notoriamente depressivo e, meses antes de falecer, pediu que o cenário do show MTV Unplugged fosse decorado como um funeral. Mesmo assim, há controvérsias sobre a causa da morte. Suspeita-se de overdose, pois havia muita heroína em seu sangue e, tanto a carta quanto a arma, não tinham as digitais do cantor. Também há quem acredite que ele tenha sido assassinado por sua esposa, Courtney Love.

6. Amy Winehouse

Amy é o último membro – até o momento – a entrar para aquela que é considerada a lista principal do Clube dos 27. A britânica fez história pela voz rasgada e por consagrar-se no cenário pop com um estilo musical que não costuma mais agradar as grandes massas: o jazz. Ela faleceu no dia 23 de julho de 2011, em Londres. Desde a época em que estourou, era conhecida como uma artista que abusava do álcool e das drogas e, com o tempo, a magreza excessiva também se tornou marca registrada da cantora. Ela morreu por ter consumido muita bebida alcoólica, após um período de abstinência.

7. Alexandre Levy

Nascido em São Paulo, Levy foi um compositor, maestro e pianista muito estimado na década de 1880. Na época, chegou a ser comparado a Mozart, pois começou a ter composições oficialmente publicadas com apenas 16 anos. Também ficou conhecido pelas obras ousadas, que mesclavam música erudita e temas do folclore brasileiro – o que fez com que se tornasse um dos pioneiros do chamado nacionalismo musical. Muitos historiadores concordam que ele poderia ter sido um dos maiores compositores brasileiros, se não tivesse morrido tão cedo. Faleceu em 17 de janeiro de 1892 e a causa é desconhecida.

8. Evaldo Braga

Outro brasileiro que nos deixou aos 27 anos, Braga era cantor e compositor. Sua carreira foi, infelizmente, muito breve: ele lançou o primeiro disco em 1971 e veio a falecer no dia 31 de janeiro de 1973. Morreu em decorrência de um acidente de carro, na cidade de Três Rios (atualmente chamada de Areal), no Rio de Janeiro. Seu álbum mais conhecido, O Ídolo Negro, chegou ao topo das paradas no Brasil. O sucesso foi tanto que ele também lançou O Ídolo Negro Vol. 2, LP que trouxe seu maior hit: a música Sorria, Sorria.

9. Robert Johnson

Guitarrista de blues telentosíssimo, Johnson é considerado uma lenda pelos fãs dos gênero. Suas composições já foram regravadas por Eric Clapton, Led Zeppelin e Red Hot Chili Peppers, entre outros. Ele faleceu no dia 16 de agosto de 1938, em Greenwood, Mississippi. Morreu por causa de uma pneumonia, mas, como não poderia deixar de ser, há especulações quanto ao óbito. Alguns acreditam que ele tenha bebido um whisky envenenado, pois estava flertando com a mulher do dono do bar que frequentava. A outra teoria é ainda mais mirabolante: Johnson teria morrido precocemente, pois vendeu a alma ao diabo em troca das habilidades musicais.

10. Kristen Pfaff

Ela era baixista e passou por diversas bandas, mas ficou conhecida por tocar no Hole. Para quem não sabe, esse era o grupo de Courtney Love, a viúva de Kurt Cobain. O mais surpreendente (e triste) na história de Kristen é que ela ficou muito amiga de Cobain e morreu dois meses depois dele, em 16 de junho de 1994. Foi encontrada sem vida em sua casa, também em Seatlle. Perto do corpo haviam diversas seringas e o obituário diz que ela sofreu uma overdose de heroína.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s