N

Como emagrecer comendo frutas com casca

"Perdi 17 kg comendo frutas com casca", revela Matilde da Silva Santos

Publicado em 01/12/2010

Leo Branco

Conteúdo SOU MAIS EU!
Destaque da Matéria

Matilde perdeu 17 kg e conquistou os seus sonhados 52 kg
Foto: Luis Prado / Arquivo pessoal

Ricas em fibras, as cascas das frutas podem ajudar a sua dieta ao saciar a fome e evitar a vontade de comer doces. A dona de casa Matilde da Silva Santos testou e viu resultados. Conheça a sua história...

"Casei jovem, aos 16 anos. Fui mãe pela primeira vez três anos mais tarde, quando o Jonathan nasceu. Depois tive a Thalia. Desde então, só me dediquei a cuidar da casa e dos meus filhos. Quando olho para trás, vejo que desempenhei bem as funções de mãe e esposa. Mas esqueci de mim...

Em casa, sempre fui a responsável pela preparação das refeições. Aliás, sou uma boa cozinheira. Minha especialidade são os doces. Faço brigadeiros, bolos e tortas.

Até entrar na dieta, meu passatempo era fazer esses quitutes enquanto esperava meus filhos voltarem da escola e meu marido chegar do trabalho. Sozinha em casa, eu aproveitava o ritual na cozinha e ficava beliscando meus doces.

Não entrava mais em lojas de roupas para não me frustrar


Quando me casei, eu pesava 52 kg. Após o nascimento da Thalia, cheguei aos 69 kg. É muito para uma pessoa com 1,55 m, como eu. E esses 17 kg a mais se espalharam pela minha barriga, coxas e braços. Ficou tudo flácido e grande!

A vontade de voltar a usar calças tamanho 38 foi um fator decisivo para que eu começasse a pensar em fazer dieta. Com 69 kg, eu até evitava entrar nas lojas de roupas. Sabia que tentaria provar uma calça 38 e que ficaria frustrada quando ela entalasse em minhas coxas grossas. Só o 42 me servia, e olhe lá...

Agora minhas refeições duram pelo menos 20 minutos


Comecei a fazer dietas há cinco anos. No início, fiz tudo errado. Eu tentava ficar sem jantar por vários dias seguidos ou então comia só saladas o dia inteiro. Além de passar uma fome danada com esses sacrifícios, em geral eu só perdia 1 kg por mês. E depois engordava tudo de novo. Tentei até tomar remédios controlados por um tempo, mas tive tonturas e desisti das dietas mais pesadas.

Aí, um amigo me contou que frequentava um grupo de ajuda para emagrecer. Fui a algumas palestras e aprendi lições que nunca esquecerei. Se eu quisesse emagrecer mesmo, não poderia pular refeições nem comer só um tipo de alimento por dia.

Eu deveria balancear proteínas, gorduras e carboidratos no meu prato, além de mastigar bem os alimentos em refeições de pelo menos 20 minutos. Esse é o tempo médio necessário para o estômago mandar mensagens ao cérebro dizendo que o corpo está saciado. Ou seja, comendo aos poucos, eu ficaria igualmente saciada, mas consumiria menos calorias. Simples, né?

Destaque da Matéria

Matilde passou a se dedicar mais a si e conquistou o corpo dos sonhos
Foto: Reprodução da revista SOUMAISEU!

Passei a comer quatro frutas por dia!


Mas o grande segredo da minha dieta foi adotar um cardápio rico em fibras. Elas aumentam a sensação de saciedade e fazem o intestino digerir melhor outros alimentos.

As fibras estão presentes em alimentos baratos, como frutas e verduras. Então, eu, que raramente consumia frutas, passei a comê-las quatro vezes por dia, sempre após as refeições e à tarde. Variava entre pera, maçã, uva, ameixa, nectarina, pêssego, laranja, banana, abacaxi...

O importante era comer a fruta inteira, inclusive a casca. No caso da laranja, do abacaxi e da banana, eu comia até aqueles fiapos brancos que envolvem a fruta, pois é onde se concentram as fibras. No geral, é uma dieta muito gostosa!

Voltei às minhas medidas de solteira

 
Também passei a tomar 2 litros de água por dia, em porções moderadas, para aumentar o efeito digestivo das fibras. Por causa delas, consegui parar de beliscar doces durante a tarde e reduzir as porções nas refeições. Em um ano, perdi 17 kg e voltei às minhas medidas da época de solteira.

Atingi essa marca em outubro de 2007. Desde então, mantenho esse peso graças ao consumo das frutas. Hoje, quando visto contente minhas calças tamanho 38, lembro que a fórmula do emagrecimento está ao alcance de qualquer mulher de fibra!"

 

Nesta matéria

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Juan Rossi - Quanto ao meu regime, agora um pouco mais relaxado, não tão estrito: subi uns 5 Kg e novamente, agora, cheguei novamente a 84,5 Kg, quase no peso ideal. Infelizmente, as sobras de gordura das antigas "pelancas" são chatíssimas, porém não pretendo operá-las não! Não consigo comer mais de um doce ou prato de comida em geral, logo me sinto mal. Espero que possa continuar assim. Infelizmente é a mais pura verdade, alimento para regime, embora possa até ser bem gostoso, normalmente é um pouco - por vezes, muito - amargo. Óleo de oliva, castanhas, integrais, queijos brancos, iogurtes desnatados, chocolate amargo e assemelhados constituem nosso bem-estar cotidiano. Que seja! E não venham me dizer que sentem-se mais felizes por estarem magras! Balela!! Gordas, comumente, e conheço um bocado delas, são muito explosivas e extrovertidas. A comida - de montão - apazigua, e bem, suas desesperanças... - 18/02/2013 22:47:21

Juan Rossi - Quando mais novo - e estou já por contar 54 primaveras -, associavam-me ao típico "bom garfo". Obeso, estava com todas as manias da doença: atacar a geladeira à noite; repetir pratos; amar carnes; comer até o empachamento; rejeitar saladas e frutas, etc.. Macarronada e pães eram minhas predileções. Cheguei então a 104,5 Kg! Graças a exames de sangue constatou-se o resultado: glicemia e triglicérides altos que, junto à pressão altíssima (quando baixa, 15 por 10), me assustaram. Minhas varizes doíam todo dia, sentindo-me explodindo e número da calça já em 54! Comecei a introjetar o problema profundamente e - apesar das dezenas de regimes com efeito sanfona como final ¿ mudei de hábitos completamente: em menos de 3 meses, baixei a 86,5 Kg. Percebi que bastava seguir os conselhos de médicos, sempre comer e trocar hábitos, sentindo, lógico, que emagreceria. E deu certo, afinal. - 12/01/2012 07:19:07

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.