Festival de música paga R$ 40 mil em prêmios para universitários

O Fun Music busca novos talentos de todo o país. É hora de tocar para um grande público e dividir o palco com seus ídolos

Além de levar muita diversão para vários estados brasileiros, um festival universitário está revelando jovens talentos em todo o país. Não interessa o estilo, o importante é fazer música boa. O Fun Music – Festival Universitário de Música, que é patrocinado pelo Bradesco, tem feito exatamente isto: com grandes shows, mostra o que há de melhor no novo som brasileiro e descoberto gente com enorme potencial.

Descrevemos você ou aquela sua amiga supertalentosa que tem uma banda bapho? A edição deste ano está com inscrições abertas até o dia 30 de julho, então ainda dá tempo de entrar na disputa! Aqui vai mais um incentivo: os autores das três melhores músicas selecionadas na final vão ganhar, respectivamente, prêmios de  20 mil reais, 12 mil reais e 8 mil reais.

A organização do evento estima que mais de 300 músicas concorrerão neste ano. E o público será à altura: cerca de 100 mil espectadores, espalhados por 12 cidades de Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo.

A trajetória do vencedor da primeira edição do festival, Dani Black, só confirma o sucesso do Fun Music. Em 2008, Dani se destacou pela qualidade das suas composições. Hoje, ele tem músicas que são temas de novela e é um nome prestigiado da nova geração da MPB. Certeza que você já ouviu Maior, em A Lei do Amor!

Revelação #girlpower de 2016

No ano passado, foi a vez de um talento feminino. E que talento! A banda mineira Lili Band, liderada pela estudante de música erudita Wlly Thom, mais conhecida como Lili, arrematou o primeiro lugar com a música Sorriso.

“Lili Band demonstrou atitude, letras bem-feitas, além de ser formada por grandes músicos. Bandas com vozes femininas vêm crescendo em diferentes estilos musicais, e ela mostra que isso também é uma tendência”, acredita Bruno Zardi, gerente de projeto da Agência Trunfo, idealizadora do festival.

Ao lado dos integrantes da banda, Fred Rezende (voz e guitarra) e Thiago Fernandes (bateria), Lili soltou o vozeirão para conquistar o público e encantar o júri com a mescla de estilos de rock, folk e blues. “Foi maravilhoso. Participar do festival foi muito positivo para a gente. Conseguimos aumentar nosso público, investimos o dinheiro que recebemos do prêmio na banda e agora fazemos mais shows”, conta.

A recomendação de Lili para compositores e bandas que querem participar do festival é uma só: entrem de cabeça. “A etapa final do Fun Music foi em São Paulo. Estávamos nervosos. Era longe. E se o público não recebesse bem uma mulher cantando? E, ainda por cima, tocando um baixo? Pensei em desistir várias vezes. Mas nos enchemos de coragem e tudo deu muito certo”, lembra.

E como o festival funciona?

Fun Music

(Fun Music/Divulgação)

“Por ser um evento de música inédita, o intuito do festival é valorizar a música nacional e trazer novos talentos para o mercado profissional. Ou seja, o festival abre um canal de expressão e dá oportunidade para milhares de compositores”, diz Zardi.

Com patrocínio do Bradesco, as etapas serão realizadas em 12 cidades brasileiras no segundo semestre de 2017. Todas elas são eliminatórias. Então, as bandas têm que caprichar para chamar a atenção do júri e garantir a classificação. Já na primeira etapa, que acontecerá no fim do mês de julho, serão selecionadas 45 músicas. A segunda fase rola em agosto, e apenas nove músicas passarão para a terceira etapa, em novembro.

Só que tem um twist nessa história para deixar o festival ainda mais emocionante: outras três músicas já eliminadas ganharão uma nova chance na corrida pelo prêmio. A banca examinadora vai escolher as quatro melhores canções para a final, que acontece no início de dezembro.

E uma música ainda terá chance de se juntar às quatro finalistas: depende de nós, na votação popular! A canção mais votada acompanhará as já classificadas em nova apresentação e o júri baterá o martelo para escolher as três premiadas.

Quando a gente diz “o júri”, nos referimos a nomes de peso da música convidados para julgar as bandas do festival, viu? Entre eles, o músico e compositor Juca Novaes, criador do projeto Trovadores Urbanos e responsável por revelar artistas como Lenine e Zeca Baleiro. Também faz parte do corpo dos jurados a apresentadora e cantora Sabrina Parlatore; o letrista e produtor Carlos Rennó, que tem músicas com Gilberto Gil, Tom Zé, João Bosco, Rita Lee e Arnaldo Antunes; Sonekka, compositor de música independente, com mais de 900 obras em diversos estilos; e Tavito, músico e compositor brasileiro.

Quer se inscrever?

Até o dia 30 de julho, estudantes matriculados durante o ano de 2017 em qualquer curso universitário do país podem concorrer com até duas composições de qualquer gênero. A taxa de inscrição é de 10 reais e a única restrição é que as letras devem ser em português.

Vale lembrar que não é preciso morar nos estados que sediam o festival para concorrer. Corra lá no site do Fun Music!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s