Os 20 PIORES namorados em filmes e séries de todos os tempos

Alguns são óbvios, como o Mr. Big, de "Sex and the City". A revelação de outros, porém, pode quebrar o coração das fãs. Vem cá, miga. Vai ficar tudo bem.

Se pudéssemos culpar uma só pessoa pelas altíssimas expectativas que criamos na vida em torno do amor, ela provavelmente se encontraria em Hollywood. É depois de assistir a milhões de histórias românticas na telinha, afinal de contas, que a gente constrói nossa noção de ~romance~ na própria cabecinha, não é mesmo?

Você já parou para pensar, no entanto, que muitas das coisas que os filmes e as séries mostram como “românticas” podem, bem… não ser tão românticas assim?

Não era amor, era cilada

Relacionamentos abusivos são muito complexos – mas, felizmente, o fato de estar sendo cada vez mais aceito que a gente fale sobre isso nos ajuda a desmistificar algumas atitudes problemáticas.

Leia mais: Chuck Bass era, na verdade, a pior pessoa de ‘Gossip Girl’

Aqui vão alguns exemplos!

1. Tom, de “500 Dias com Ela”

(Divulgação/Fox)

Pense bem: a Summer (Zooey Deschanel) deixou verdadeiramente claro, desde o início, que não estava buscando um relacionamento sério. Ela foi sincera. Sempre.

Mesmo assim, Tom (Joseph Gordon-Levitt) achou que tinha o direito de fazer cobranças de forma hostil,  de insultá-la e de agir, de forma geral, como se as intenções da garota nunca tivessem sido ditas. Ele age de forma infantil e egoísta.

2. Gus, de “Love”

Na primeira temporada desta série da Netflix, Gus (Paul Rust) já mostra que, de bonzinho, ele não tem nada.

(Reprodução/Giphy)

E, apesar de o casal fazer as pazes nos episódios mais recentes, na segunda temporada, vamos combinar: ele não respeita muitos dos limites de Mickey (Gillian Jacobs) e está sempre achando que vai salvá-la. Que cara mais chato, né?

Leia mais: Lorena Kaz fala sobre relações abusivas em história em quadrinhos

3. Nate, de “O Diabo Veste Prada

(Divulgação/Fox)

Lembra de quando Andy, a personagem de Anne Hathaway, perde a festa de aniversário de Nate (Adrian Grenier) por estar em um evento importante do trabalho? Lembra de como ele reagiu a isso?

Caso contrário, a gente refresca a sua memória: ele ficou (bem) bravinho e deu as costas para ela quando ela lhe entregou um cupcake. Mesmo tendo se atrasado, ela saiu mais cedo do evento só para vê-lo – e ele respondeu com grosseria e infantilidade.

Além disso, quanto mais ela avançava na carreira, mais ele ficava inconformado – e, em vez de se alegrar pelo sucesso dela, Nate ficava ofendido por não ser mais o centro das atenções em sua vida.

4. Ross, de “Friends

(Divulgação/Warner Bros.)

Com a Rachel (Jennifer Aniston), ele agia de forma ciumenta e possessiva na maior parte do tempo. Com Elizabeth, aquela namorada bem mais nova que teve, ficou bravo porque ela quis usar um biquíni (sim!). Com os amigos, ele sempre agia se achando melhor do que os outros – fosse por ser “bonzinho” ou por ser um ~intelectual~. Além de um namorado ruim, Ross (David Schwimmer) é basicamente a pior pessoa deste seriado. Como lidar?

Leia mais: TESTE: Você está em um relacionamento abusivo?

5. Mr. Big, de “Sex and the City

Sim, sim, sim – no fim das contas, Mr. Big (Chris Noth) foi escolhido por Carrie (Sarah Jessica Parker) para compartilhar o resto da vida. Mas nós não podemos (nunca!) nos esquecer que ele teve muitos, mas muitos problemas com compromisso antes disso – seja no início do relacionamento entre eles ou no momento em que ele larga a protagonista no altar.

A cena deste momento, que aparece no primeiro filme inspirado na série, é de cortar o coração até de quem não conhece a história original.

6. Dr. Burke, de “Grey’s Anatomy”

(DIvulgação/ABC)

Assim como a Summer de “500 Dias com Ela”, Cristina Yang (Sandra Oh) nunca escondeu nada de Burke (Isaiah Washington): ele sempre soube que ela era uma workaholic, apaixonada e entusiasmada ao extremo pelo trabalho. Ao longo do tempo, porém, ele começa a ter dificuldade em lidar com o fato de não ser tão bom quanto ela – principalmente com o fato de ela se preocupar, antes do casamento deles, mais com o trabalho do que com a construção de uma família. A cereja do bolo? No fim das contas, ele também largou ela no altar.

Leia mais: 21 ótimos filmes da Netflix para ficar de boas no friozinho

7. Adam, de “Girls

(Divulgação/HBO)

Assim como Mr. Big em “Sex and the City”, é possível dizer que Adam (Adam Driver) foi *o* grande amor de Hannah (Lena Dunham) – mas isso não quer dizer, de maneira alguma, que ele foi bom para ela. Ele também tinha problemas com compromisso, e você se lembra de como ele sumia sempre que estava a fim?

8. Berger, de “Sex and the City”

(Divulgação/HBO)

Depois de Jack Berger (Ron Livingston) terminar com Carrie através de um post-it, a verdade é que ele nem mereceria que explicássemos o porquê de seu nome estar nesta lista. Mas a gente explica: apesar de ter muito em comum com Carrie, ele era teimoso e ciumento, e eles estavam sempre, mas sempre brigando. Assim não dá, né?

(Divulgação/HBO)

Me desculpe. Eu não consigo. Não me odeie.

9. Christopher, de “Gilmore Girls

(Divulgação/Warner Bros.)

Por ser o pai de Rory, não tinha como Christopher (David Sutcliffe) sair da vida das meninas Gilmore. Na maior parte do tempo, no entanto, ele deixou Lorelai (Lauren Graham) na mão. Não é à toa que, mesmo depois de eles se casarem, ela resolver deixá-lo para trás.

Leia mais: 18 filmes em que as expectativas não correspondem à realidade

10. Ted, de “How I Met Your Mother”, quando namorou Victoria

(CBS/Divulgação)

A história de Ted (Josh Radnor) e Victoria (Ashley Williams) é um dos mais complexos amores do protagonista desta série – ficando atrás somente da que ele desenvolve, óbvio, com a Mãe (Cristin Milioti) e com Robin (Cobie Smulders). Na primeira vez em que eles ficam, no entanto, ele quebra o acordo dos dois em manter um relacionamento à distância e a trai com (sim, ela mesma) Robin.

11. Dean, de “Gilmore Girls”

(Divulgação/Warner Bros.)

Como acontece com personagens como Gus, de “Love”, Noah, de “Diário de uma Paixão” e Ross, de “Friends”, pode ser difícil para muita gente entender as críticas a seguir. Todos estes personagens, afinal, se veem (e se apresentam) como “caras legais”, “bonzinhos”. Com Dean (Jared Padalecki), não é diferente – e há muita gente que o vê como o melhor namorado que Rory (Alexis Bledel) teve na série. Além de terminar com ela na frente da cidade inteira (duas vezes!), porém, ele era extremamente controlador e ciumento – e, depois de casado, traiu a mulher com Rory sem dó nem piedade. A cereja do bolo? Quando ele tenta convencer Luke de que os dois não eram “bons o suficiente” para a família Gilmore.

12. Mark Zuckerberg (sim!), em “A Rede Social”

(Columbia Pictures/Divulgação)

É estranho pensar que esta história é real – e que o ~babaca da vez~ é ninguém menos do que o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg. No filme “A Rede Social”, em que conhecemos um pouquinho melhor a história de como começou esta empresa, vemos também que ele não era exatamente um doce com sua namorada da época, Erica (Rooney Mara). Em determinado momento do longa, em que é interpretado por Jesse Eisenberg, ele chega a dizer que ela “nem precisava estudar”, já que a faculdade que ela frequentava não era tão prestigiosa quanto a dele, Harvard. Dá para acreditar? Além disso, mais tarde ele insulta a menina publicamente na internet, chamando-a de “vadia”.

Leia mais: 15 séries em que as mulheres conversam entre si – e não é só sobre homens!

13. Curtis, de “Dreamgirls”

Quando se envolveu com a personagem de Beyoncé, Deena, Curtis (Jamie Foxx) estava mais interessado na carreira da moça do que nela enquanto pessoa.

(Reprodução/Giphy)

E ela era a Beyoncé, sabe? Só isso.

14. Andrew, de “Whiplash”

(Divulgação/Sony Pictures)

Andrew (Miles Teller) tinha grandes planos para sua vida profissional – mas, mesmo assim, é ele quem vai atrás da menina que acaba se tornando sua namorada, Nicole (Melissa Benoist). Depois de tratá-la mal por um bom tempo, ele termina o relacionamento, e sua justificativa é de que, por ela não saber o que quer, acaba o impedindo de seguir o caminho com o qual sonhava.

Leia mais: Como detectar os primeiros sinais de um relacionamento abusivo

15. Edward, da série “Crepúsculo”

(Temple Hill Entertainment/Divulgação)

Para começar, ele invade a casa dela para ~observá-la dormir~ várias vezes. Como você se sentiria se isso acontecesse com você? Imagina ir dormir toda noite sem saber ao certo se alguém ia invadir seu quarto para te observar?

(Reprodução/Giphy)

Além disso, ele achava que tinha protegê-la o tempo todo, tinha problemas em controlar sua raiva e, convenhamos, tinha uma obsessão meio esquisita por Bella (Kristen Stewart).

16. Chuck, de “Gossip Girl

(Divulgação/Warner Bros.)

Ninguém esconde que Chuck Bass (Ed Westwick) é um traste – muito pelo contrário. Desde o primeiríssimo episódio de “Gossip Girl”, ele é mostrado como um verdadeiro “bad boy” e está constantemente fazendo coisas horríveis – sendo a principal dentre elas o fato de ele tratar muito mal, muito muito muito muito mal, as mulheres à sua volta.

Quando ele se apaixona por Blair Waldorf (Leighton Meester), parece que a série diz “ei, calma, a gente sabe que ele era horrível, mas agora vamos mostrar seu lado humano”. E, ok, de fato: assim que ele se apaixona, é possível ver certa vulnerabilidade – mas, olha, além de continuarmos não perdoando o que ele fez, ele continua tratando mal a mulher que diz amar. Quer dizer, ele trocou ela por um hotel, sabe?

17. Riley, em “Buffy, a Caça Vampiros”

(Divulgação/Fox)

O segundo namorado da protagonista da série ilustrou algo que acontece com relativa frequência na ~vida real~: o homem não conseguiu lidar com o fato de a mulher ter desempenho melhor que o dele na carreira. Na luta contra demônios e vampiros, Buffy (Sarah Michelle Gellar) foi sempre a melhor – e isso incomoda Riley (Marc Blucas) desde o começo. Depois de terminar a relação e de ir embora, quando reaparece casado, ele faz questão de mostrar à Buffy que a esposa  dele não é tão competente quanto ela era. Por que a força e competência de uma mulher ainda são vistas, muitas vezes, como uma ameaça para os homens?

Leia mais: 15 filmes e séries na Netflix com mulheres interessantes como você

18. Luke, em “The O.C.

(Reprodução/Reprodução)

Responsável por uma das citações mais famosas desta série (“Welcome to the O. C., bitch“, lembra?), Luke (Chris Carmack) também foi um dos responsáveis pelo estado de Marissa Cooper (Mischa Barton) no fim da primeira temporada. Sim, ele se transforma ao longo destes primeiros episódios – indo de ~fortão~ da escola, aquele que não passa um dia sem bater em alguém, para um cara que sabe aceitar as diferenças (até porque, em meio à própria homofobia, ele descobriu que o pai é gay). Mas as consequências de seus atos, como o fato de ter tido um caso com a mãe da própria Marissa, são, bem, meio irreversíveis, né…

19. Henry, em “Como se Fosse a Primeira Vez”

(Divulgação/Sony Pictures)

A ideia deste filme inteirinho já é meio maluca, e a própria doença de que sofre Lucy, a personagem de Drew Barrymore, sequer existe de verdade. O final da história, no entanto, ultrapassa todas as noções éticas que uma pessoa pode ter na vida. Imagina só você acordar em um barquinho no meio do mar, deitada em frente a um homem que você não conhece? Imagina descobrir, logo depois disso, que você está GRÁVIDA dele? É desesperador, não é?

(Reprodução/Giphy)

O personagem de Adam Sandler, aliás, era um grande mulherengo antes de conhecer Lucy, e vivia mentindo para as moças com quem saía. Será que, depois de finalmente se apaixonar e querer ficar com uma pessoa só, ele realmente “melhorou”?

20. Noah, de “Diário de uma Paixão”

Noah (Ryan Gosling) é quem sabe o mais polêmico integrante desta lista – afinal de contas, a história de amor dele com Allie (Rachel McAdams) já fez quase todas as pessoas do planeta Terra chorarem. É sério! Como lidar com aquele beijo icônico entre os dois?

O que o protagonista faz para sair com a moça pela primeira vez, no entanto, é problemático demais. Você já tinha parado para pensar nisso? Imagina só: você está a fim de um cara, mas, depois que um amigo dele te chama para sair e você diz não, este amigo te ameaça e diz que vai SE MATAR se você não sair com ele. SE MATAR! O que você faria?

(Divulgação/Warner Bros.)

Tudo bem, tudo bem – depois eles vivem uma história de amor. Isso não significa que não podemos pensar no quanto esse começo foi completamente errado, né?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s