Mandioca superpoderosa: ela ajuda na dieta!

Na medida certa, ela aumenta a saciedade (daí o sucesso na dieta), dá pique, levanta o astral e, quem diria, reduz os efeitos negativos do estresse. Sem falar que é gostosa e custa muito pouco.

Escrito por

Eliane Contreras

Atualizado em 10/06/2014 em

Boa Forma

um conteúdo de

Mandioca

Mandioca, aipim ou macaxeira: aposte neste tubérculo rico em fibras e antioxidante
Foto: Thinkstock

Se a mandioca passa longe do seu cardápio por causa da fama de engordar, saiba que você pode perder uma ótima oportunidade de potencializar seu esforço contra os quilinhos extras. Ok, esse alimento, também conhecido como macaxeira ou aipim, é rico em carboidrato e oferece 125 calorias em cada 100 gramas. A mesma quantidade de batata tem 52 calorias. “A vantagem da mandioca é ser rica em fibras, que fazem com que o carboidrato seja transformado em energia aos poucos”, explica Cynthia Antonaccio, nutricionista da Equilibrium Consultoria e Bem-Estar, em São Paulo. Por isso, funciona bem para os atletas de alta performance, que precisam de pique por tempo prolongado. É o caso do maior velocista da história, o jamaicano Usain Bolt. Perguntado sobre o segredo do filho campeão - recordista mundial dos 100 e 200 metros na Olimpíada de Pequim -, o pai, agricultor do norte da Jamaica, não pensou duas vezes: a mandioca.
 

Bem-estar 

Você está longe de ser uma atleta? Tudo bem. Ainda assim vai sair ganhando se investir nesse alimento - com moderação, é claro. A mandioca aumenta os níveis de serotonina - o neurotransmissor que age nas regiões do cérebro responsáveis pela sensação do bem-estar. Qualquer alimento fonte de carboidrato tem esse poder. Só que a mandioca é campeã, segundo o terapeuta americano John Gray, autor do livro A Dieta de Marte & Vênus (editora Rocco). Isso porque, além da alta concentração de carboidrato, as fibras (de novo, elas) ajudam a regular o funcionamento do intestino, onde boa parte da serotonina é produzida. E com esse neurotransmissor em alta, você fica mais resistente aos efeitos negativos do stress - um deles é aumentar a produção do cortisol, hormônio que faz o corpo estocar gordura na barriga. O cálcio é outro componente de destaque na mandioca. Além de cuidar da saúde dos ossos, evita o acúmulo de gordura dentro das células - mais um ponto do tubérculo contra os quilinhos extras.
 

Pele lisa

De onde vem esse alimento? A mandioca é 100% verde-e-amarela. Começou a ser cultivada pelos índios brasileiros. Foi levada pelos portugueses para a África e, de lá, para o Oriente. Mas continua bem popular por aqui, além de bastante estudada. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) mantém uma unidade no estado da Bahia só para pesquisá-la. A descoberta mais recente é que algumas variedades, como a dourada e a gema de ovo, são excelentes fontes de betacaroteno e licopeno - antioxidantes capazes de combater os nocivos radicais livres, que, em excesso, envelhecem e facilitam o aparecimento de várias doenças, inclusive câncer. Enfim, não faltam motivos para você comer mandioca com prazer. É muito calórica? O segredo é colocá-la no prato no lugar de um outro alimento do mesmo grupo, como arroz, pão, macarrão e batata. A forma de preparo também faz diferença na balança. Isso significa que frita não vale. Cozida e servida com um pouco de azeite ou margarina light é saudável e bem mais leve! Você não vai precisar de fôlego de atleta para queimar as calorias.

Mais