Remake de Dirty Dancing tem cenas e final diferentes do original

No filme feito para a TV, personagens secundárias ganharam mais peso e até cantaram

Depois de muita expectativa, trailers e fotos, ontem finalmente foi ao ar na TV norte-americana o remake de “Dirty Dancing”. O filme, feito para a ABC, ficou no topo dos trending topics mundiais do Twitter a noite toda e dividiu opiniões.

Alguns amaram:

“Assistindo a “Dirty Dancing” com a minha mãe tentando resistir a pular e dançar com as músicas”

“Nem ligo para as críticas. Quando a Baby estava gritando com Johnny pela porta e ele entrou com tudo e a beijou, meu coração saltou”

Enquanto outros odiaram:

“Quando vi ‘Dirty Dancing’ no guia de TV, fiquei animada. Agora meus olhos estão sangrando”

“ABC, você poderia ter refeito ‘…E o Vento Levou’ usando o elenco de ‘Big Bang Theory’ e teria sido melhor que esta bagunça’

 

Opiniões à parte, o filme trouxe algumas diferenças bem significativas em relação ao original, de 1987. Vamos às principais.

***ATENÇÃO: HAVERÁ SPOILERS DAQUI POR DIANTE***

A dança na água

Na nova versão, em vez de Johnny (Cole Prattes) erguer Baby (Abigail Breslin) de dentro da água, ela salta do deck para os braços dele. Um pouco arriscado, mas deu certo.

(ABC/Divulgação)

 

Elas cantam

Enquanto no filme original ninguém canta, no de 2017 as personagens secundárias arrasam no microfone. Vivian (Katey Sagal) faz uma cover de “Fever”; Marjorie (Debra Messing), mãe de Baby, canta “They Can’t Take That Away”; Penny (Nicole Scherzinger) solta a voz várias vezes (naturalmente); e Johnny e Baby acompanham “(I’ve Had) The Time of My Life” NAQUELA cena de dança.

 

Lisa encontra um amor decente

A irmã de Baby, interpretada por Sarah Hyland, dá umas volta com o chato do Robbie (Shane Harper), mas acaba se envolvendo de verdade com Marco (J. Quinton Johnson), o cantor da banda de Tito Suarez (Billy Dee Williams) que a ensina a tocar ukulelê. Além disso, Lisa e Baby têm uma relação bem mais de irmãs-amigas do que no original.

(ABC/Divulgação)

 

Divórcio não é mais um tabu

Bom, depois de 30 anos e em pleno 2017, estranho seria se fosse, né? Agora Vivian é abertamente divorciada (no filme original isso ficava meio no ar, não era falado abertamente) e Marjorie chega a pedir o divórcio de Jake (Bruce Greenwood). Com o grito de desespero dela, o casal acaba se acertando e voltando a ter um relacionamento feliz e saudável.

(ABC/Divulgação)

 

***ATENÇÃO, DE VERDADE: ESTE ÚLTIMO ITEM TEM O SPOILER DOS SPOILERS. SÉRIO, SE VOCÊ NÃO QUISER SABER O FINAL DO FILME, PARE POR AQUI***

O final

Lembra que o filme original acaba com a dança de Johnny e Baby, dando a entender que o amor de verão deles duraria para sempre? Então, o remake mostrou que a realidade foi beeem diferente. Rola um salto temporal de 12 anos e vemos Baby assistindo a “Dirty Dancing” na Broadway – a peça é coreografada por Johnny. No final, ela vai dar os parabéns para ele e fica claro que eles não se viram esse tempo todo, mas ainda há uma química no ar. O clima é interrompido pela entrada da filha de Baby, que chega correndo e é seguida pelo marido de Baby, Charlie.

Eles foram felizes para sempre, mas cada um seguindo o seu caminho. ❤

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s