(none)

Dieta das 3 ervas

Cavalinha, camomila e chá verde me ajudaram a perder 18 kg

Publicado em 07/11/2008

Isabel Baeta

Conteúdo SOU MAIS EU!
Dieta das 3 ervas

O chá feito com três ervas foi fundamental
para eu emagrecer de verdade
Foto: Silva Junior

Só me dei conta do meu tamanho quando me pesei numa consulta ao ginecologista. Eu estava com 98 quilos! Fiquei assustada, pois eu nunca tinha pesado tanto.

Com 1,70 metro e 98 quilos, eu praticamente "engolia" o meu namorado, que mede 1,63 metro e pesa 72 quilos. Pra piorar, sou ciumenta, e o William dá aula de balé pra garotas o dia inteiro. Quando ele se apresenta, a mulherada não se cansa de gritar: "Liiindooo!".

Uma vida de dietas

Fui gordinha a vida inteira, como quase todos na família do meu pai. Eu nem me alimentava tão mal. Mas o fato é que, além da tendência a engordar, eu tenho uma fraqueza danada por doces. Se deixassem, eu trocaria a salada e as frutas por chocolate, sorvete ou bolo de aniversário. Panela de brigadeiro? Era uma por dia!

Foi por iniciativa da minha mãe que comecei a fazer dieta, aos 10 anos. Eu ia ao nutricionista e seguia a dieta por um tempo, mas logo saía com o pessoal pra tomar sorvete ou comer fast-food. Aí, engordava de novo... Era a desculpa que eu queria pra desistir.

Já na idade adulta, meu peso se estabilizou na casa dos 80-e-poucos quilos. Era muito, mas nunca tive problemas de saúde porque sempre gostei de fazer exercícios. A coisa só mudou de figura quando saí de Ribeirão Preto há um ano, para fazer faculdade em Batatais: longe da comidinha da mamãe, me dividi entre as guloseimas do meu pai e a comida gordurosa da avó do William.

Mas então percebi que estava colocando meu namoro em risco. Além disso, quem iria respeitar uma professora de Educação Física gorda?