Nova plataforma visa estimular o protagonismo da mulher na música

O Women's Music Event pretende dar mais destaque ao trabalho feminino no mercado musical.

Liderado pela jornalista Claudia Assef e pela advogada e produtora cultural Monique Dardenne, duas profissionais com grande conhecimento sobre a indústria musical, o Women’s Music Event (WME) surge como uma plataforma que fala de música, negócios e tecnologia, destacando a participação e promovendo a inclusão de mulheres nesse mercado.

Segundo as criadoras, o projeto nasceu com a intenção de ser uma conferência da indústria da música, sob a perspectiva feminina, tendo o olhar das mulheres sobre o mercado. “Tivemos a ideia de criar o WME depois de ter participado de vários painéis sobre o papel da mulher na música, nos quais nos chamavam para mediar ou participar. Acabamos conhecendo pessoalmente e reencontrando várias profissionais muito gabaritadas, sobre quem pouco (ou não) se ouve falar. Pensamos, então, por que não criar um momento em que elas tenham voz em todos os painéis, em vez de ficarmos segregadas em um só”, relembram.

Visando mostrar a capacidade feminina de brilhar no setor musical como um todo, Claudia e Monique sonham com o dia em que não precisarão mais lutar pelo protagonismo da mulher na música. “Mas ainda estamos longe dessa realidade. Por enquanto, queremos causar um forte impacto social, mostrar para a indústria que a mulher é tão capaz quanto o homem para as mais diversas funções do meio musical, não servindo apenas para ser a cantora gostosona”, pontuam. “Quem trabalha no setor sabe o quanto o machismo ainda é vigente. A mulher na música tem que seguir um script: ser bonita, cantar bem, rebolar (mas não muito), ser magra, malhar, estar sempre de bom humor e maquiada. Ou seja, o que se espera das mulheres nesse meio é que se comportem como manda o figurino! Mas cadê o espaço para que elas se desenvolvam em outros papéis nesse universo?”, questionam.

WME daqui a pouco no @riomusicconference – São Paulo. @moniquedardenne e @clauassef apresentam a Plataforma.

A post shared by Women's Music Event (@womensmusicevent) on

Em um momento em que a participação musical feminina tem aumentado tanto, novas artistas têm surgido e sido valorizadas“No cenário brasileiro, falando de uma MPB mais indie, há muitas novas cantoras que são incríveis e que têm conquistado certo espaço. Mas, quando falamos de música, o cenário é bem mais amplo e, quando dizemos ‘conquistar mais espaço’, queremos debater sobre diferentes papéis dentro da música. Queremos um espaço para falar sobre profissionais que tenham experiência em outras áreas, entrevistar e dar visibilidade para produtoras, managers, empresárias, bookers, técnicas de som, engenheiras de áudio e roadies, por exemplo. Enfim, nesses perfis que vão além de brilhar nos palcos, ainda falta muito espaço a ser conquistado pelas mulheres”, opinam. 

E elas acreditam que a plataforma pode, sim, ajudar essas mulheres. Queremos mudar o mindset da indústria, mostrar que existem muitas mulheres talentosas que podem provar, com trabalho, que são capazes de cumprir funções inicialmente delegadas aos homens. Divulgando o trabalho feito por essas profissionais, poderemos atuar com um conteúdo aspiracional para mulheres e garotas que desejam entrar para a indústria, mas não necessariamente como artistas. Existe todo um universo de profissões musicais que nem sempre é conhecido ou divulgado. Viemos para acelerar um movimento que já vem se desenhando, mas que está longe de estar em um cenário de igualdade. Queremos que, daqui a algum tempo, a gente nem precise mais pedir por isso, mas, até lá, existe muito trabalho a ser feito!”, comentam. 

De maneira geral, o WME é voltado a qualquer pessoa que se interesse por música, mas, principalmente, a quem queira trabalhar na área. O projeto se divide entre a plataforma de conteúdo digital, ancorada no site oficial e nas redes sociais, em que são publicadas matérias, entrevistas, os principais eventos femininos espalhados pelo mundo e webséries. O primeiro episódio da WME Sessions, a primeira delas, você confere a seguir!

No site, um dos principais pilares é o Cadastro de Profissionais, ferramenta em que as especialistas podem enviar seus dados para serem encontradas por empresas e/ou contratantes de todo o Brasil. “Temos listadas nessa ferramenta mais de 30 profissões da indústria musical e o banco de dados pode ser filtrado por profissão, nome ou estado, para facilitar a vida de quem busca uma profissional em sua região. Já estamos com 200 mulheres cadastradas, que entraram de forma orgânica, em menos de um mês de site no ar”, comemoram as idealizadoras do projeto.

Banner de cadastro Women's Music Event

Além dos conteúdos online, acontecerão eventos físicos, nos dias 17 e 18 de março, quando rolará uma conferência de dois dias, com duas festas e apenas mulheres como palestrantes. Para a oportunidade, 50 profissionais, 12 painéis e seis workshops integrarão a programação. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s